livro
Sobrevivente, Chuck Palahniuk Postado por thanny em 17/12/12

Existem livros que escolhemos ler pela capa ou sinopse, outros por causa do autor. Sobrevivente é uma obra de Chuck Palahniuk, que também escreveu “O Clube da Luta”, sendo este seu maior sucesso, já que foi adaptado para os cinemas. E garanto, mesmo se você for ler com altas expectativas, não irá se decepcionar.

Sobrevivente

Tender Branson sequestra um avião e decide se matar. Mas enquanto o combustível do avião não acaba, ele resolve contar a história de sua vida para a caixa-preta, numa tentativa de explicar como um sujeito decadente como ele se transformou numa celebridade religiosa. Prepare-se para ler sobre assuntos polêmicos.

A narrativa do livro já começa pelo final, e o legal é que até as páginas e capítulos estão numerados de trás para frente. Tender mantém um diálogo com o leitor e conta, por vezes fora de ordem cronológica, como ele cresceu numa comunidade de fanáticos religiosos com seus treze irmãos, até deixar Crendice e ir trabalhar como foi criado para fazer. E como, pouco tempo depois, a maioria dos participantes da seita cometeu suicídio coletivo para atender o chamado de Deus. Os sobreviventes espalhados pelo país começaram a se matar também, pois é isso que deve ser feito. Mas não imediatamente, como acredita nosso protagonista, o último sobrevivente, cerca de dez anos depois.

As culturas não castram você para escravizá-lo castram a sua mente.

Mesmo acreditando na sua doutrina religiosa, Tender é um homem peculiar e sarcástico. Trabalha em casas luxuosas limpando coisas de forma eficiente e ensinando regras de etiqueta para os patrões que não sabem comer uma lagosta. E ao voltar do trabalho, em seu minúsculo apartamento, gosta de brincar de Deus, incentivando suicidas em potencial a tirarem a própria vida, numa falsa linha de ajuda. Você diz “Meu namorado me largou, o que eu faço?” e ele responde naturalmente “Se mata.” É de espantar o número de pessoas que seguem o seu conselho. E numa dessas ligações ele acaba conhecendo Fertility, uma mulher que já está cansada da previsibilidade do mundo.

Uma pessoa com tendências suicidas já não tem mais muito senso de humor. Uma palavra errada e ela se torna um obituário na semana seguinte.

Nessa primeira parte do livro, Tender é um homem problemático e solitário, tendo apenas um peixinho dourado lhe esperando em casa para ter sua próxima refeição, um comprimido de Valium. Por causa de suas vestes e corte de cabelo, seguindo a sua cultura, ele está longe de ser bonito, é olhado de modo diferente quando anda na rua, sendo sempre alvo de alguma piadinha sobre sua seita religiosa. Afinal, como se chama um Crente moreno? Morto.

Quando é anunciado no jornal que ele é o último sobrevivente da seita, todos os holofotes caem sobre ele. De repente, todos querem saber mais sobre sua cultura, querem conselhos, sua benção e aos poucos ele acaba se tornando uma super celebridade, um novo messias. Mas como um homem que mal tinha vida social consegue lidar com tudo isso? Cada palavra dita por ele é escrita por uma equipe de profissionais. Tudo o que ele veste é escolhido ou criado por uma equipe de estilistas. Cada minuto de cada dia é planejado pela assessora de imprensa. Ou seja, ele está bem confortável tendo alguém lhe dizendo o que fazer, como sempre fizeram durante toda sua vida.

E é nessa parte que a história perde um pouco o ritmo. O nosso anti-herói muda drasticamente. As questões levantadas ainda chocam, o seu desespero constante e o vício em torno de tudo aquilo que a fama o proporcionou são tristes. Ele não deveria se matar logo?

O livro faz uma forte crítica ao fanatismo, seja ele religioso ou alimentado por essas celebridades fabricada. Pois a mensagem que o autor passa é “Preste atenção, eles estão manipulando você!” e isso está implícito em cada página. A leitura vai te dar um tapa na cara? Sim. Mas nem por isso você deve fugir do livro, arriscar em uma leitura um pouco mais séria pode acabar surpreendendo você. E para não dizer que Sobrevivente é apenas chocante, há momentos de humor, mesmo que negro, que irão te fazer rir. A leitura é rápida e envolvente, e cá entre nós, bastante genial.

O tédio da felicidade eterna no jardim do éden justificou que Eva comesse a maçã?

Deu para sentir o clima? ;)

INFORMAÇÕES

 

Título: Sobrevivente
Autor: Chuck Palahniuk
Número de Páginas: 360
Edição: 2ª – 2012
Editora: Leya
Preço: R$39,90
Classificação: ★★★★½

 

 


TAGS:, ,

O Morro dos Ventos Uivantes, Emily Brontë
Editora Leya lança O Jogador nº 1, considerado um novo Matrix!
Juliette Society, Sasha Grey


4 Comentários

1. Patricia Lima
17/12/2012 às 18:46
Visitante assíduo e já deixou 17 comentários.

Comprei esse livro recentemente numa promoção do Submarino, e tava pensando se valia a pena. Gostei da sua resenha, dá pra ter uma noção melhor do que ele se trata, enfim, estou curiosa pra ler /grin

Responda »


2. Ceile
18/12/2012 às 11:18
Visitante assíduo e já deixou 128 comentários.

#DEAD

Esse é o livro que vc tava falando no twitter outro dia, né?
Cara, confesso que quando li que ele começa a contar sua história para ficar na caixa preta, já fiquei curiosa pra ler.
Deve ser muito tenso!

Acho que vou curtir o livro, adoro histórias que desafiem a “alienação”, principalmente religiosa.

Beijo!

Responda »

thanny Reply:

SIM! Que eu pensava que era ruim, mas depois fiquei O-M-G!!! LEIA, LEIA LEIA /grin

Responda »


3. Camila Leite
18/12/2012 às 12:41
Você já comentou 3 vezes.

Nossa, esse livro parece ser bem polêmico mesmo hein!
Eu sou evangélica, mas não gosto de fanatismo, ele nos faz perder toda a essência da fé.
E adorei essa ideia de ser contado de trás para frente ser levado a sério. Se é para fazer, que façamos direito!
Adorei conhecer seu blog e o livro também, que não conhecia.
Beijos

Camila Leite
@sonhospontinhos
http://sonhosentrepontinho.com
Camila Leite recently posted..Inauguração oficial da Livraria Cultura – Cine Vitória.My Profile

Responda »


Deixe aqui seu comentário!



/smile /sigh /roll /omg /love /grin /gosh /cute /cry /confuse /bored /blink

CommentLuv badge


Who’s Thanny (c) 2010-2013 - Todos os direitos reservados
Layout por Giovana Joris