Cinema

O Lado Bom da Vida (2012)

Dirigido por David O. Russell (“O Vencedor”), “O Lado Bom da Vida” é um filme sensível e bonito que mexe com você. Mas será que todo o hype e as oito indicações ao Oscar são merecidos?

o lado bom da vida

Antes de falar qualquer coisa, gostaria de explicar o título do filme em inglês: Silver Linings Playbook. Silver Linings é uma expressão otimista que significa que há males que vem para o bem e Playbook é uma expressão do futebol americano, um caderno onde se anota tudo sobre o jogo, estratégias e resultados. Silver Linings Playbook seria, portanto, “um conjunto de informações de fatores ruins que resultam em uma coisa boa.”

Pat (Bradley Cooper) perdeu sua casa, o emprego e a esposa, em um acesso de raiva, após flagrá-la com o professor de história e espancar o cara pra valer. Ele sofre do transtorno de bipolaridade e estar em situações tensas só pioram a doença, por isso é internado numa clínica psiquiátrica onde fica por oito meses. Ao sair, Pat está determinado a reconquistar sua ex-esposa, pratica exercícios físicos para entrar em forma e resolve ler todos os livros que a mulher passa para seus alunos na escola. Sendo que, por causa de ordem de restrição, ele não pode falar diretamente com ela, e é aí que entra Tiffany (Jennifer Lawrence), uma mulher que também tem seus problemas, e resolve ajudá-lo. Mas em troca ele terá que fazer um favor por ela.

Com um roteiro despretensioso, é possível adivinhar como o filme irá terminar e admito que o final não foi muito original, mas o negócio é que a história acaba conquistando você e as relações dos personagens são interessantes demais para serem ignoradas.

De forma sutil nós somos apresentados aos problemas reais dos personagens, e vemos que até aqueles considerados sãos pela sociedade sofrem de algum tipo de transtorno, seja ele obsessivo compulsivo ou de ansiedade. E para aqueles que não conhecem os sintomas, é legal observar como pequenas manias podem passar despercebidas dentro do ambiente familiar. Já os telespectadores que sofrem ou conhecem alguém que tem alguma das doenças apresentadas se emocionam com a maneira que elas são mostradas, como eles se identificam com aquilo, e acho que esse é o grande diferencial do filme.

Claro que a mistura dos gêneros de drama, romance e comédia, coisa que é difícil de arriscar e acertar, funcionou muito bem. Vi muita gente dizer que esse filme é diferente dos outros que se tem por aí, se estão falando das comédias românticas, estão mais do que certos. O enredo não é superficial e a dramaticidade dos personagens o eleva a outro nível. Juntamente com a atuação espetacular de Jennifer Lawrence e Bradley Cooper, que provaram que tem muita química juntos, e Robert De Niro, indicado a melhor ator coadjuvante.

Bradley Cooper realmente surpreendeu interpretando um personagem mais sério, assisti vários de seus trabalhos e posso dizer que ele merece todos os prêmios que está recebendo por “O Lado Bom da Vida.” Já Jennifer Lawrence, sempre perfeita, atingiu minhas expectativas. Quem ainda não se apaixonou por ela, sairá dos cinemas com uma nova celebrity crush.

Apesar de todo o drama, as cenas de comédia são garantia de risos. Principalmente a cena do concurso de dança para qual Pat e Tiffany treinaram durante todo o filme, há um quê de Pequena Miss Sunshine que faz com que fiquemos com um sorriso no rosto por algum tempo.

Embora tenha amado o filme, sinceramente não entendi por que ele foi indicado para a categoria de “Melhor Filme”. Sinto como se ele estivesse deslocado entre os outros indicados. Mas isso não me impede de torcer para que ele ganhe ao menos uma estatueta. EXCELSIOR!

Ficha Técnica

Diretor: David O. Russell
Elenco: Jennifer Lawrence, Robert De Niro, Bradley Cooper, Julia Stiles, Chris Tucker, Shea Whigham, Dash Mihok, John Ortiz
Produção: Bruce Cohen, Donna Gigliott, Jonathan Gordon
Roteiro: David O. Russell, baseado na obra de Matthew Quick
Fotografia: Masanobu Takayanagi
Trilha Sonora: Danny Elfman
Duração: 122 min.
País: EUA
Gênero: Drama/Comédia
Classificação: ★★★★☆

 

 

 

You Might Also Like

12 Comments

  • Reply
    David
    15/02/2013 at 10:06 pm

    As cenas de comédia na minha opinião são o que salvaram o filme todo. Achei o cara meio obsecado, tipo, ele pegou ela com outro cara, e ainda acha que ela quer alguma coisa com ele? Ah! Pelo amor de Deus! Perai ai ne? Sinceramente, não acho que ele mereça os 8 oscar. É legal, e muito divertido, mas não tá com “TUDO ISSO”.
    David recently posted..News!My Profile

    • Reply
      Byzinha
      15/02/2013 at 10:18 pm

      No livro, ele tem plena certeza que era um péssimo marido e meio que “entende” porque a Nikki o traiu e o largou.

      • Reply
        David
        16/02/2013 at 12:15 pm

        Pelo menos isso ne, pq tipo, se ele pegou a mulher dele com outro cara, era de se notar que não existia mais amor nem sentimento ai. Eu so gostei do filme quando a Jenny entrou em cena, pq ela é muito engraçada
        David recently posted..News!My Profile

  • Reply
    Tarsila Martins
    15/02/2013 at 10:22 pm

    Eu gostei muito do filme, muito muito mesmo. Adorei a atuação dos protagonistas e dos coadjuvantes, trabalharam muito bem. Acho que o filme mereceu a indicação ao Oscar, mesmo não sendo o melhor filme do mundo, mas comparado com outros que existem por aí, ele foi ótimo, só não acho que deva ganhar. Eu teria dado 5 estrelinhas pro filme :p
    Agora eu quero ler o livro :)
    Beijos!
    Tarsila Martins recently posted..De A à Z #02My Profile

  • Reply
    Byzinha
    15/02/2013 at 10:24 pm

    Eu também acho que ele destoa em melhor filme, mas todas as outras indicações fazem sentido para mim, principalmente a da JLaw. Eu diria até que ela é favorita e pode levar a estatueta dessa vez, porque ela se testaca no filme. *fingers crossed*

  • Reply
    Gabi
    16/02/2013 at 12:41 pm

    Ah, não sei. Também acho que o filme foi diferente e a história realmente me conquistou, mas talvez você tenha razão ao dizer que ele destoou um pouco na categoria de “Melhor Filme”.

    Assim, também entendo o negócio da gente já saber o final, mas se um filme que se chama “O Lado Bom da Vida” terminasse diferente, acho que eu ia ficar meio contrariada aí ;P

    Jlaw é puro amor, adorei a atuação dela no filme. Acho que todos os atores fizeram um trabalho muito bom.

    Beijitos
    Gabi recently posted..Unspoken (The Lynburn Legacy #1) – Sarah Rees BrennanMy Profile

  • Reply
    Ana Death Duarte
    16/02/2013 at 1:02 pm

    Oi, Thannita, acabei de te indicar o livro por emeio e era pra ver o filme depois, rs, mas fiz o mesmo ent!ão kkkkkk

    O livro é bem mais profundo … é fóda, leia, só digo isso, leia. Grifei páginas do meu ebook.

    Só não consigo “be kind rather than right”. I can be kind and right! =]

    /grin
    Ana Death Duarte recently posted..Série de TV: Por que assistir a The Carrie Diaries? – TV series: Why watch The Carrie Diaries?My Profile

  • Reply
    Ana Death Duarte
    16/02/2013 at 1:04 pm

    Esqueci de dizer que a Jennifer fez uma interpretação fódaaaaa! /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile /smile
    Ana Death Duarte recently posted..Série de TV: Por que assistir a The Carrie Diaries? – TV series: Why watch The Carrie Diaries?My Profile

  • Reply
    Cin
    16/02/2013 at 10:33 pm

    adorei o filme e tals, mas não acho que ainda seja hora de Jenn ganhar, ela é otima e tals, mas acho que ainda não ganha. Claro que se ela ganhar ficarei bem feliz por ela.
    Eu fiquei com muita raiva dele querer perdoar a mulher e tals, poxa se ele nao era um bom marido que pedisse o divorcio, não precisava trair, mas tudo bem.

  • Reply
    Vanessa
    18/02/2013 at 12:04 pm

    Ainda não vi O Lado Bom da Vida, mas ele me parece ser muito legal, mas também não entendi o porquê de todas essas indicações ao Oscar. Ele não tem cara de Oscar! :-/
    Vanessa recently posted..Meme das 7 coisas.My Profile

  • Reply
    Gleice
    18/02/2013 at 5:01 pm

    As 8 indicações ao Oscar ainda continua uma incógnita pra mim. Achei e filme mediano e pronto. O livro é mt mais denso e tem uma proposta completamente diferente do filme, cujo roteiro foi tão ‘hollywoodnizado’ que beira o desconforto. Pra mim, só valeu prelo Brad, mas pena que o Pat nem parece um cara tão surtado assim…

    Beijos
    Gleice recently posted..[ resenhas ] Um coquetel molotov de emoções conflitantes: ódio, revolta, compaixão, amorMy Profile

  • Reply
    Lígia Paulino
    20/02/2013 at 6:40 pm

    Eii! Ainda não vi o filmes e estava pretendendo só ver depois de ler o livro, estou ficando sempre com um pé atrás quando se fala de adaptações de livros para filmes, alguns realmente deixaram a desejar! Confesso que também não entendo porque tantas indicações!! Bjuuu
    Lígia Paulino recently posted..[ Promotions ] – Promoção de Uma Herança de Amor e Armadilhas do Destino em parceria com a Lycia Barros.My Profile

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge