Sobre

A autora

Enquanto ouvia a música Who’s David?, da banda Busted, Nathane Costa, mais conhecida como Thanny, de João Pessoa/PB, decidiu criar um blog intitulado “Who’s Thanny?”, com a proposta de falar de tudo um pouco de uma maneira descontraída, enquanto as aulas de Comunicação Social na universidade não começavam, em março de 2010.

Hoje, aos 26 anos, formada em Comunicação Social, com habilitação em Relações Públicas (UFPB), e pós-graduada em Comunicação e Marketing Digital em Mídias Digitais (Estácio), ainda ama compartilhar suas paixões e hobbies na interwebs. É fã para a vida toda de Harry Potter, apaixonada pelo Homem Aranha e viciada em Netflix.

Thanny gosta de ler livros com histórias envolventes e apesar de seus favoritos serem romances para jovens adultos, “As Vantagens de Ser Invisível“, “Quem é Você, Alasca?” e a trilogia “Os Lobos de Mercy Falls” não costuma ler só um gênero específico e gosta bastante de thrillers.  A mesma regra se aplica para filmes e séries, porém, para animes, ela prefere ficar no confortável mundo dos shoujos.

Veja todos os posts que já escrevi para o blog clicando aqui.

Clipping

O blog, assim como suas paixões, trouxeram muita coisa boa pra Thanny, desde convites para participar de eventos, parcerias e entrevistas em grandes portais da mídia. Confira algumas delas:

  • Matéria para o Paraíba Comunidade, assista aqui. (Abril/2015)
  • Folheto do livro Como eu realmente… (Veja aqui)
  • Mesa Redonda sobre Blogs na PB, confira aqui. (Junho/2014)
  • Revista Veja – Matéria sobre Nerdfighters (Maio/2014) (Veja aqui)
  • Atividade de divulgação de “A Culpa é das Estrelas” na Bienal Internacional do Livro/2012 à convite da editora Intrínseca
  • Extra – Entrevista com Alyson Noel – Link disponível aqui. (Dez/2009)

O blog

Cultura pop é o nosso principal foco. O “Who’s Thanny?” conta com resenhas de obras literárias, cinematográficas, seriadas e games, além de trazer notícias e fazer cobertura de eventos da área, sempre com o alto astral da autora e colaboradores. Mas, além disso, também achamos importante conscientizar nossos leitores sobre polêmicas do momento que envolvem feminismo, preconceito e discriminação. Nos consideramos nerdfighters e lutamos para diminuir o “world suck”, como diria um dos nossos autores favoritos, John Green.

No Comments

Leave a Reply