Música

Top 10 músicas da Lorde

Era 2013 quando Ella Yelich-O’Connor apareceu aparentemente do nada com o single bombástico “Royals” sob o alias “Lorde”. Com apenas 17 anos, o mundo foi tomado pelo refrão catchy e os memes que vieram logo em seguida. Era impossível não encontrar um grupo de amigos ou entrar numa loja qualquer sem ouvir um we’ll never be rooooooooooooyals tocando como quem não quer nada.

Naquele mesmo ano, Lorde lançou seu primeiro álbum, Pure Heroine, que é o que chamamos de “A B S O L U T E BANGER” pelas internet. Era um álbum tão bom, mas tão bom que lhe rendeu uma menção na Forbes, além de 2 Grammys por Royals.

Depois do sucesso massivo do primeiro álbum, Lorde se convidou para produzir a trilha sonora de Jogos Vorazes – A Esperança Pt. 1 e eu fiquei na expectativa de ver se ela continuaria sendo tão boa quanto seu álbum calouro. A barra tinha sido padronizada tão lá em cima que era difícil acreditar que ela seria melhor do que aquilo. Bem, não apenas A Esperança Pt. 1 tem a melhor trilha dos 4 filmes, como “Flicker” é a faixa mais impressionante, e como se isso não fosse suficiente, Melodrama, que veio 3 anos depois é tão bom que eu não consigo cansar de suas faixas desde que elas foram lançadas em 2017. É sério, Melodrama é tão bom, que faz parecer que Pure Heroine é só daorinha.

É por isso que resolvi reunir meu TOP 10 músicas da Lorde. E honestamente, poderia muito bem ser TOP 20, porque a menina é cheia de bangers desse jeito! Vou falar a verdade, foi muito difícil montar essa lista, viu!

Vamos ao que interessa.

10. Perfect Places

Eu sei o que você vai falar. “COMO ASSIM PERFECT PLACES EM 10°????” Por favor, entenda o meu lado, foi muitíssimo difícil montar essa lista, porque menina Lorde só tem hit. Então é, doeu decidir a ordem, mas Perfect Places fica bem aqui mesmo. O segundo single de Melodrama é, em minha humilde opinião, melhor que o primeiro e é impossível não cantar o refrão a plenos pulmões toda vez que ele começa.

9. Hard Feelings/Loveless

Se eu tiver que escolher 1 (uma) música de Melodrama para ouvir pra sempre, com certeza seria essa. Não sei se é porque eu tenho uma ~coisa com músicas que são duas em uma (minha música preferida da Ariana Grande é Knew Better/Forever Boy), mas me apaixonei por essa faixa imediatamente e continuo apaixonada por ela. Basta ouvir o gancho entre uma música e outra para entender como ela é maravilhosa.

8. Yellow Flicker Beat

“Eu entrelacei meus dedos e fiz uma prisãozinha, e vou trancar todo mundo que já botou a mão em mim.” Foi esse o pedaço de letra que a Lorde divulgou ao anunciar a música tema de “A Esperança Pt. 1”. Eu lembro de cabeça, porque eu fiquei arrepiada quando vi, mas o que eu também lembro foi de virar para minha amiga Giulia e comentar que eu esperava do fundo do coração que a música fosse boa. Bem, foi a Giulia mesmo quem disse, quando a faixa foi lançada pouco tempo depois – Flicker não é apenas boa; ela é boa até de mais e como se isso não fosse suficiente, o remix produzido por Kanye West consegue ter um ar ainda mais sombrio.

7. Writer in the Dark

Desde que surgiu no cenário musical, Lorde sempre foi assim: voz, sintetizador, piano, menos é mais. E então ela também tem essas letras que te fazem querer dançar, querer cantar no karokê, querer chorar. Esse último é o caso de Writer in the Dark, porque a música é tão simples, mas tão desesperadoramente triste, algo que Hozier iria cantar, sabe? “Te amo até parar de respirar, te amo até você chamar a polícia” é uma letra melancólica e dramática, como o título do álbum sugeriu que seria, e ainda assim consegue ser linda (ao contrário de “Granade” do Bruno Mars, que até hoje me dá vontade de denunciar o eu lírico). É bonito de mais, gente, não aguento.

6. Royals

O primeiro sucesso de Lorde foi um hit mainstream tão massivo que é fácil esquecer que “Royals” na verdade é bem boa. E vou ser honesta, parte de mim queria colocar ela mais para baixo, mais para cima na lista, mas eu tinha certeza de que a faixa deveria entrar no top 10. Minimalista como só Lorde sabe ser, “Royals” foi o jeito da cantora chegar com os dois pés na porta – mesmo que ela provavelmente não soubesse que estava fazendo isso. Além do mais, quem é que não ecoa um “roooooooooooooooyaaaaaaals” automaticamente depois de ouvir um “and we’ll never be roooooyals”? Exato, ninguém. Respeita o hit, mermão.

5. 400 Lux

Pra falar a verdade, “400 Lux” é a minha faixa preferida de todas pra sempre. Não preciso nem pensar no assunto, se me perguntarem “Qual sua música preferida da Lorde?” vou responder na hora. “400 Lux”. Eu nem sei por que, pra ser sincera. Talvez seja porque ela é tão calma, ou tão nostálgica, ou… tão… boa.

4. Homemade Dynamite

Talvez a faixa mais divertida de Melodrama, mesmo tendo uma letra meio dark, “Homemade Dynamite” é um belo sing-along. Com um refrão chiclete que não perde o gosto essa música é das melhores e facilmente merecedora desse top 4.

3. Supercut

É romance que você quer, @? Então toma! “Sou alguém que você possa amar, vou ser sua paixonite de tarde calma, ser sua pressa violenta durante a noite, te enlouquecer por meu toque”, diz se isso não é música de quem está querendo se apaixonar? Ô se é, e pergunta se eu não amo? Com todas as minhas forças.

2. The Louvre

Eu sou dessas de pegar letra de música e usar para tudinho nessa vida, e acho que a minha letra preferida da Lorde vem dessa faixa. “Megafone no meu peito – transmita o bum, bum, bum, bum e façam todos dançar com isso”. A Lorde tem um jeito de escrever música, umas ideias, uns trocadilhos, umas assimilações que me deixam admirada, sem brincadeira. É coisa de quem gosta de poema, mas de poema despretencioso. Como quem descobre que poderia unir isso com aquilo e até então não sabia ser permitido. Sou eu com as letras da Lorde. É por isso que “The Louvre” está aqui.

MENÇÕES HONROSAS

Com links do Spotify!
De Pure Heroine, No Better, Ribs, Bravado, Tennis Court. Da trilha sonora de Jogos Vorazes – A Esperança Pt. 1, Ladder Song. De Melodrama, pra não dizer “todas”, vale ressaltar Sober I e II, Green Light e Liability I e II.

1. Buzzcut Season

Era entre ela e “Tennis Court”, mas o que ganhou foi o ar de nostalgia que também é meio pós-apocalíptico que a música tem. Essa faixa de Pure Heroine te faz ~sentir coisas~. Muitas coisas. A musicalidade somada à letra (“onde estão as coisas que fazemos por diversão?”) formam um conjunto e tanto. Não dá pra explicar, ela simplesmente é muito boa, a música. E até curta de mais, se pensarmos no assunto. Que coisa maravilhosa é a Lorde existir.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

CommentLuv badge