Literatura

Palladinum: Pesadelo Perpétuo, Marcelo Amaral

E se tudo o que sabemos sobre os sonhos estiver errado? E se tiver algo que influencia nossos sonhos e pesadelos?

palladinum_banner

A turma da Página Pirata está se preparando para um especial dedicado aos 40 anos do Colégio São João, em Vale Prateado. Liderados por Juliana, conhecida como Pastilha, eles planejam realizar entrevistas e fazer uma cobertura completa dos eventos de comemoração. Sendo que, após uma exposição de artefatos arqueológicos, todos os adultos do colégio começam a agir estranho… como verdadeiros carrascos sem sentimentos. E tudo fica pior quando os pais das crianças também se voltam contra elas.

Pastilha, Paçoca, Pimenta, Piolho, Pinguim, Princesa e Peteca precisam encontrar respostas para o que está acontecendo, antes que o pânico se espalhe. Essa busca os levará a um lugar desconhecido, muito além do que podem compreender, com muitos monstros e desafios, mas eles farão de tudo para salvar aqueles que amam.

pp

Eu e Byzinha compramos Palladinum na Bienal de São Paulo, até comentei o quanto Marcelo Amaral foi simpático e não só nos convenceu a comprar seu livro, como também “A Grande Criação de Nicolas“, do autor Dennis Vinicius. Além da capa linda, que imediatamente me lembrou de A Caverna do Dragão, a sinopse promete uma boa história de fantasia para quem curte aventura, outros mundos, sonhos e muita ação.

Dividido em três partes, o primeiro volume da série Palladinum é bastante completo, a história tem um bom desenvolvimento do início ao fim, reservando ao leitor algumas reviravoltas, mas além de tudo, permite que ele sinta que conhece os personagens ou que esteja vivendo as aventuras ao lado deles.

Logo no início, quando os integrantes da Página Pirata foram apresentados, cada um com um capítulo para si, eu pensei “Se continuar nessa rotina, essa será uma leitura cansativa“, mas conhecer a rotina dos personagens e seu relacionamento com os familiares, amigos e corpo docente é importante. Eles cativam pelo seu jeito clichê, porém realista, nos lembrando da época em que tínhamos 12 anos.

Se eu achava que os desafios que Percy Jackson enfrentava fáceis demais, agora acho mais ainda. O que essas crianças passam em Pesadelo Perpétuo não é brincadeira, literalmente. Elas tinham uma missão, uma ajudante e um inimigo mortal para enfrentar, e apesar de terem que amadurecer um pouco, não deixaram de ser crianças. O que me irritou um pouco, mas é totalmente compreensível. Afinal, pedir que alguém arrisque sua vida por alguém que ame, exige muita coragem e determinação.

“Entendam: o mal existe desde que o bem passou a existir. Quando não havia nada, nada havia. Quando algo surgiu, surgiu com um propósito. Mas qual seria o propósito inicial: fazer o bem ou fazer o mal? E o que são o bem e o mal, senão uma mera questão de ponto de vista?”

Misturando vários seres fantásticos, alguns deles mitológicos, num mundo que é uma espécie dark do País das Maravilhas, não é preciso exigir muito para que o leitor visualize a história se transformando em uma animação com as descrições bastante ricas do Marcelo (as ilustrações do autor também colaboram muito para isso).

Há um pouco de tudo: comédia, drama, romance, terror e ação. E é legal observar que lições importantes sobre a vida são aprendidas, que a cada etapa eles se tornam melhores seres humanos.

Mas como o público alvo são adolescentes de 12-14 anos, sem restringir que mais velhos ou mais novos leiam, achei que o livro poderia ser mais curto. E essa é minha única crítica. Eu pensava que a história se tornaria cansativa e a sensação que eu tive era de que não chegaria nunca ao final, pois sempre acontecia algo. No geral, gostei bastante do livro, foi um bom entretenimento e recomendo a leitura.

informações


Título: Palladinum: Pesadelo Perpétuo
Autor: Marcelo Amaral
Número de Páginas: 464
Edição: 1ª – 2011
Editora/Selo: Vermelho Marinho
Preço: R$49,00 | E-book:  R$9,90
Classificação: ★★★½☆

You Might Also Like

3 Comments

  • Reply
    Marcelo Amaral
    May 3, 2013 at 12:56 pm

    Fico feliz que tenha gostado do Palladinum, Thanny! E parabéns pela iniciativa de descobrir e dar a chance a novos autores na Bienal, isso é um grande incentivo. Espero que se divirta também com A Grande Criação de Nicolas do amigo Dennis Vinicius! =)
    Abraços,
    Marcelo

  • Reply
    David Andrade
    May 4, 2013 at 12:24 pm

    Ah! Me agradou muito, gostei do enredo, então, ja vai pra minha lista! Pela primeira vez um livro brasileiro que realmente me chama atenção. E tem razão Thanny, a capa é muito legal /smile
    David Andrade recently posted..Coluna: Anime da Semana!My Profile

  • Reply
    Who's thanny? » Arquivo » Entrevistas Nacionais #4: Marcelo Amaral
    April 30, 2014 at 2:02 pm

    […] Nacionais, convidamos Marcelo Amaral – autor de Palladinum: Pesadelo Perpétuo (resenha aqui) e A Máquina Antibullying – para contar um pouco mais sobre o processo de escrita e […]

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge