Coluna

Novas séries: o tempo de se apaixonar #8

É aquela época maravilhosa do ano de novo, em que os canais nos presenteiam com novidades incríveis que atrapalham todos os nossos planos de estudo. É época de……………

novas séries

Prepare-se para sentir a mão de adicionar série na grade coçar, porque essa seleção do WT é especialíssima!

Pitch

Então a internet tava daquelas “POR QUE NINGUÉM TA FALANDO DE PITCH?????”, o que sempre deixa qualquer um meio desconfiado. Mas eu, que tenho em torno de 14 séries para assistir nessa fall falei “……….Why not???” Fui lá e assisti. Agora, deixa eu contar uma coisa: se você é mulher, e mais ainda, mulher de cor, e se você está lutando pra sobreviver nesse mundo de homens e homens, você vai descobrir que é verdade, devia ter mais gente falando de Pitch por aí. Porque logo nos primeiros 5 minutos você descobre que essa série é extremamente importante. Não importa que você não entenda porcaria nenhuma de beisebol, eu também não entendo. Tudo que você precisa é acompanhar a vida e jornada de Ginny Baker (Kylie Bunbury). To falando, você não vai se arrepender.

MacGyver

MacGyver. O cara que faz as coisas mais absurdamente sensacionais com três itens encontrados na sua sala. A gente sabe do que se trata. Mas esse é o ano dos remakes e reboots, então porque não?, pensou o canal ABC. Com várias referências à série original de 1985 logo no primeiro episódio e Lucas Till no papel de Mac, o reboot não apenas foi a melhor estréia da fall (numa sexta-feira!!!!), como se provou divertidíssima. Os plot-twists, embora não exatamente inovadores, indicaram que haverá um arco central além dos arcos procedurais, e o balanço entre desenvolvimento de personagens e humor é ótimo. Vale a pena, especialmente se você, como eu, não se deu ao trabalho de ir lá atrás buscar esse clássico que seus pais comentam com tantos corações nos olhos.

O Exorcista

The Exorcist é provavelmente aquela surpresinha da fall season apenas pelo fato de não ser tão ruim quanto se esperava, sério. Mesmo que ainda falhe em vários aspectos, a história do Padre Tomás Ortega, vivido pelo nosso Poncho Alfonso Herrera, evolui a cada episódio que passa, seja pelos seus próprios personagens como a família Rance e a própria igreja e seus padres exorcistas que parecem estar ali para literalmente um propósito maior, ou seja pelas múltiplas referências e contextos da obra original do Exorcista. Vale a pena conferir se você está procurando alguma coisa de terror pra assistir ou só quer relembrar aquela cabecinha girando 360 graus.

This Is Us

This Is Us foi a aposta voltada ao lado mais sensível da fall, sendo chamada até de a nova Parenthood. A história foca num grupo seleto de pessoas que fazem aniversário no mesmo dia e que tem, de alguma maneira (rsrs) (você entende o “rsrs” quando assistir), as vidas entrelaçadas. Plot twists acontecem desde o primeiro episódio que te impulsionam a continuar assistindo e acompanhando a vida dessas famílias que até nos ensinam ou fazem pensar sobre pequenos tópicos. Pelo menos dê uma chance ao pilot que, mesmo que você não goste das possibilidades apresentadas para a temporada, tem a bundinha de Milo Ventimiglia de prêmio de consolação.

Máquina Mortífera

Máquina Mortífera está no mesmo hall da fall season destinado a séries baseadas em filmes clássicos que seu pais falavam sobre, mas que você provavelmente não assistiu (embora devesse, viu), do já citado MacGyver. E, assim como MacGyver, Maquina Mortífera vale a pena. Com o iconio ex-Sr. Kyle, Damon Wayans, vivendo o Sargento Murtaugh que conhece o seu novo parceiro meio desvairado Sargento Riggs, a série segue o estilo do clássico de cenas de ação, comédia e investigação e de uma amizade que a gente adora.

Frequency

Você provavelmente já assistiu o filme de 2000, com Denis Quaid e Jim Caviezel nos papéis principais. Aquele, sobre o filho bombeiro de um bombeiro que consegue falar com o pai através de um rádio e, dessa forma, mudar o rumo de toda sua família. Frequency provavelmente é a estréia mais quente do canal CW. Muito bem aclamado durante a San Diego Comic Con, as mudanças feitas para adaptar o enredo para a TV não incomodaram praticamente ninguém. Agora, Frequency é a história de uma filha policial de um policial que consegue façar com o pai através de um rádio poucos dias antes de ele morrer numa operação undercover 21 anos antes. O pilot foi bem escrito, bem amarrado e bem atuado, e o efeito borboleta das ações de Raimy (Peyton List) e Frank (Riley Smith) deixam o telespectador querendo saber mais. Grande aposta para a temporada, eu indicaria essa série para todo mundo que gosta de uma boa série policial e uma pitadinha de viagem no tempo. Vai agradar todos.

Westworld

Westworld é a aposta da HBO para as noites de domingo enquanto Game of Thrones não volta. Contando com um elenco de peso que tem Anthony Hopkins, Evan Rachel Wood, Ben Barnes e (por que não), Rodrigo Santoro, a nova queridinha da HBO é inspirada em um filme homônimo da década de 1970, escrito e dirigido por Michael Crichton, o cara de Jurassic Park – que, aliás, parece ter uma fascinação por parques temáticos propensos a darem errado. A ideia é simples: um parque temático de velho-oeste, habitado por androides que se parecem e se comportam como humanos, em que os visitantes (esses humanos de verdade) podem fazer o que quiserem. Quer ser um serial killer por um dia? Sem problemas. Quer torturar todo mundo? Vá em frente. Quer aterrorizar os habitantes e estuprar todo mundo que você conseguir? Be our guest. O enredo se move, no entanto, quando alguns dos androides começam a desenvolver traços de independência, sendo capazes de questionar sua existência e de acessar sua “memória” de programações anteriores. Aí as coisas começam a ficar interessantes. Alguma dúvida de que tudo isso vai dar muito ruim, e que vai ser muito bom?

Dolores Hector

Dirk Gently’s Holistic Detective Agency

Já ouviu falar em Dirk Gently antes? É uma série de ficção científica com um bom toque de comédia baseada na obra homônima de Douglas Adams. Produzida pela BBC America, entra no catálogo da Netflix na primeira quinzena de dezembro, e o melhor de tudo é que vocês não precisarão sofrer esperando uma semana pelo próximo episódio, porque é uma loucura boa e instigante, personagens com super poderes, mas que não são heróis, sequestros, mortes e trocas de corpos. DGHDA se tornou minha série favorita da temporada, ficando a frente de Westworld e tem o queridinho Elijah Wood como um dos personagens principais.

Dirk Gently 104, "Watkin", Day 14 of 15, July 13, 2016, Burnaby, BC, Canada

Qual dessas séries você já está acompanhando e qual vai correr para acompanhar? Conta pra gente nos comentários!

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    camisetas catolicas
    10/06/2017 at 1:53 pm

    voces sao demais! Ja acompanho a alguns meses ja! NOTA 10! Continuem assim! hehe! Fiquem com Deus! Deixa eu perguntar

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge