Cinema

Os Oito Odiados (2016)

Quentin Tarantino apresenta novamente seu claustrofóbico teatro violento mas não empolga como seus antecessores.

Tim-Roth-Kurt-Russel-og-Jennifer-Jason-Leigh-i-The-Hateful-Eight

Depois de ter que reescrever o roteiro diversas vezes após vazamentos, Quentin Tarantino garantiu que Os Oito Odiados seria uma experiência única. O oitavo longa do diretor mostra cada vez mais próximo o final de sua carreira como diretor, já que o mesmo insiste em dizer que irá se aposentar após dez filmes, porém é com ele que desejamos assistir mais coisas diferentes do diretor.

Durante suas quase três horas de duração, Os Oito Odiados nos leva para a época do pós-Guerra Civil Americana, onde dois caçadores de recompensas (Kurt Russell e Samuel L. Jackson), tentam levar suas vítimas para a prisão de Red Rock. Uma dessas vítimas, a insana Daisy Domergue (Jennifer Jason Leigh), ainda está viva, e deve permanecer assim até chegarem ao destino, porém o grupo é surpreendido por uma nevasca e decide se hospedar numa pequena pousada no meio da estrada.

É durante esse desenrolar dentro da cabana que Tarantino tenta conduzir mais uma vez seus atores ao ápice de suas atuações, com um roteiro forte e uma enxurrada de falas marcantes que fazem jus a marca do diretor. Enquanto Russell e Jackson mostram mais uma vez atuações impecáveis, Jennifer Jason Leigh rouba não só a cena como praticamente o filme inteiro para si. É dela a melhor performance do filme — e talvez uma das melhores performances do Oscar deste ano — onde desde sua primeira cena já atrai os olhares dos espectadores e cria um certo apego entre eles.

The-Hateful-Eight-wallpaper

Ambientado em praticamente uma única  claustrofóbica locação, o longa mostra muitos elementos utilizados anteriormente pelo diretor em Cães de Aluguel, porém reinventados de forma com que o ar teatral da trama se tornasse mais presente. Talvez por ter grande parte da história ter sido reescrita, é possível se perder durante diversos momentos do longa, principalmente nos extensos (porém ainda incríveis) monólogos tão característicos.

Seguindo a linha western que vem desde seu antecessor Django, Tarantino ainda apresenta sua melhor escolha para trilha sonora, com a participação do compositor Ennio Morricone, que compôs trilhas para clássicos do gênero como Por um punhado de dólares e Era uma vez no Oeste.

Talvez por voltar as origens e ser tão diferente dos últimos longas do diretor, Os Oito Odiados tenha sido considerado um dos mais fracos de sua carreira, mas nem por isso deixa de ser um grande filme. Ele tem vingança, traições, diálogos absurdos e baldes de sangue. Ele é Tarantino em sua forma mais pura.

The_Hateful_EightFicha Técnica

Título original: The Hateful Eight
Direção: Quentin Tarantino
Elenco: Kurt Russell, Jennifer Jason Leigh, Samuel L. Jackson, Tim Roth, Démian Bichir, Channing Tatum, Bruce Dern, Walton Goggins
Roteiro: Quentin Tarantino
Trilha sonora: Ennio Morricone
Duração: 187 min.
País: EUA
Gênero: Drama, História
Trailer: (x)
Classificação: ★★★★☆

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Carol Mendes
    28/02/2016 at 10:57 am

    É o filme indicado ao Oscar que mais deu vontade de assistir, mas ainda não tive a oportunidade de ver mais uma obra de arte de Quentin! E só tem ator bom, meu Deus!
    Carol Mendes recently posted..[RESENHA] Redenção – Livro Um: LegionellaMy Profile

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge