Literatura

Alma? (The Parasol Protectorate #1), Gail Carriger

Por Byzinha

How ghastly for her, people actually thinking, with their brains, and right next door. Oh, the travesty of it all.

Alexia Tarabotti tem muitas particularidades. Ela é uma mulher de 27 (28? 29?) anos solteira em pleno século XIX, que mora com a mãe, o padrasto e as duas meia-irmãs em Londres. Ela não consegue marido porque é 1) metade italiana 2) com a pele meio escura 3) nariz meio largo e 4) com um temperamento enervante para os homens. Absolutamente inteligente e, digamos, inconsequente, ela não consegue atrair muita gente e sua mãe sempre faz questão de enfatizar isso. No topo disso tudo, podemos acrescentar que Miss Tarabotti é literalmente desalmada.

Não, isso não significa que ela é malvada ou assustadora. Não possuir alma só a torna pouco sensitiva às emoções e lhe dá a condição de ser preternatural. Veja bem, estamos em um Reino Unido onde fantasmas, vampiros, lobisomens e muitas criaturas sobrenaturais convivem em harmonia. Sendo preternatural, Alexia pode humanizar essas criaturas apenas com o toque (e apenas durante o toque).

Isso poderia não fazer diferença alguma se Alexia não tivesse a incrível capacidade de estar sempre onde havia alguma confusão sobrenatural; e foi em uma festa que ela acabou trombando com um vampiro “selvagem”, completamente desinformado da condição desalmada dela, que acabou morrendo ao tentar atacá-la. É quando conhecemos Lord Maccon, o lobisomem mau humorado líder a BUR – a sociedade que controla os sobrenaturais e limpa a sujeira causada por eles.

É a partir desse encontro de Alexia com o vampiro selvagem que muitas coisas estranhas começam a acontecer em Londres e ela tem que se juntar a Lord Maccon para tentar descobrir o que está acontecendo.

Li esse livro emprestado da Mareska porque ela me obrigou, assim como me obrigou a escrever resenha. q

A primeira coisa que tenho que dizer sobre Soulless é que é ENGRAÇADO. Sério. Tem umas passagens que você não consegue não soltar um grito e rir. Alexia é demais, gente. Ela é tão sem papas na língua e diferente das personagens da Jane Austen (que a única coisa que eu conseguia fazer enquanto lia era rolar os olhos); ela retrata uma garota de época REALMENTE À FRENTE DO TEMPO DELA. Andando para cima e para baixo tentando resolver mistérios, visitando seus amigos vampiros e carregando seu perigoso guarda-chuva, usado como arma sempre que possível, é impossível não gostar de Alexia.

Segunda coisa: o romance não é meloso. GRAÇAS A DEUS. (vocês sabem, eu sou chata) Maccon e Alexia se estranham o tempo todo, o que deixa tudo muito mais engraçado, mas ao invés de romance, o livro é quase picante. Cada vez que eles se trombam, só falta sair faísca (principalmente no último terço do livro).

“I kissed her,” he explained, aggrieved.
“Mmm, yes, I had the dubious pleasure of witnessing that, ah-hem, overly public occurrence.” Lyall sharpened his pen nib, using a small copper blade that ejected from the end of his glassicals.
“Well! Why hasn’t she done anything about it?” the Alpha wanted to know.
“You mean like whack you upside the noggin with that deadly parasol of hers? I would be cautious in that area if I were you.”

Terceira e última coisa, É DIFICÍLIMO DE LER. Sério, maior pain in the ass, porque é todo inglês clássico, século XIX mesmo, dá até um suadouro. Não é à toa que eu demorei toda eternidade pra terminar. Acho até que a escrita é mais difícil que de Song of Ice and Fire, hm. O que me fez chegar até o final, além de toda ação que tem no livro, foi a facilidade com que a história flui. Eu deixei ele um mês parado com pouco menos da metade para terminar? Sim. Mas quando tomei vergonha na cara para terminar, o livro acabou em dois dias. Sério. Mesmo com a quantidade de palavra retrógrada que ele tem. Ele é bom desse jeito.

A série Parasol Protectorate tem muitos volumes e estou me preparando psicologicamente para ler os próximos. Eu indico para todo mundo que gosta de se aventurar na língua inglesa (você que assiste Misfits e vê os ví­deos do John Green sem legenda, ou que comprou Morro dos Ventos Uivantes em inglês sem pensar duas vezes), para os que adoram um bocado de ação e seres sobrenaturais sendo awesome. Alexia Tarabotti é uma das melhores protagonistas que eu já li.

“Well, my love,” said Alexia with prodigious daring to Lord Maccon, “shall we?” The earl started to move forward and then stopped abruptly and looked down at her, not moving at all. “Am I?”
“Are you what?” She peeked up at him through her tangled hair, pretending confusion. There was no possible way she was going to make this easy for him.
“Your love?”
“Well, you are a werewolf, Scottish, naked, and covered in blood, and I am still holding your hand.”
He sighed in evident relief. “Good. That is settled, then.”

Informações

 

Título: Soulless (Parasol Protectorate #1)
Autor: Gail Carriger
Número de Páginas: 365
Edição: 1ª – 2009
Editora: Orbit (No Brasil, pela Valentina)
Preço: R$22,60
Classificação: ★★★★☆

Postagens Relacionadas:

You Might Also Like

9 Comments

  • Reply
    Mareska
    October 16, 2012 at 5:37 pm

    THID BOOK HVLKJGAEOIPJ VBDAK ÇMVOAE OAMOGEJ LORD MACCON FEIJGAHKLZDMV ÇLZAIOEP WHIWORRH CAN’T THINK <3 <3 <3 <3
    (obriguei mesmo e)
    Mareska recently posted..Na pilha #002My Profile

  • Reply
    thanny
    October 17, 2012 at 2:21 pm

    Só com esses trechos que você colocou, deu pra perceber que eu não ia conseguir ler esse livro HAUHAUHA :( mas parece ser muito bom! só me resta torcer para alguma editora comprar os direitos.

  • Reply
    Ceile
    October 18, 2012 at 2:32 pm

    Sou do time da Thanny: não conseguiria ler também hauhauhauahuahuh

    Adoro casais que faiscam quando se encontram *-*

    Vc e Mareska podiam fazer uma sociedade, hein? hauhauhauhauha
    Ceile recently posted..Perdida – Carina RissiMy Profile

  • Reply
    Sam
    October 21, 2012 at 2:26 am

    By corajosa pra enfrentar inglês quase incompreensível, qqisso. Dá preguiça só de pensar. Dessa vez tu se obrigou a usar o dicionário ou continuou confiando no contexto? KKK Mas o livro parece bem awesome, apesar de que eu meio que dei uma broxada com vampiros, lobisomens e afins. Enfim.

  • Reply
    Raíssa
    October 22, 2012 at 6:08 pm

    Nossa, quando vi a capa, achei que fosse uma coisa meio steampunk, nada a ver, hahaha!

    Muuito legal a história, gostei da personagem principal, gosto dessas personagens que não são bonitonas, mas fortes e marcantes. :) Mas, puxa, ler em inglês cheio de arcaísmo deve ser foda, heim… XD É ler com a página do dicionário do cambridge aberta, heheh. A história tem que ser muito boa mesmo. ._.

    bjs!
    Raíssa recently posted..Bem Mais Perto – Susane ColasantiMy Profile

  • Reply
    Who's thanny? » Blog Archive » Editora Valentina é nossa nova parceira!
    October 22, 2012 at 7:32 pm

    […] Para você ter uma ideia, eles vão trazer muito em breve aquele livro ~~pouco awesome~~ que eu mesma resenhei a pouco tempo e vocês falaram “ah, o inglês é muito difícil :(“, Soulless de Gail Carriger. […]

  • Reply
    Who's thanny? » Arquivo » A Editora Valentina é nossa nova parceira!
    July 2, 2014 at 2:10 pm

    […] simpatia de seu pinscher e claro, seus livros. Nós até chegamos a resenhar dois deles por aqui “Alma?” e “Garota Tempestade”, e estamos ansiosas para apresentar mais títulos para […]

  • Reply
    Tempestade numa xícara de chá: uma conversa ácida entre duas protagonistas - Who's thanny?
    April 15, 2015 at 9:11 am

    […] em Garota Tempestade, e Alexia Tarabotti, a principal senhorita vitoriana de Gail Carriger em Alma?. Como a autora de Jane é meio desligada em relação a pormenores, o pessoal bacana da Orbit Books […]

  • Reply
    Metamorfose?, Gail Carriger
    April 28, 2015 at 8:52 pm

    […] muito, muito tempo que eu vim aqui por meio desta contar para vocês sobre Souless (Alma?) e devo confessar que faz tanto tempo que li o primeiro volume que quando peguei […]

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge