Top 5: Diretores de cinema brasileiros

Olá pessuuuual! Pra o nosso terceiro dia de especial nacional, vim trazer pra vocês um pouco mais de algo que eu penso ser uma das paixões nacionais: O cinema.

Não é de hoje que eu venho reparando que o cinema brasileiro tem crescido bastante e ganhando cada vez mais repercussão no mundo a fora.  Quantos diretores brasileiros nós víamos concorrer ao oscar cinco anos atrás? Praticamente nenhum, certo? Claro que isso ainda não mudou muito (muitos brasileiros ainda não dão valor à coisas de seu país), porém a produção dos filmes brasileiros vem crescendo e melhorando muito a cada ano. Mas não vamos falar só dos filmes em si não, antes do filme ficar pronto ele passa por um longo processo de criação e direção, até se transformar nessa maravilha que nós assistimos. Isso se deve aos tão queridos diretores de cinema! Criadores das obras cinematográficas, seu trabalho é o de supervisionar e dirigir a execução das filmagens, utilizando vários recursos técnicos, dramáticos e artísticos.

Deixemos o blablabla de lado e vamos ao que interessa. Dentre muuuuuuitas opções de diretores, escolhi cinco que eu particularmente gosto bastante e que estou estudando na faculdade (<3). Espero que gostem!!

5. Walter Carvalho

walter carvalho

Nascido em João Pessoa (<3), é fotógrafo e cineasta. Começou a sua carreira ajudando o irmão – também cineasta Vladimir Carvalho – como fotógrafo e também como assistente dos diretores de fotografia José Medeiros, Dib Lufti e Fernando Duarte. Muito influenciado pelo irmão, aos poucos foi assumindo outros projetos de fotografia em cinema até finalmente se tornar ele mesmo, um cineasta. Já fez novelas e miniséries para a tv, já trabalhou com grandes nomes do cinema nacional como Glauber Rocha (Jorge Amado no Cinema) e Nelson Pereira dos Santos (Cinema de Lágrimas), também estabeleceu uma parceria mais constante com Walter Salles com quem trabalhou em vários filmes.

Já recebeu mais de 40 prêmios onde podemos destacar festivais internacionais voltado para fotografia como o CameraImage, na Polônia, em que recebeu o Golden Frog por Central do Brasil, e o Festival da Macedônia, onde recebeu a Câmera de Prata por Terra estrangeira e duas Câmeras de Ouro, por Central do Brasil e Lavoura arcaica (2001), de Luiz Fernando Carvalho.  Por este filme ainda recebeu troféus como:  melhor fotografia nos festivais de Cartagena e Havana, o prêmio da Associação Brasileira de Cinematografia (ABC) e o Grande Prêmio BR do Cinema Brasileiro.

Alguns filmes famosos que Walter trabalhou como diretor foram: Raul – O início, o fim e o meio (2011), Cazuza – O tempo não pára (2004) (onde trabalhou como co-diretor e diretor de fotografia), Budapeste (2009) e Lunário Perpétuo (2003).

4. Jorge Furtado

Foto: Marcos Pacheco

É um cineasta brasileiro nascido em Porto Alegre. Depois de ter passado pelos cursos de medicina, psicologia, jornalismo e artes plásticas, começou a sua carreira profissional no início dos anos 80, na Tv Educativa/RS, onde trabalhou como repórter, apresentador, editor, roteirista e produtor. Ficou conhecido com o curta-metragem Ilha das Flores (1990), que foi vencedor no Urso de prata em Berlim nos anos 90. No final dos anos 80, se juntou com outros cineastas de sua geração e fundou a produtora Casa de Cinema de Porto Alegre. Graças aos seus filmes de curta – metragem foi contratado pela Globo, onde trabalhou como roteirista e diretor de séries e programas especiais.

Alguns filmes famosos que Jorge trabalhou foram: Houve uma vez dois verões (2002), que foi o seu primeiro longa-metragem de ficção que foi filmado quase simultaneamente com o seu segundo longa O homem que copiava (2003). Também dirigiu o famoso filme, Meu tio matou um cara (2004).

3. Walter Salles

É um diretor e produtor de cinema brasileiro, nascido no Rio de Janeiro. É um dos principais nomes surgidos na década de 90 e um dos cineastas brasileiros mais conhecidos no mercado internacional. Seu terceiro longa metragem, Central do Brasil (1998) lhe rendeu mais de quarenta prêmios, entre eles o Urso de Ouro de melhor filme e o Urso de Prata de melhor atriz no Festival de Berlim de 1998, além do Globo de Ouro de melhor filme em língua estrangeira, em 1999. Central do Brasil ainda ficou entre os cinco finalistas para a disputa do Oscar de melhor filme estrangeiro e recebeu uma rara indicação para uma atriz não-americana, Fernanda Montenegro. Em 2010, recebeu um convite do cineasta americano Francis Ford Coppola, para dirigir uma adaptação para o cinema de On the Road, de Jack Kerouak. Que resultou no filme On the Road (mesmo nome do livro) que em português significa Na Estrada. Filme estrelado por Kristen Stewart e Garret Heldund.

Como produções famosas de Walter Salles, podemos citar o filme Linha de Passe (2008) dirigido em parceria com Daniela Thomas e o famoso Diários de Motocicleta (2004).

 2. Daniel Filho

daniel-filho

Esse com certeza você já ouviu falar! Daniel Filho, é ator, diretor, produtor de televisão e de cinema brasileiro. É um dos fundadores e diretores artísticos da Globo Filmes. Estreou no cinema como ator do filme O Fuzileiro do Amor (1955) de Eurípides Ramos. Ainda como ator trabalhou em alguns filmes como Um trem para as estrelas (1987) de Carlos Diegues, Querido Estranho (2003) de Ricardo Pinto e Silva e Eu não faço a menor ideia do que eu tô fazendo com a minha vida (2012) de Matheus Souza.

Passou a dirigir para a televisão em 1964, na Tv Excelsior. Em 1966 entrou para a Globo, onde ajudou a criar o padrão dramatúrgico da emissora e dirigiu ou trabalhou como ator em mais de 50 novelas e minisséries.  (FAMOSOOOOO!!!)

Em 2006, dirigiu Se eu fosse você, que foi um grande sucesso de público! Sua continuação, Se eu fosse você 2, lançado em 2009, superou o sucesso do filme anterior e ultrapassou a marca de seis milhões de ingressos vendidos, se tornando o filme de maior público da retomada até então. Em 2010 dirigiu Chico Xavier, que se tornou um dos filmes mais bem sucedidos do ano, com mais de três milhões de espectadores.

Ainda trabalhou como Supervisor Artístico em filmes como Simão – o fantasma trapalhão (1998), Sexo, amor e traição e Cazuza – O tempo não pára, ambos de 2004.

1. Fernando Meirelles

Fernando-Meirelles-680x297

Nascido em São Paulo, Fernando é cineasta, produtor e roteirista que ganhou fama internacional com o filme Cidade de Deus (2002), pelo qual foi indicado ao Oscar por Melhor Diretor em 2004. (Orgulho <3)  Cidade de Deus, também foi considerado o filme com o maior bilheteria nacional em 2002 e foi foi eleito o melhor filme da década pelo júri do jornal O Globo e um dos 100 melhores de todos os tempos pela revista Time. Sua trajetória internacional chegou ao ápice quando ele recebeu uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro >e quatro indicações ao Oscar como melhor direção, roteiro adaptado, fotografia e edição.

Ganhou sua primeira câmera de vídeo aos doze anos de idade e desde então, não a largou mais. O que era pra ser apenas uma diversão, tornou-se seu trabalho e sua paixão. Junto com um grupo de colaboradores criou a produtora Olhar Eletrônico, que ganhou destaque nos anos 80. A partir de 1989, Fernando criou e dirigiu o programa Castelo Rá-tim-bum, um grande sucesso da TV Cultura, que acabaria inspirando o filme de mesmo nome dirigido por Cao Hamburger. Em 1992, fundou a O2, inicialmente uma produtora de filme publicitário e de programas para televisão. Depois de uma longa carreira de diretor de publicidade, fez seu primeiro longa-metragem em 1998, O menino maluquinho II – A aventura (1998), que co-produziu ao lado de Fabrízia Alves Pinto.

Fernando dirigiu filmes que ganharam muita notoriedade no cinema como: O Jardineiro Fiel (2005), Ensaio sobre a Cegueira (2008) que é baseado  no livro homônimo de José Saramago e 360 (2012) que conta com a participação de artistas brasileiros como Maria Flor e Juliano Cazarré, além de artistas estrangeiros como Jude Law, Rachel Weisz e Anthony Hopkins.

Fernando e Anthony na gravação do filme 360 (muito amor por essa foto <3)

 

Então, é isso! Espero que vocês tenham adorado conhecer um pouco dos muitos diretores brasileiros maravilhosos que nós temos, porque eu amei escrever esse post! Tive a chance de conhecê-los mais um pouco esse ano quando no Projeto Integrador da minha faculdade nós escolhemos falar sobre Cinema e tivemos que escolher Cineastas para criarmos uma coleção de moda. Escolhi o Fernando! <3 Quem sabe quando a coleção estiver pronta, eu não a mostro aqui? Quem sabe? Hahahaha

Beijocas!

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Aline T.K.M.
    25/04/2013 at 1:16 am

    Nossa, Ilha das Flores, esse custa é tão nostálgico, lembra os tempos de colégio. Gosto particularmente do Fernando Meirelles e do Walter Salles.
    Aliás, curti muito a ideia do post, temos ótimos diretores nacionais e é mais do que tempo de valorizá-los.

    Bj, Livro Lab
    Aline T.K.M. recently posted..Vídeo-review: A Última Carta [David Labs]My Profile

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge