Literatura

O Pacifista, John Boyne

Fiquei com medo de ler esse livro. Muito medo. Qual é? Qualquer um fica apavorado quando lê, já na capa, “John Boyne, autor do best-seller O Menino do Pijama Listrado”, esperando já pela desidratação crônica que está por vir e, galera, eu estava, em partes, enganada.

“Por que eu vim parar aqui?, indaguei. Para quê? Se era redenção o que eu procurava, não havia nenhuma. Se era compreensão, não havia ninguém capaz de oferecê-la. Se era perdão, eu não o merecia.”

Eu chorei mais do que podia imaginar. Muito mais.

No momento em que li o primeiro parágrafo, fiquei completamente atada ao livro, presa e encantada. Claro, o medo não passou, mas valia a pena pela narrativa levíssima, simples e emocionada. O narrador, Tristan Sadler, é o tipo de personagem que se torna rapidamente, para mim, um bebê a ser cuidado, um amor que nunca hei de esquecer (notei, aliás, muita semelhança entre ele e o Remus Lupin de Harry Potter, que é meu personagem favorito EVER). Suas palavras são tão doces, suas feridas tão fundas que é impossível não sentir empatia por ele, por suas dores, por seus amores e decepções. Ler O Pacifista é ver tudo, realmente, pelos olhos do triste Tristan, testemunhar o inferno, a guerra cruel que desgraçou sua juventude.

Sadler é, em suma, um ex-soldado da Primeira Guerra Mundial, um dos dois sobreviventes de seu regimento (o outro, aliás, enlouqueceu) e um jovem permanentemente assombrado pelos fantasmas do conflito e da paixão. Nove meses depois de voltar para a Inglaterra, ele contata Marian Bancroft, a irmã mais velha de Will, que foi seu melhor amigo em Aldershot (o campo de treinamento) e no norte da França, esperando entregar as cartas que foram mandadas durante esse período. Acontece que, ao longo do livro inteiro, somos submetidos a um eterno suspense sobre o que realmente aconteceu com Will (óbvio, é dito desde o começo que ele está morto), sua relação com Tristan e o passado deste.  A narrativa vai e volta no tempo, se dividindo entre a guerra (1916) e o pós-guerra (1919) e você vai criando tantas possibilidades, tantos caminhos que… caramba.

O final é ainda mais chocante e desesperador do que tudo que sua imaginação pode criar.

E só falta chorar. E jogar o livro do outro lado do quarto (a primeira vez que fiz isso foi quando li, por pura curiosidade, a última página. Eu sou uma boba, eu sei, mas acabei nem perdendo o interesse pelo livro. É impossível perder).

tumblr_inline_mllr9uOqlf1qz4rgp

Como devem bem saber, eu sou fascinada por História e esse livro mostra o pleno conhecimento de Boyne sobre o período das Grandes Guerras, sobre os detalhes do que acontecia no campo de batalha, tanto nas trincheiras quanto na própria mente do homem, fosse soldado ou retardatário. Entre violentas e injustas mortes, vemos também uma amizade e um amor estrincharem nossos corações como aqueles militares faziam no norte do território francês. Já esperava que meu peito fosse estraçalhado por Tristan e Will, pelo carinho e a renúncia dos dois, pela dor, pela… não sei, por tudo.

O Pacifista é aquele livro que te deixa chorando o dia inteiro enquanto escuta Breathe Me da Sia. Só pra avisar. E não é só no final que você chora. Ha, seria bom se só fosse no final. Aliás, ele não sai da sua cabeça por um bom tempo, tanto que tive sair da aula de Física, um dia depois de tê-lo terminado, porque me deu uma vontade louca de chorar! A tristeza parece se pregar a você como uma doença, um resquício da crueldade que aconteceu com Tristan e Will.

Ah, e você também vai ver o mundo com outros olhos. A política envolvida ali, no meio de tantas emoções e dilemas morais, te deixa atônito. É impossível terminar esse livro sem uma nova visão sobre o que é coragem, lealdade e, é, monstruosidade.

Also, eu adicionei o John Boyne no Facebook e mandei uma mensagem revoltosa no inbox. Ele respondeu. Tô me achando linda. Adeus.

informações

 

Título: O Pacifista
Autor: John Boyne
Número de Páginas: 304
Edição: 1ª – 2012
Editora: Cia. das Letras
Preço: R$39,50
Classificação: ★★★★★

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Camila Oliveira
    25/05/2013 at 7:52 pm

    OH MEU DEUS, esse livro está na minha estante e eu vou começar a lê-lo. Agora estou com medo do final e tals D: Mas sei que não vou me arrepender, porque os livros do Boyne são perfeitos, e eu também amo História e OMG, o que é O Palácio de Inverno e O Menino do Pijama Listrado? É perfeição demais s2.
    Agora fiquei curiosa para saber o que você mandou para o John e o que ele te respondeu askaugfalguq /gosh

  • Reply
    Sam
    26/05/2013 at 2:49 am

    Falou que o cara te respondeu, mas não mostrou a pergunta nem a resposta. RUDE.

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge