Coluna

Cinco Motivos para ler “A Culpa é das Estrelas”

Hey! Estamos de volta!
E dessa vez, aproveitamos o lançamento quentíssimo da Intrínseca para apresentar a vocês algumas pequenas razões para querer ler A Culpa é das Estrelas, o quarto romance solo de John Green.

Em A culpa é das estrelas, Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Achou o resumo insuficiente? Então lá vai!

5 Motivos para ler “A Culpa é das Estrelas”

1) John Green

Sinceramente, se só o nome do autor não chamou a sua atenção de primeira, é porque você não leu “Quem É Você, Alasca?”. Alaska é aquele tipo de livro que você lê sem entender todo o hype e, quando termina, você está no hype. Ele aquece seu coração com todas as voltas que a história dá. E para não dizer que esse é o único livro dele que dá essa sensação, “Will Grayson, Will Grayson”, a parceria com Levithan, tem o mesmo efeito, com menos lágrimas. Fault é John Green em sua melhor forma. Ousado e tocante de um jeito que ele nunca foi. O motivo número 1 é o autor, porque ele nunca escreveu tão bem quanto aqui.

2) É uma história de amor normal e espetacular ao mesmo tempo
Amantes de romance, BEWARE! Nem Nicholas Sparks tem uma delicadeza assim.
Tem um certo momento que Augustus fala que só tinha um desejo: tempo para que ele e Hazel pudessem se apaixonar. Eles conectam imediatamente? Sim. Mas, como crianças com câncer, eles tiveram tempo suficiente para se conhecer e se permitir. E quem não teve o coração dolorido um pouco mais quando Hazel disse “Enquanto ele lia, me apaixonei como quando se caí no sono: devagar, e então de uma vez só.” Pfv, coisa mais linda.

3) Não tem milagres
Vamos encarar os fatos, são crianças com câncer terminal. E, por mais que a realidade seja malvada, ela existe. Não estou dizendo que milagres não existem, mas milagres são milagres, que são para acontecer de vez em nunca. Qual a graça de escrever um livro sobre câncer se as crianças ficariam curadas no final? Qual a graça de ser previsível? O fato de não haver milagres torna cada momentinho muito mais emocionante e importante e nos faz amar a leitura de um jeito totalmente diferente.

4) Hazel é uma garota!!!
YOU DON’T SAY?????
Não, gente, calma. Por que faz tanta diferença assim o livro ser narrado por uma menina? É simples. John Green só tinha feito isso uma vez, em um livriquinho de menos de cem páginas (“Zombicorns”). Como Hazel, John finalmente conseguiu incorporar uma garota de 16-17 anos sem se perder em seus protagonistas anteriores. Ela continua tendo o traço inteligente e engraçado do autor, mas foi muito melhor escrita que Mia.

5) Quotes quotáveis
Assim como em “Will Grayson, Will Grayson”, eu optei por marcar as PÁGINAS ao invés de grifar as linhas, porque sinceramente. Logo no primeiro capítulo temos Augustus soltando um “Estou numa montanha russa que só tem subida, companheiro”, que POR FAVOR, é uma baita sacada! E quem lembra com carinho de Miles em Alaska e seu “as últimas palavras de Thomas Edison foram “é muito bonito do outro lado”. Eu não sei onde é o outro lado, mas acredito que seja algum lugar e espero que seja bonito”, vai se apaixonar pelas falas de cada um dos personagens.

Se só isso não foi suficiente, nós ainda temos uma resenha de quando o livro foi lançado em inglês para você conferir, e, se mesmo assim, você ainda tem dúvidas, a Intrínseca disponibilizou o primeiro capítulo online e não é por nada não, mas você DEVERIA conferir, só comentando. Basta clicar AQUI.

Para fechar esse post, fiquem com o booktrailer coisa mais linda o balanço, lágrimas.

PS: Se você é bom de ouvido, John leu o primeiro capítulo de Fault e publicou o video no VlogBrothers. Já vou avisando que existe um nível de inglês classificado com o nome dele, poRQUE MEU DEUS DO CÉU O HOMEM FALA RÁPIDO. Tomaí o link. Boa sorte (até porque o video só funciona de vez em quando).

PS2: Eu sei que a música do booktrailer é perfeita, mas eu sempre lembro de “Youth” do Daughter quando penso em Fault.

You Might Also Like

19 Comments

  • Reply
    Ana Beatriz
    05/07/2012 at 5:45 pm

    AAAAAAAAAH
    Com certeza absolutíssima vou ler esse livro, e quero ele comprar ele logo!! Sou fã do Nicholas Sparks, mas para ser sincera, já dei uma cansada dos romances dele e de como tudo vira um milagre no final (mesmo que eu continue lendo). Já marquei como “Vou ler” no Skoob.
    E o book trailer é um dos mais lindos que eu já vi.
    Um beijo! /blink
    Ana Beatriz recently posted..O estilo da Yasmim FassbinderMy Profile

  • Reply
    Juliana Pires
    05/07/2012 at 6:27 pm

    Eu estou muito ansiosa para ler esse livro, e já estou providenciando os lencinhos, por que as lágrimas com certeza vão dar o ar da graça.
    Desde que li Quem é você, Alasca? eu me tornei fã do autor, e quando soube que iriam lançar esse livro aqui, eu quase pirei, estou torcendo para que outros livros dele sejam lançados aqui, tem espaço para todos eles na minha estante. /blink
    Juliana Pires recently posted..Resenha: Just Listen – Sarah Dessen / Farol LiterárioMy Profile

    • Reply
      thanny
      05/07/2012 at 6:38 pm

      A Intrínseca irá publicar todos os outros livros do John Green! TODAS COMEMORA \o/

  • Reply
    Bia
    05/07/2012 at 8:28 pm

    Li o livro em inglês há alguns meses e não consigo parar de pensar nele desde então (nem quando eu estava lendo outro livro do John Green, Paper Towns). TFiOS é meu livro favorito, sem dúvidas, e estou tão ansiosa pra ler de novo em português que eu tive um mega surto só de ler o primeiro capítulo. /gosh
    Vou lembrar dessa postagem quando eu precisar fazer propaganda dele pros meus amigos, haha.

  • Reply
    Gabi
    05/07/2012 at 9:55 pm

    Eu não precisa de mais nenhum motivo para ler, e você ainda me dá mais 3 e meio? Três e meio porque:1 eu li Alasca/Alaska então falou em John Green eu já dou um pulo e fico “onde?quando?cadê?” e Meio, pelo motivo 1 eu já imaginava os quotes quotáveis. Só confirmou.

    Mas já sei que vou chorar litros, até porque sempre choro, sou uma chorona assumida. Fiquei num sniff sniff danado quando li Alasca. Preciso desesperadamente desse livro *–*

    Beijitos
    Gabi recently posted..Momento Book TourMy Profile

  • Reply
    Luara Cardoso
    05/07/2012 at 10:44 pm

    Já estou vendo que tenho que preparar todos os lenços possíveis para colocar do lado quando estiver lendo esse livro.
    Vi muitas críticas positivas do livro em inglês e fiquei muito feliz quando soube que a Intrínseca ia lançá-lo no Brasil. :)
    O fato de não ter milagres no livro já o torna mais real e próximo da gente, né? Isso é animador!

    Um beijo,
    Luara – Estante Vertical

  • Reply
    Ane Reis
    06/07/2012 at 2:10 am

    Ah!!! Eu já estava com vontade de ler este livro, mas depois deste post fique com mais vontade ainda *-*

    Ele é o tipico livro que ando procurando para ler ultimamente. Leve, divertido e romantico na dose certa! Me convenceu rs… preciso ler ele hehehehe.

    bjus;***

    anereis.
    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary
    Ane Reis recently posted..Lançamentos – Julho / AgostoMy Profile

  • Reply
    Sam
    06/07/2012 at 11:12 am

    NOSSA, TÁ DE BRIMKS QUE A BY TÁ FALANDO SOBRE JOHN GREEN? PFVR, CHOCADA. qqq Adorei o post, btw, tá me empurrando ainda mais pra ler Paper Towns logo (to te obedecendo, olha). John adora acabar com a gente colocando essas quotes quotáveis, não? Af, aquele lindo. /cry

    • Reply
      Byzinha
      06/07/2012 at 4:47 pm

      PALIASA U_U q
      Conseguiu terminar Katherines e Zombicorns? Katherines é demais, pfv <3 Hassan <3

  • Reply
    Babi Lorentz
    06/07/2012 at 2:01 pm

    Nem precisava ter feito o post, já me convenceu só pelo nome do autor.
    Beijão!
    Babi Lorentz recently posted..Flor de Laranjeira, Gabriela F.C. RodriguezMy Profile

  • Reply
    Paty
    06/07/2012 at 2:10 pm

    Ahh! Mal vejo a hora de colocar minhas mãos nesse livro!!! Adoro John Green…acompanho o canal dele no youtube e ele leu os dois primeiros capítulos de TFIOS e eu achei lindo demais!
    =)

    Todos os motivos que vc colocou são super válido e, com certeza, só por ser John Green já deveria ser o bastante.

    Bjos.
    Paty recently posted..Resenha – Precisamos falar sobre KevinMy Profile

  • Reply
    Mareska
    06/07/2012 at 3:31 pm

    John Green. John Green. John Green. <3
    Mareska recently posted..Resenha A MALDIÇÃO DA PEDRA (Cornelia Funke)My Profile

  • Reply
    Jeniffer Haddad
    06/07/2012 at 8:58 pm

    Nossa, que resenha mais animada hahaha
    Realmente, a titulo do livro e nem a capa chamam a atenção, mas as aparências enganam, certo? Se eu ler esse livro com certeza vou chorar muito, sou muito chorona. Resenha maravilhosa, parabéns :]

    • Reply
      Byzinha
      07/07/2012 at 12:35 pm

      Como assim, eu acho a capa tão simples e linda *-* Sem contar que o título é tão…. complexo, idk. E quando você lê a passagem que explica o título, é tão mágico que eu nem sei colocar em palavras.

  • Reply
    Guilherme Kunz
    06/07/2012 at 10:19 pm

    Nossa desse jeito vou ter que ler mesmo, nunca li nada do autor e pelo jeito tenho que começar neh?? Participando aqui, se puder dar uma passada no meu blog :D

    /grin /grin

    http://tematoa.blogspot.com.br/
    Guilherme Kunz recently posted..3 livros por 10,00 R$ Cada – SubmarinoMy Profile

  • Reply
    Who's thanny? » Blog Archive » #CulpaDoJohnGreen ou #CulpaDoBrazilianNerdfighters?
    17/07/2012 at 5:19 pm

    […] TopTop: Cinco Motivos para ler “A Culpa é das Estrelas” E vou até deixar o autor falar um pouquinho sobre ACEDE (sim, ele fala MUITO rápido): […]

  • Reply
    Cah Lacerda
    17/07/2012 at 10:05 pm

    Cinco motivos para me deixar mais brava com a Saraiva por não ter entregado meu livro até hoje. >.<

    ENFIM, amei o post!
    DFTBA!

    Cah Lacerda
    Cah Lacerda recently posted..Dia 2 – Quem é você, John Green?My Profile

  • Reply
    Raíssa
    25/08/2012 at 10:57 pm

    Comprei esse livro numa daquelas livrarias de rodoviária, sabe? XD De tanto falarem, fiquei curiosa. Tô com medo de me despedaçar demais lendo esse livro, porque tá acontecendo umas coisas parecidas com a história na minha família, sem a parte do terminal (graças a Deus)… Enfim. Lerei quando estiver mais preparada, hahah! :)

    Ótimo post! E btw, preciso ler “Quem é você, Alasca?” tbm… ._.

    bjs!
    Raíssa recently posted.."Enquanto isso, no hospício…"My Profile

  • Reply
    Corujando – de olho em livros, filmes e novidades literárias » Arquivo » Resenha – A Culpa é das Estrelas, John Green
    23/09/2012 at 10:55 pm

    […] em mim, reflexões. Reflexões destes “quotes quotáveis”(como diria a Thanny) que enfeitam o livro. Não vou me perder discutindo isto porque talvez seja filosofia demais. Uma […]

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge