Coluna

Novas séries: o tempo de se apaixonar #2

Por Equipe

Finalmente, nossa equipe está de volta para contar pra vocês sobre algumas das séries que estrearam faz pouco tempo e já ganharam nosso coração. Vertente da coluna “O que tem de bom na TV?”, esperamos que vocês caiam de amores assim como nós caímos.
dracula

Dracula

É verdade que depois de Twilight o mundo dos sugadores de sangue sofreu um abalo dos grandes. Nossa querida NBC, numa tentativa meio falha de trazer os vampiros “de verdade” de volta, decidiu trazer um dos vampiros mais queridos desde calçadão, o Drácula. Mas não espere ver o livro do Sr.Stoker na telinha (tem o filme para isso), pois as mudanças são notáveis logo no pilot. Os personagens são diferentes, com objetivos e funções jogadas em um outro mundo. E se você não conhece a história de Drácula, so shame on you, aproveite e descubra as coisas, mesmo que muitas delas estejam diferentes. E, de bônus, ainda terá um Jonathas Rhys-Meyers vampiro na sua frente, com ritmo melhor a partir do quinto episódio. O elenco conta com nomes conhecidos como Jessica DeGouw, Thomas Kretschmann, Nonzo Anozie e Katie McGrath. Aqui em terrinhas brasileiras você pode conferir Dracula pelo canal Universal, nas quintas-feiras às 22h, com reprise nas sextas-feiras às 02h e nos domingos às 22h.

trophy wife

Trophy Wife

A série da ABC conta a história de Kate, uma festeira que se apaixona por um cara mais velho e precisa lidar com as ex-mulheres e filhos do marido. Apesar do título besta, a comédia é amor puro, com um dos melhores casts infantis que existem, super feel-good, e que vai te fazer rir, seja de algo engraçado ou por algo fofinho que aconteceu. Curti logo no piloto, primeiro porque a personagem principal não se casa com um cara mais velho e rico por dinheiro, mas porque o ama (e, vamos combinar, é uma coisa bem difícil de ver na televisão), e segundo porque é uma delícia de assistir. Malin Akerman, o motivo de  TW ter entrado na minha watchlist, é uma ótima protagonista, super carismática, forma um ótimo casal junto de Bradley Whitford e tem ótimas interações com Marcia Gay Harden. Provavelmente não vai ganhar segunda temporada porque o público americano não sabe reconhecer coisa boa, mas ainda recomendo pra quem quer algo para alegrar a vida. Trophy Wife passa no Canal Sony aos sábados, às 20h30.

b99

Brooklyn Nine-Nine

A novata chegou de boa na FOX, e no ano seguinte concorreu e ganhou dois dos principais prêmios do Globo de Ouro, afirmando que os críticos adoram seu senso de humor e fazendo Andy Samberg deixar de ser “aquele cara daquele filme” para se tornar “o ganhador do Globo de Ouro Andy Samberg”. E B99 é boa mesmo. A comédia gira em torno de diversos indivíduos que trabalham numa estação de polícia do – dã – Brooklyn. Começou aos tropeços, não tendo certeza do que queria fazer, mas prosseguiu trazendo situações engraçadas e envolvendo o espectador na vida das personagens que a compõem. E foi definitivamente uma das melhores estreias dessa fall season, sendo a melhor comédia estreante em minha mera opinião. É fácil e gostosa de assistir, o cast trabalha muito bem junto e tem um ótimo desenvolvimento. Precisei esperar uns 10 episódios para perceber seu potencial, mas não me arrependo. Além de Samberg, o elenco também conta com Terry Crews e o fantástico Andre Braugher. No Brasil, é exibida às segundas-feiras no canal TBS às 21h.

believe

Believe

Existem algumas coisas que incomodam nossa mente. Alienígenas existem e vivem entre nós ou estão tão perdidos quanto os seres humanos quanto ao que se trata da existência de outros seres inteligentes no universo? Meu carro é um Transformer? O ET de Varginha está escondido nos departamentos obscuros da UNICAMP? Carrie, a estranha, é baseado em fatos reais? Existem mesmo pessoas capazes de ler mentes, efetuar truques, levitar coisas? O governo sabe de tudo isso e está escondendo da população com uma eficácia impressionante? De acordo com Believe, a nova série da NBC, é bem isso que tem acontecido. Existe um departamento ultra-master-blaster secreto do governo que desenvolve os maiores tipos de pesquisa e testes com pessoas que têm poderes telecinéticos. Entre elas, uma menina chamada Bo, que promete ser mais forte que todos os outros individuos pesquisados juntos. Com o intuito de proteger Bo de tais pessoas, o guardião dela, Milton Winter, a reúne com Tate – um criminoso condenado à morte – e coloca os dois numa corrida contra o FBI e a corporação que quer Bo. Milton acredita (e sabe) que tal corporação vai usar os poderes de Bo com intenções não tão boas e seu maior desejo é que a menina cresça aprendendo a usar seus poderes para o bem. Sabe quanto tempo Believe levou para ganhar meu coração? Um episódio. Menos que isso, até. É difícil não ser convencido pela graciosidade de Johnny Sequoya – a Bo -, ou não se apaixonar pelo jeito turrão de Tate (Jake McLaughlin). É o tipo de série que faz você gostar sem saber porque está gostando, e te faz querer assistir episódio atrás de episódio.
Believe passa no canal Warner no Brasil, toda quarta-feira às 20h.

the 100

The 100

O que irá acontecer futuramente com a Terra? Exterminação por radiação, rapto por aliens, explosão, um super terremoto, uma Dora a Aventureira gigante pisoteando tudo, o Godzilla… Bem, as teorias são muitas e aqui em The 100 nós vemos uma super nave espacial, chamada a Arca, que comporta o restante da população após a dizimação da maioria em uma guerra nuclear. Ao invés de cadeiras flutuantes, robozinhos fofos e pessoas ultra gordas, vemos regras rígidas, que envolvem sistema de prisão, execução e controle de natalidade, uma população crescente e conflitos. Muitos conflitos. Conflitos pessoais, interpessoais, impessoais, funcionais, sentimentais e mecânicos. E um desses conflitos mecânicos, um problema no sistema de oxigênio, é o pontapé inicial para a linha de tragédia. A Arca está morrendo e a maior esperança da humanidade são 100 prisioneiros escolhidos para descer a Terra e verificar se é possível habitar o planeta novamente. No meio disso, os conflitos voltam a aparecer já que, ao chegar a Terra, à antiga casa, eles percebem que não estão sozinhos. Existem habitantes aparentemente perigosos, animais nem tão fofinhos e eles próprios. Os acontecimentos melhoram, para mim a partir do terceiro episódio, e você simplesmente não sabe o que realmente pensar. Seja da Arca, dos humanos ou dos sobreviventes encontrados no planeta. Alguns rostos conhecidos estrelam a série, como Isaiah Washington, Kelly Hu, Henry Ian Cusick, Paige Turco e o neném do Thomas McDonell.

musketeers

The Musketeers

Mais uma série da BBC arruinando nossas vidas. The Musketeers é uma adaptação, obviamente, da obra de Alexandre Dumas e acompanha os personagens que já conhecemos: D’Artagnan, Athos, Aramis, Portos e, uh, Cardeal Richelieu. Acontece que a série dá um novo sopro de vida a essas figuras que já conhecemos há um bom tempo e melhor ainda: dá às mulheres da história um destaque que nunca vimos e que basicamente nos coloca babando por toda e qualquer cena em que aparecem. Constance Bonacieux, personagem de Tamla Kari, me conquistou in a fucking heartbeat e tanto Milady de Winter quanto a Queen Anne ganham muito mais do que aparições forçadas e apenas em função dos nossos mosqueteiros. Elas têm plot. Elas têm vida. Elas têm tudo. Bem, não tenho previsões sobre quando ou se The Musketeers será exibida aqui no Brasil, mas a série levou apenas um episódio para que conquistar inteiramente. Quero até dar um enfoque pro Tom Burke, o interprete do Athos, que é um amor e um ator incrível! Realmente ganhei mais um neném pra minha vida. Ahh, e Santiago Cabrera, o Sir Lancelot de Merlin, é ninguém menos que Aramis! Corre pra ver essa série, corre, porque só tem uma temporada de 10 episódios e a próxima já vem com muita gente boa como guest stars!(ahh, é, The Musketeers é CHEIA de guest stars gloriosos! Jason Flemyng e J. J. Fields são só pequenos exemplos)
(e, pfvr, é tanta representação feminina e de pessoas não-brancas que eu quero simplesmente beijar todo mundo que faz essa série!!)

You Might Also Like

4 Comments

  • Reply
    Natalia Eiras
    08/05/2014 at 7:54 am

    Fiquei bem interessada em assistir The 100 e The Musketeers, porém, irei ler o livro The 100 primeiro e acho que a segunda série não esta passando em nenhum canal, certo?
    Já tinham me dito que Belive é muito boa, mas tenho tantas séries para acompanhar…
    =(
    Natalia Eiras recently posted..Praticamente Inofensiva por Douglas AdamsMy Profile

  • Reply
    cristiane dornelas
    08/05/2014 at 11:29 am

    Esse dos mosqueteiros é super bom! Adorei acompanhar e não teve um episódio que não fosse só amor *-*
    Ação, aventura e bom humor. Uma série que promete.
    The 100 eu estava acompanhando. É legal também, mas acho que é melhor em livro…e nem li ainda e não sei se lerei, mas queria pra saber como é.

    • Reply
      Byzinha
      08/05/2014 at 2:09 pm

      Pois eu ouvi o contrário. Li algumas resenhas no Goodreads falando que o livro é completa e absolutamente focado no romance, e quem tá afim de ver sangue e tretas e ciência e política não vai gostar nadinha do resultado (e, pra ser sincera, eu estava lendo um livro cuja premissa sci-fi era tão daora e quando eu fui ver: romance, romance, romance, I mean WTF). O que quero dizer é que a série é melhor que o livro, it seems. Ainda não sei, só vi dois episódios, e até queria ler o livro quando foi lançado, mas depois de ler as resenhas, broxei. Então eu não sei se as pessoas devem esperar pelo livro não, até onde tenho conhecimento, o CW faz um bom trabalho em adaptar séries de livro não-tão-boas em séries de TV de-tirar-o-chapéu.

  • Reply
    Who's thanny? » Arquivo » The Musketeers (BBC)
    21/05/2014 at 6:40 pm

    […] último post do “O que tem de bom na TV” eu falei brevemente sobre a nova série da BBC, The Musketeers e fiquei me mordendo de […]

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge