Televisão

Unbreakable Kimmy Schmidt

Num sábado desses, sentei na frente da TV e vi que a nova série de comédia da Netflix estava disponível, disse “Hum, vamos ver se é boa…” e assisti todos os episódios de Unbreakable Kimmy Schmidt. Por isso, venho aqui pedir para que vocês façam o mesmo, chega mais!

Quando li a sinopse pela primeira vez, achei meio confusa, tinha algo relacionado a uma seita que acredita no fim do mundo e, então você assiste o primeiro episódio e realmente não esperava por aquilo. Kimmy Schmidt e mais 3 mulheres foram aprisionadas em um bunker por 15 anos, por um pastor que dizia que o mundo tinha acabado e elas seriam as únicas sobreviventes do apocalipse. Para acompanhar, segue a abertura que nada mais é do que uma entrevista remixada sobre o caso:

Chamadas de “Mulheres Toupeiras“, elas viram uma espécie de celebridade/aberração (porque o povo adora uma história trágica), mas Kimmy não quer isso, ela quer ser uma pessoa normal e decide largar tudo para tentar seguir com a vida em Nova York, mesmo sem ter nenhuma noção do que fazer para sobreviver.

A protagonista é bastante determinada e otimista, mesmo perdendo 15 anos de avanço tecnológico, moda e gírias, ela se adapta bem rápido, mas sem deixar de ser aquela garota inocente, que ainda não amadureceu por ter tido a adolescência roubada. Em certos momentos, me lembrei de “De Repente 30” e “Encantada“.

Eu vou jantar doces!

Toda a comicidade vai além das situações que Kimmy enfrenta, os personagens secundários, são no mínimo dignos de roubar nossos risos. As falas têm sacadas bem inteligentes, com referências e até mesmo algumas críticas – como o caso do pedreiro que faz cantada na obra, que me fez rir bastante. Nossa, como eu senti falta de uma série de comédia que de fato fosse comédia, sem todo aquele drama ali no meio. Acho que os fãs de Community vão adorar!

A série originalmente criada e desenvolvida por Tina Fey e Robert Carloc para a NBC teve os direitos comprados pela Netflix antes de ir ao ar e já temos uma segunda temporada confirmada. Isto, amigos e amigas, se chama progresso.

Tendo o dedo de Tina Fey, eu não esperava menos, mas como eu realmente assisti sem grandes expectativas, me apaixonei pela série. A trilha sonora, figurino, personagens são simplesmente demais! E se você acha isso pouco, UKS conta com participação especial dos atores Matt Lauer, Nick Kroll, Kiernan Shipka, Martin Short, Dean Norris, Jon Hamm e da própria Tina Fey. Genial é pouco, assistam!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

CommentLuv badge