Cinema

Percy Jackson: Mar de monstros (2013)

A continuação de Percy Jackson que promete ser mais fiel ao livro.

O olhar de medo pode ou não ser por conta da qualidade do filme.

Percy Jackson: Mar de monstros é a continuação do filme “Percy Jackson e o ladrão de raios”, e adaptação do livro de Rick Riordan, com o mesmo nome, lançado no Brasil em 2009 pela Editora Intrínseca.

Uma recapitulação básica do primeiro filme: vários detalhes do livro foram esquecidos no filme, e alguns foram mudados. Coisas que comprometeram a história, e o alvo de muita crítica.

No segundo filme, houve uma tentativa de arrumar esses erros. Maior semelhança com o livro, e até efeitos melhores. O problema é que essa tentativa de ser mais fiel à história, deixou o filme com uma sensação de falta de continuação.

Vamos às comparações: no primeiro filme, Annabeth é morena. No segundo, loira. Sem explicação, sem um motivo, ela fica loira. No primeiro filme, existe um romance entre Annabeth e Percy, que só acontece no último livro(se não me falta a memória). No segundo filme, nenhuma menção, nenhum romance. E, um dos maiores erros, na minha opinião, Clarisse não aparece no primeiro filme. No segundo filme, aparece magicamente, e odeia Percy sem razão alguma. E, além de tudo, Cronos só é mencionado como o patrão de Luke no segundo filme.

 

Existiram coisas boas no filme. Apesar de muitos erros de continuação, e alguns erros que não foram corrigidos, o roteiro foi escrito de uma forma boa, e não pareceu que foi feito um filme sem conexão com o livro além dos nomes dos personagens. Foi apostado principalmente na comédia, como quando Grover está na ilha, e em mais ação. O filme já começa mostrando o treinamento, e como a competitividade é tratada no Acampamento Meio-Sangue.

Mas nem tudo são flores. Faltaram informações, faltaram personagens, e muitas coisas foram alteradas. Nada que comprometesse a história do filme, mas também nada que deixasse os fãs ansiosos para o próximo filme(que, pelo jeito, existirá um próximo), ou para ler o livro.

A atuação foi claramente melhor, com destaque para Nathan Fillion, que interpretou Hermes, com o seu empreendimento em correio e suas duas cobras que discutem.  Outro destaque foi Leven Rambin como Clarisse, que apesar de não ter os atributos físicos descritos no livro, conseguiu soar como uma ótima filha de Ares. Além dos personagens principais, a atuação de Paloma Kwiatkowski, apesar de pouca, foi essencial para um desfecho e um motivo para ter uma continuação.

Apesar de tudo, Mar de monstros é um filme bom para passar o tempo, mas não é um filme que se tornaria um dos favoritos. É um filme com uma boa introdução para o mundo mitológico, mas peca em detalhes. E que venha o próximo filme(ainda sem confirmação), e a conclusão da história de Thalia.

FICHA TÉCNICA


Direção: Thor Freudenthal
Elenco: Logan Lerman, Alexandra Daddario, Brandon T. Jackson, Jake Abel, Douglas Smith, Leven Rambin,  Nathan Fillion, Paloma Kwiatkowski.
Roteiro: Marc Guggenheim
Duração: 106 min.
País: Estados Unidos da América.
Gênero: Aventura, ação, fantasia.
Trailer: (x)
Classificação: ★★★☆☆

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    David Andrade
    14/09/2013 at 8:50 pm

    Concordo com você Jully. Eles pecaram viu. Poderia ter sido 100 vezes melhor. Eles conseguiram ajeitar o filme apenas no começo. Pra que cagar o resto ja no finalzinho D: Eu odeie. Ainda acho q o melhor que a Fox faria era reiniciar o primeiro, com atores mais jovens e com algo mais fiel /roll
    David Andrade recently posted..Promoção!My Profile

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge