News

Vem, gente! Tudo o que rolou no Globo de Ouro 2014

 

Por Ellen e Sam

E assim está dada a largada para a melhor parte do ano: a award season. Começou, gente, chegaí, vamos todos dar as mãos para amar e odiar os ganhadores das mais diversas premiações e vamos colocar o nome de algumas pessoinhas na boca do sapo e vamos fazer macumba pra outras ganharem prêmios porque merecem, esse tipo de coisa que a gente só faz quando as porteiras se abrem e o Oscar está ali na esquina esperando para acabar com a zoeira. Quer coisa melhor do que criticar vestidos, amar existências e ver um monte de gente bêbada e linda interagir? (não, não tem)

E neste domingo tivemos o Globo de Ouro, mais uma vez apresentado pelas incríveis Amy Poehler e Tina Fey, que mais uma vez fizeram valer a pena a grande quantidade de discursos chatos que tivemos que ouvir. Os grandes vencedores foram os filmes Trapaça e 12 Anos de Escravidão e as séries Breaking Bad e Brooklyn Nine-Nine, e muitas reviravoltas chocaram quem está acostumado a ver gente merecedora perder (todos nós, é). Pronto para os surtos e melhores momentos da premiação? Então vem com a gente!

Pra começar com a maravilha, temos a rainha da premiação, Emma Thompson. Porque não basta apresentar categoria com os sapatos numa mão e um martíni na outra, ela tinha que ser a bêbada mais daora do mundo e fez todos desejarem ser amiguinhos dela…

…e Julia Louis-Dreyfus, que não ganhou as categorias em que concorria, mas saiu ganhando ao fazer aquela coisa linda chamada “ser Julia Louis Dreyfus”.

Trapaça, de David O. Russell, abocanhou os prêmios de Melhor Comédia ou Musical, Melhor Atriz em Comédia/Musical para Amy Adams e Melhor Atriz Coadjuvante em Comédia/Musical para Jennifer Lawrence. Só daí dá pra perceber que o negócio foi chocante mesmo, visto que Amy já concorreu 234325325325 outras vezes e nunca ganhou. E ela não foi a única cuja sorte mudou na noite de ontem, mas logo a gente chega lá.

Representando os filmes baseados em histórias reais, a verdadeira Philomena foi ao palco apresentar, er, Philomena, e o campeão de Fórmula 1 Niki Lauda se juntou a Chris Hemsworth para representar o fantástico Rush – No Limite da Emoção. E falando em Rush, Daniel Brühl, indicado na categoria de Melhor Ator Coadjuvante, perdeu para Jared Leto e seu Clube de Compras Dallas, MAS na próxima Danielzinho ganha, certo? Certo. Matthew McConaughey, também de Clube de Compras Dallas, conseguiu o maior prêmio de atuação da noite, o de Ator de Drama, e fez por merecer. Ben Affleckando na vida, o moço vem sambando com sua atuação e a evidente entrega ao personagem de Dallas Buyers é de se aplaudir mesmo.

Cate Blanchett (também conhecida como rainha, linda, perfeita, maravilhosa) levou merecidamente o prêmio de Melhor Atriz em Comédia/Musical por Blue Jasmine de Woody Allen. Falando em Woody, ele foi o homenageado com o Cecil B. DeMille Award, uma montagem linda com todos os seus filmes foi apresentada mas, como o esperado, ele não foi receber o prêmio.

Melhor Filme Estrangeiro foi para A Grande Beleza, esnobando completamente os favoritos do Festival de Cannes: Azul é a Cor Mais Quente e The Hunt. Não é surpresa Globo de Ouro ignorar Cannes, mas foi o que aconteceu e não foi muito justo. Melhor Filme de Drama foi para (THANK GOD) 12 Anos de Escravidão, porque nada mais justo e lindo do que ver esse filme ser reconhecido e se preparando para uma possível vitória no Oscar 2014. *fingers crossed*

E o maior ignorado da história das premiações e amor de todos nós, Leonardo DiCaprio, quebrou sua maldição eterna ao levar para casa a estatueta de Melhor Ator de Comédia/Musical por seu papel em O Lobo de Wall Street, dirigido por Martin Scorsese, e mostrou sua humildade ao agradecer meio mundo e engrandecer seus concorrentes. Martin, que concorria a Melhor Diretor, perdeu para o latino Alfonso Cuarón, de Gravidade. Spike Jonze e Ela só conseguiram o prêmio de Melhor Roteiro, e valeu a pena porque o diretor/roteirista é adorável e extremamente talentoso. Lembrando que Spike Jonze é o novo amor das nossas vidas.

Lembrando também que o verdadeiro vencedor de tudo foi Robert Downey Jr. e zerou a noite mais um vez.

No canto das séries, Breaking Bad não poderia ter se despedido de melhor forma. Bryan Cranston levou o prêmio de Melhor Ator em Série Dramática, seu primeiro Globo de Ouro, e a série também levou Melhor Série de Drama, nada mais merecido e justo nessa vida. Infelizmente Aaron Paul não conseguiu Ator Coadjuvante mas fez a melhor coisa que podia ao agradecer o prêmio do melhor seriado:

Nas categorias de comédia, a novata Brooklyn Nine-Nine surpreendeu ao receber os prêmios mais importantes, o de Melhor Série de Comédia e Melhor Ator de Comédia para Andy Samberg. Não foi realmente merecido, devo dizer, mas só por The Big Bang Theory não ter ganhado eu não reclamo. Além disso, foi a coisa mais linda do mundo ter Seth Meyers, colega de Andy nas épocas de Saturday Night Live, mais feliz do que todo mundo ao ver o amigo ganhar, e o choque misturado com desespero de Samberg que resultou num discurso bem engraçado.

E outra injustiçada da vida inteira, Amy Poehler, rainha do mundo da vida da existência do universo da galáxia, FINALMENTE foi reconhecida pelo trabalho fantástico que faz em Parks and Recreation. Sério, tanto tempo vejo essa mulher sendo incrível e sempre perdendo para gente que não merece tanto quanto ela! A justiça foi feita, e a pessoa que vos fala não conseguiu segurar as lágrimas com a alegria e nervoso de Amy agradecendo. E, né, ela ainda tirou uma casquinha do Bono. Dia difícil para as inimigas.

Na parte das injustiças, tivemos Elizabeth Moss premiada pela entediante Top of The Lake. E ela ganhou de ninguém menos que Helen Mirren, Jessica Lange, Helena Bonham Carter e Rebecca Ferguson. Parece piada, né? E aqui fica meu choro por Janet McTeer não ter levado um Globo de Ouro para casa pelo seu trabalho ótimo em The White Queen. Muitos também acharam mancada Aaron Paul não ter levado o de Ator Coadjuvante em Série, MAAAAAAAAS ele perdeu para Jon Voight, e o que Jon faz em Ray Donovan é espetacular de verdade. Aaron merecia tanto quanto Jon e a vida não é justa, vambora né. Tatiana Maslany de Orphan Black perdeu Melhor Atriz de Série Dramática para Robin Wright de House of Cards, coisa que enfureceu a internet, o mundo e todos os membros do Clone Club, fica para a próxima, Tatiana Perf.

Idris Elba não ganhou outro Globo de Ouro nas *cof cof* DUAS CATEGORIAS *cof cof* em que concorria, mas ainda assim conquistou nossos corações e úteros (de novo). O inglês foi para casa sabendo que todo homem naquela sala queria ser ele e não poderia, visto que só Idris Elba é Idris Elba, então parabéns, Idris Elba. Voto por todo ano ter o Idris Elba awards, onde Idris Elba vai ganhar em toda categoria, principalmente na de “Melhor Idris Elba do Ano”. Nada mais justo. Nada mais lindo.

Quer ver a lista completa de ganhadores e indicados? VEM.

O melhor Golden Globes do mundo continua sendo o de 2011 (saudades, inclusive), mas que foi bem mais legal do que o Oscar jamais será, isso foi. E que venha GG 2015 com essas lindas apresentando PORQUE NÉ <3

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

CommentLuv badge