Coluna

Melhores de 2014

2014 foi um ano e tanto (talvez não no melhor sentido, mas tudo bem) para muita gente. Nós tivemos a melhor fall season de todos os tempos, tivemos uma Copa do Mundo (!!!!) que foi a Copa das Copas (sem discussão nesse tópico), vivemos situações que nunca imaginamos viver.

os melhores de

O ano está chegando ao fim e o WT vem aqui dar uma retrospectiva do que rolou de melhor no universo nerd e queremos saber de você também: Quais foram as melhores de 2014?

Livros

Mentirosos

De todos os livros lançados em 2014, Mentirosos (que veio para o Brasil pela Seguinte) foi de longe a leitura que mais me marcou. Capaz de partir meu coração em aproximadamente 686545487457 pedacinhos e estruturado de maneira diferente, Lockhart surpreendeu todo mundo que estava esperando algo no estilo de Frankie Landau-Banks. Teve quem odiou com certeza, mas o mais importante, em minha opinião, é que Mentirosos fez as pessoas sentirem coisas.

A Ameaça Invisível

Entre as autoras nacionais, existe uma queridinha. Barbara Morais – ou Bell, para os íntimos – não desapontou com o segundo livro da trilogia Anômalos. Cheio de mistério, mesmo seu status de “livro de transição” o torna menos interessante. É claro que a gente precisou cavocar a memória um bocadinho para lembrar quem é quem, mas conseguimos entrar na história de Sybil e seus amigos Anômalos rapidinho e é rapidinho (até demais) que chegamos ao final da leitura, porque a narrativa flui de maneira descontroladamente veloz e quando você vê: EPA KD O RESTO? Uma pena que o resto só venha em 2015, mas hey! 2015 já está quase aqui! :D

Ten Thousand Saints

Ten Thousand Saints
Uma das adaptações mais aguardadas para 2015, a história de Jude e sua jornada entre drogas, perdas e rock ‘n roll é tão importante, interessante e atraente que você não consegue parar de ler até que tenha terminado. Algo surpreendente se levarmos em consideração o quão discreto o livro é nas prateleiras das livrarias. Quem já leu tem plena certeza que bem logo ele poderá ser considerado um cult favorite, um must-read para os amantes de cultura pop.

A 5ª Onda


Existem livros que querem ser vendidos como histórias de alienígenas sem realmente ser sobre alienígenas (Across the Universe, estou olhando para você!), mas A 5ª Onda, de Rick Yancey, tenta fazer exatamente o contrário: convencer o leitor a todo momento de que não se trata de um livro de alienígenas quando, na verdade, é. Quer dizer, eu sabia, quando comecei a ler, que era sobre aliens, mas o tempo todo ele faz o leitor questionar mesmo se é isso. O que é absolutamente genial e surpreendentemente novo. 5ª Onda destoa de todos os YA distópicos que lemos ultimamente de maneira primorosa e sua adaptação é outra que mal podemos esperar para ver.

Eleanor & Park

Uma capa fofinha, cores pastel e um título com o nome de um casal poderiam ser sinais de mais um livro bobinho de adolescente. Só que Rainbow Rowell não queria isso pro seu livro. Ela criou uma obra de ficção infanto-juvenil que vai além dos clichês de amor adolescente e das rebeldias com os pais, tão comuns nesse tipo de literatura. Eleanor e Park são adolescentes com vidas aparentemente banais, mas que quanto mais nos aprofundamos na leitura da história, percebemos que eles são mais do que qualquer outro casal. Incomuns e complexos, os dois representam os underdogs e é fácil demais de se identificar com suas questões. O que só torna o término da leitura ainda mais triste. Eleanor & Park foi, ao mesmo tempo, o melhor e pior livro que li em 2014. Melhor porque me ensinou lições importantes sobre a vida e pior porque ele deixa aquele gosto amargo na boca, aquele que aparece quando alguém mexe no seu ponto fraco. Quem ainda não o leu, corra pra livraria mais próxima porque é incrível de maneiras que não consigo mais descrever!

Séries

How to get away with murder

Às vezes a gente pega alguma série para assistir pelo simples fato de que TA TODO MUNDO TE OBRIGANDO A ASSISTIR. Não foi diferente com How to get away with murder, mas a pequena diferença é que a obrigatoriedade (meio que passiva, devemos admitir) aconteceu assim que o piloto foi ao ar. O alvoroço em torno dessa série, cuja protagonista é ninguém menos que Viola Davis e o boy magia é Dino Tomas Alfie Enoch, foi tão imediato que todo mundo se viu na obrigatoriedade de assistir. Sem dúvida, só o piloto, naquela primeira semana, explodiu a mente de tanta gente que por 10 episódios tudo que podíamos pensar era “kd quinta-feira pra eu poder ver o que vai acontecer nessa parada meu Deus???”
De longe a melhor série nova da fall season, se você ainda não assistiu ainda, sinceramente, tá esperando o quê?

Gotham

Segunda melhor série da fall 2014, Gotham foi a série que todo mundo tava morrendo de medo de ser cancelada antes mesmo de começar (meio o que aconteceu com Red Band Society, mas shhhh), mas qual não foi a nossa surpresa quando a FOX não somente primeiro encomendou 16 episódios e depois fechou a conta com uma temporada completa de lindos e belos 22 episódios???? Além do mais, ficamos ainda mais chocados em saber, a cada semana, que as views estão lindas e que as chances do show sobreviver são maravilhosas! A verdade é que Gotham pode ser previsível às vezes, ou não se levar muito à sério em outras, mas seu elenco é encantador e atraiu mais gente do que o esperado. As crianças principalmente têm sua parcela de culpa: as versões bebês de Bruce, Selina e, caramba, até mesmo Ivy são por si só motivo mais que suficiente para colocar a série em sua lista.

Jane the Virgin

Jane the Virgin conquista assim, de cara. Sendo uma adaptação de uma novela venezuelana, a série da CW é muito, muito bem sucedida em combinar um humor inteligente, personagens marcantes e um certo feel de novela mexicana. Gina Rodriguez está ótima como a protagonista Jane, mulher vinda de uma família imigrante que se vê vítima de uma grande bagunça: ela está grávida, mesmo que virgem, devido a um erro médico. A trama se desenrola e então vemos romances nascendo e renascendo, mistérios, questões sociais sendo levantadas… tudo envolvido por uma boa dose de humor bem light. Resumindo, Jane the Virgin é tudo que você precisa pra jogar todo o estresse fora.

Broad City

A nova série do comedy central foi uma das mais inovadores e criativas que já vi; com duas personagens principais divertidas e bem escritas, a série tem uma visão diferente (e real) sobre mulheres nos seus 20 e tantos anos. Abbi Jacobson e Ilana Glazer, criadoras e atrizes, se inspiram na sua amizade e em situações que já passaram na vida em NYC. A série também conta com Amy Poehler como diretora de um episódio, produtora e atriz convidada.

True Detective

Demorei meses pra ouvir o conselho de mil amigos falando que True Detective era uma das melhores séries de 2014, fui assistir e tomei na cara. A mini-série da HBO tem uma das narrativas mais bem feitas que já vi, personagens bem desenvolvidos, atuações lindas, direção incrível e cinematografia de tirar o fôlego; é uma das melhores produções do canal, tem Matthew McConaughey e Woody Harrelson com os papéis principais e uma química incrível entre eles. A segunda temporada está confirmada pra 2015, com um elenco totalmente diferente.

Black-ish

Outra série que passou com discrição, mas humor, no mundo dos aficcionados por TV, mas que fez barulho entre as pessoas de cor foi Black-ish. Ainda sem previsão para começar a passar no Brasil, a sit-com sobre uma família de negros que venceu na vida e a dificuldade que é serem negros no meio de tanto branco, mesmo quando você tem dinheiro suficiente para fazer o que quiser. Com uma escrita inteligente e se aproximando com perigo da realidade que as pessoas de cor vivem dia a dia quando se trata de etnias, Black-ish foi ar fresco na fall 2014 e promete muito mais frescor, com sorte por muito tempo.

Filmes

Maze Runner

Maze RunnerDe todas as ações que estreiaram em 2014, quem roubou a cena foi, sem dúvidas, Maze Runner. Pode ter a ver com o fato que colocaram Dylan O’Brien (Teen Wolf), Kaya Scodelario (Skins) e Thomas Sangster (Game of Thrones) na mesma tela, mas também pode ter a ver com o fato de que Maze Runner é 50 tons de awesome!!!!! Uma das melhores adaptações livro-para-tela dos últimos anos, até quem não era familiarizado com a história caiu de amores e resolveu assistir “porque parece interessante”, sem se desapontar ao sair do cinema.

Mesmo se nada der certo


Existem alguns filmes que você simplesmente SABE que são mais do que especiais, mais do que delicados, mais do que capazes de mudar algo dentro de você. Begin Again veio como quem não quer nada e provou ser tudo o que precisávamos: um quase musical fantasiado de cult favorite que fez mais do que achamos que faria. Nada do que esperávamos e exatamente o que queríamos, esse lançamento consegue um lugar quentinho no coração de todo mundo que o assiste.

Interestelar

O novo e esperado filme de Christopher Nolan provou novamente a criatividade e originalidade do diretor. Com atuações excelentes e uma bela direção, a ficção científica toma um rumo diferente dos outros filmes do mesmo gênero; gerou discussões, críticas, mas não deixou de entregar um espetáculo visual, uma história incrível e personagens bem escritos. O elenco é maravilhoso, a trilha sonora é linda e hopefully o longa não será ignorado na award season, por que num mundo justo Interestelar daria uma de Retorno do Rei e levaria todos os Oscars pra casa.

Garota Exemplar


Outro filme que, se Deus quiser, vai receber reconhecimento na award season, Garota Exemplar é um dos filmes mais intrigantes que já vi. Fui assistir sem saber nada do livro e levei tantos tiros que perdi a conta. A narrativa é maravilhosa e as atuações tornam o longa uma experiência quase real pro espectador. David Fincher mozão entrega novamente uma masterpiece inovadora e bem dirigida, com ritmo envolvente, plot twists e personagens com caracterizações inesperadas e surpreendentemente concretos.

No limite do amanhã

O mix de ação com ficção científica gerou um filme delicioso de assistir. O longa foi um dos mais underrated de 2014, mas com certeza um dos melhores; tem um roteiro interessante e soube trabalhar com a repetição de acontecimentos perfeitamente, não é cansativo em nenhum momento, tem personagens engraçados e uma protagonista muito bem desenvolvida. É apaixonante de todas as formas possíveis, daqueles que você assiste mil vezes e ainda se surpreende com twists e com os belos efeitos especiais.

Planeta dos Macacos: O Confronto

O segundo filme da nova franquia do Planeta dos Macacos é mais uma aventura incrível nesse mundo de ficção científica. Além disso, é um drama político com atuações brilhantes, principalmente Caesar de Andy Serkis, e um diretor competente que aproveita de seu elenco e cenas de ação fantásticas para criar um longa que faz jus a qualidade do primeiro filme, mas continua impressionante de sua própria maneira. Awesome é a palavra que o define.

Postagens Relacionadas:

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

CommentLuv badge