Televisão

The Lying Game

The Lying Game, também conhecida como “A Usurpadora: Versão Teen”, é uma série da ABC Family baseada no livro de Sara Shepard (autora de Pretty Little Liars). O plot é esse: Emma Becker, uma menina pobre e orfã, encontra, magicamente e sem a menor explicação, sua irmã gêmea, Sutton Mercer. Sutton foi adotada por uma família rica (AH VÁ) e vive a vida que Emma sempre sonhou. Mas Mercer não se satisfaz com isso: a garota quer é encontrar sua mãe biológica. Para investigar o paradeiro da mãe, Sutton pede pra que Emma fique em seu lugar por um tempo. Mal sabiam elas que ambas estavam envolvidas num segredo aparentemente terrível. *insira risada maléfica aqui*

Eu, particularmente, considero TLG uma guilty pleasure (mais guilty do que pleasure), uma série pra assistir nas horas de tédio mortal. Sim, porque tudo ali soa errado. Desde a trama previsível, o mistério envolvendo a mãe verdadeira das gêmeas, e todos os personagens em geral. Parece que ficaram com preguiça de trabalhar tudo direitinho e jogaram na grade de programação do jeito que estava mesmo.

O tal “mistério” da série é a “coisa terrível” que aconteceu com a mãe das meninas. Só que não é aquele tipo de mistério que você fica morrendo pra descobrir, é mais aquele que você quer mais é que acabe logo porque aí você pode se poupar de assistir aquela coisa chata. O pior é que a estória fica enchendo e enchendo com isso, colocando o pai de Sutton e Alec de segredinhos a todo o tempo, tentando colocar lenha na fogueira. Preciso falar que não dá muito certo? Fica muito “”””””mistério””””””” pra pouco plot, e acaba irritando o espectador. Ah, outra coisa é que todo mundo na cidade, TODO MUNDO, parece estar envolvido nisso tudo. Até mesmo personagens que saem ~do nada~ acabam se metendo em algo ligado àquilo e, ao invés de confundir quem está assistindo, fica aquela coisa “AH VÁ”. Tá, ok, o “””””””plot””””””” gira em torno disso, eu sei, mas o mundo não pode girar em torno de Emma, Sutton e sua mãe. Aí acaba exagerando.

Por ser da mesma autora, TLG é frequentemente comparada com Pretty Little Liars. Só que não tem nada a ver, em quase todos os sentidos. Sim, tem um mistério, tem tentativas de assassinato, e tem caras gatos, mas as semelhanças param por aí. Os roteiristas de PLL sabem bem como segurar a estória, sabem fazer o espectador querer mais. Os de Lying Game são uns preguiçosos. Repetindo, tudo em TLG soa errado.

As atuações também não são lá essas coisas. Alexandra Chando, a cosplay de Nina Dobrev, até convence de vez em quando interpretando as duas personagens principais, mas não passa muito disso. Blair Redford é super irritante como Ethan, e minha simpatia por ele não ajuda a aguentar. Nem os atores mais velhos salvam. É uma tristeza ver Adrian Pasdar (o Nathan de Heroes) sujando o próprio nome na rodinha. Mas o prêmio abacaxi vai pra Randy Wayne, que aqui é Justin Miller: ele é, de longe, o pior personagem da série toda, e me faz querer morrer toda vez que aparece na tela. Tem algumas coisas que até se relevam pela podridão do roteiro, MAS… É complicado.

Outra coisa que é compreensível e ainda assim não é, é a inocência da série. O público alvo é basicamente feito de adolescentes, então ninguém vai colocar sexo everywhere ali. Mas custava colocar um pouquinho? Porque sério, não dá pra acreditar que Emma fique ao lado de Ethan e não queira tirar uma casquinha, desculpa. E Sutton, que deveria ser ~*le bitch*~, a garota que pega todos os caras, só fica nas insinuações mesmo. Aparentemente ela dá uns pegas por aí, mas nada é mostrado direito. Laurel, a irmã de Sutton, é muito mais esperta nesse caso, dsclp.

E vamos falar de coisa boa? Não, não é a iogurteira Top Therm, e sim os gatos!!!!!! São só 3 caras que merecem atenção, pelo menos até agora, mas já é alguma coisa. Christian Alexander, o Thayer, é o mais bonito dali. E ainda aparece sem camisa. <3 Blair Redford também é olhável, e também aparece sem camisa. <3 Mas eu, como eterna adoradora dos caras 30 anos mais velhos do que eu, sou apaixonada pelo Adrian Pasdar. POR CAUSA DAS RAZÕES. 

*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*razões *~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

Como eu disse no começo, se você está procurando por uma série pra assistir quando o tédio está definitivamente matando, The Lying Game é uma boa pedida. Não prende, não vai te dar tanta pena de abandonar quando seu tédio acabar, e dá até pra se divertir vendo, seja pra zoar os atores ou os roteiristas. Ou simplesmente faça o Sherlock e seja feliz.

You Might Also Like

12 Comments

  • Reply
    thanny
    28/02/2012 at 4:39 pm

    Preciso dizer que concordo com tudo que você falou e que morri para todo o sempre com o “A Usurpadora: Versão Teen” KKKKKKKK

  • Reply
    Pam Fardin
    28/02/2012 at 4:46 pm

    Bom, não tenho taaanta vontade de assistir a série, acho que eu preciso mais de séries que tem uma trama que não te faz largar, e não uma que seja só para matar o tédio… rsrs’

    Já coloquei seu banner lá no blog, se quiser, tem o código dos meus banners lá na página de parceiros :D Obrigada por entrar em contato, tanta adorei seu blog, Tanny *—*

    Beijos
    arimeticadasletras.blogspot.com
    Pam Fardin recently posted..Promoção: 3 em 1 Clássicos de terrorMy Profile

  • Reply
    Juh Claro
    29/02/2012 at 12:54 am

    Tenho um grande problema em acompanhar muitas séries ao mesmo tempo por exatamente falta de tempo, então essa eu não tinha vontade de ver e depois do seu post, menos ainda UHSAHUSAHA Mas adorei saber do que se trata e ri demais por ser tão ruim assim! Pelo jeito não dura muito não, né?

    Beijo ;*
    Juh Claro recently posted..Resenha: Diário de Uma Paixão – Nicholas SparksMy Profile

  • Reply
    Jeh Asato
    29/02/2012 at 1:43 am

    Huahauhauha “Usurpadora teen”, adorei!! Não sou de ver séries porque não tenho paciência e tal.. mas essa eu fiquei curiosa! Adoroo Paola Bracho, hauhauahuah! Adorava essa novela!

    Beijos!
    Jeh Asato recently posted..||Divulgação|| Reencontro :: Leila KrügerMy Profile

  • Reply
    Babi Dewet
    29/02/2012 at 1:49 am

    HAHAHAHAHA mesma sensação que eu tive!
    Apesar de amar o Blair Redford XD
    Sério.. .SÉRIO, que série irritante. Parei no começo e tô pelejando pra continuar.
    Babi Dewet recently posted..Capa nacional de Oksa Pollock e o Mundo Invisível #OksaPollockMy Profile

  • Reply
    Ágata Bresil
    29/02/2012 at 2:39 am

    Ah, graças a Deus alguém que concorde comigo, a série é terrível mesmo, eu assisto por assistir, porque não segura nada nada como PLL. Se eu fosse a Sara Shepard, mandava tirar meu nome dos créditos. Acho a atuação da Alexandra mais ou menos boa pelo fato de eu conseguir diferenciar qual personagem é quando ela aparece, mas de resto… tudo a desejar.

    beijão.
    Ágata Bresil recently posted..Refrigerantes de todos os sabores…My Profile

    • Reply
      Sam
      29/02/2012 at 5:42 pm

      DUAS! Pelo que eu andei lendo, o livro é SUPER diferente da série e não sei como deixaram tão pastelão e nada a ver assim. Se conseguissem fazer que nem PLL, podia até sair uma coisa legal. E é, concordo um pouco com você sobre a Alexandra, mas acho que ela exagera demais em repetir as mesmas expressões faciais interpretando as duas gêmeas. Pode ser só xilique meu, mas passei a achar isso meio irritante. bjs! :*

  • Reply
    Breno Rodrigues
    29/02/2012 at 11:50 am

    Noss, se antes eu cogitava a possibilidade de assistir ao primeiro episódio apenas, imagina agora, depois dessa resenha… ksauksukauks =O
    Não, definitivamente não quero assistir! =/

    Abraços
    Breno Rodrigues recently posted..Resenha: Para sempreMy Profile

  • Reply
    Byzinha
    29/02/2012 at 12:10 pm

    SOFRI KKKKKKKKKKKK
    Eu nem nunca tinha ouvido falar dessa série até você comentar da resenha do face, Sammy. Eu MORRO de preguiça pra série assim, na moral. Nunca me animei pra PLL, ou Vampire Diaries. Meu único guilty pleasure é Dance Academy. E meu guilty é Secret Circle, que eu só assisto quando lembro kkk
    Ai, gosto de coisa que prende a atenção, que é interessante. Por isso Misfits, Skins e Community são meus amores. E United States of Tara, RIP :(
    Byzinha recently posted..mystermattster:

    Rebel Magazine UK with Laya Sam and Seb?? It…My Profile

    • Reply
      Sam
      29/02/2012 at 5:49 pm

      Tu nunca tinha ouvido falar porque IT’S THAT GOOD. Acho falta de cara de pau da minha parte em conseguir engolir TLG e não conseguir engolir TSC. Tá que eu me divirto pra cacete zoando Lying Game, mas… ENTÃO. Tu faz favor de ir assistir Sherlock, ok, By, e se não entrar na sua lista de amores… Não, isso não é uma opção. Eu vou ver se baixo essa Dance Academy, achei interessante. q

  • Reply
    Camila Costa
    04/03/2012 at 1:47 am

    cara concordo plenamente, é um guilty pleasure que ta mais pra guilty pq pqp
    concordo tbm que falta sexo, sei la ficou muito malhação misturado com a usurpadora, misturado com algum filme bosta das gemeas olsen sabe? Parei de assistir la pelo sexto ep. simplesmente por perceber que não fazia mais questão de saber o que aconteceria; ai fui ser feliz com switched at birth /grin dhiuashduisa
    Beijãão /blink
    Camila Costa recently posted..Resenha Especial: Shadowspell – Jenna BlackMy Profile

  • Reply
    Who's thanny? » Blog Archive » Separados no nascimento ou?
    28/10/2012 at 2:15 am

    […] Chando (The Lying Game) e Nina Dobrev (The Vampire […]

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge