Literatura

O Chamado do Cuco, Robert Galbraith

Por Lívia Maria

Admito: li “O Chamado do Cuco” por causa da autora. Pouco sabia da história até o dia que abri o livro para ler. Como fã e admiradora de Rowling, que tem no currículo a série Harry Potter e o distinto “Morte Súbita”, eu me senti na obrigação de mergulhar no mundo do detetive Cornoman Strike, seu mais novo personagem.

o chamado do cuco

O livro começa introduzindo a história da morte da famosa modelo Lula Landry. Mesmo que sua morte tenha acontecido sob circuntâncias suspeitas, a breve investigação da polícia de Londres revela que Landry se suicidou. O laudo não é questionado, pelo menos não pela maior parte das pessoas e da mídia, devido ao histórico psicológico e do estilo de vida regado à drogas e festas abusivas da modelo e seu ex-namorado viciado.

“‘Não, não é a jovem cuja perda lamentamos, pois ela não era mais real para a maioria de nós do que as meninas Gibson que se derramavam da caneta de Dana. O que lamentamos é a imagem física que flutua por uma multiplicidade de tabloides e revistas de celebridades; uma imagem que nos vende roupas, bolsas e uma ideia de fama que, em sua morte, provou-se vazia e transitória como uma bolha de sabão. O que realmente nos faz falta, se formos honestas o suficiente para admitir, são as travessuras divertidas dessa garota de boa vida e fina como papel, de cuja existência de quadrinhos marcada por abuso de drogas, vida tumultuada, roupas elegantes e namorado perigoso e errante não podemos mais desfrutar.’” (O Chamado do Cuco, p. 66)

Três meses depois, entretanto, somos apresentados à John Bristow, irmão de Lula e uma das únicas pessoas que acreditam que a morte da irmã se tratou, na verdade, de um assassinato. John procura um detetive particular – Cornoman Strike – que não está em posição de rejeitar um trabalho que inclui adiantamento de honorários. Se vendo contra a parede das investidas acentuadas de Bristow e a pilha de documentos em cima de sua mesa, Strike é incubido a investigar as circunstâncias da morte de Lula Landry, assim como sua família, amigos mais próximos e passa a seguir o intinerário que a modelo fez no último dia de sua vida.

Um veterano do exército inglês, Cornoman é um daqueles personagens que você não consegue não se identificar ou pelo menos torcer pelo seu final feliz. Seus dilemans pessoais são apresentados na história alternadamente com a investigação da morte de Lula, da mesma forma que o seu relacionamento com sua secretária temporária – Robin – se desenvolve da primeira até a última página do livro.

Enquanto o detetive mergulha na vida glamourosa das modelos londrinas, seu escritório/casa, sua vida amorosa conturbada e suas finanças inexistentes vão conquistando cada vez mais espaço na história, com o toque sutil e brilhante de J.K. Rowling, que nos envolve na vida pessoal do personagem sem que queiramos.

Da mesma forma que Robin, a cada novo capítulo, se mostra mais e mais entusiasmada com seu trabalho temporário, o leitor de “O Chamado do Cuco” penetra cada vez mais densamente no mundo de intrigas, mentiras e relacionamentos doentios que era a vida da modelo Lula Landry.

A primeira pergunta que me fiz ao terminar a leitura foi como ela conseguiu enganar a crítica especializada do Reino Unido por algumas semanas, com seu pseudônimo de Robert Galbraith. Por tudo que já li da autora, identifiquei em “O Chamado do Cuco” incontáveis aspectos que a “entregam”, características essas que me faz admirá-la ainda mais. Como um livro tão diferente e distante dos que consagraram Rowling na literatura pode lembrar tanto esses mesmos livros?

Confesso que não sou a maior leitora de livros policiais – minha experiência se limita à alguns Sherlock Holmes e aos romances da série Mortal de Nora Roberts -, então fui surpreendida ao perceber que esse livro não se limita em seu gênero.

Com uma rede complexa de personagens, Galbraith/Rowling faz uma crítica à futilidade da sociedade, das personalidades, das celebridades e a falibilidade dos relacionamentos humanos. Quão fácil alguém consegue se desfazer do outro? J.K. Rowling tem a capacidade de nos fazer pensar mesmo quando não queremos; de refletir depois do ponto final e escrever uma outra história nas entrelinhas do seu livro.

Informações

Título: O Chamado do Cuco
Autor: Robert Galbraith
Tradução: Ryta Vinagre
Número de Páginas: 448
Edição: 1ª – 2013
Editora: Rocco (Twitter | Facebook)
Preço: R$39,50
Classificação: ★★★★★

Postagens Relacionadas:

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Club Detiteves
    March 27, 2016 at 7:18 pm

    Eu adorei a leitura desse livro!
    Parabéns pelo review :)

  • Reply
    Paulo
    December 15, 2016 at 1:06 pm

    detetives bons esta realmente difícil, boa postagem!

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge