Música

KpopTop – Fevereiro

Fevereiro é carnaval e muita música pra curtir, e o k-pop não ficou de fora da folia. Teve tanta coisa esse mês, entre debuts e comebacks, que é bom sentar e se preparar.

AB6IX – Moondance (solo do Woong)

Em fevereiro, fomos agraciados com não apenas um, mas TRÊS solos do AB6IX: Daewhi com Rose, Scent, Kiss, Donghyun com More, e Woong, com Moondance. Decidimos dar destaque para Moondance porque, apesar de ter sido o primeiro a sair, ele é o com menos visualizações e, bem, a melhor música. Não que as outras não sejam boas – elas são -, mas para qualquer um que acompanhou o AB6IX do começo e viu Jeon Woong sendo um serumaninho fofo, o choque ao se deparar com a letra e coreografia do seu solo (escrito em parceria com Jung Myunghoon, da AAP.Y) é algo a ser destacado. Explicando de maneira simples: tirem as crianças da sala. É uma ótima música, de verdade, mas nossa. O choque que foi. Se não tá entendendo o que estamos falando, basta dar play.

ELRIS – Jackpot

Elris é um grupo com muito potencial, então ver que a companhia tá conseguindo investir mais nas meninas é ótimo. Jackpot é uma mistura de música de verão com conceito girl crush. O MV é muito bonitinho e bem feito, e, honestamente, os raps foram a maior surpresa da música. As meninas são lindas e a música também tem um pezinho no chicletinho, então o seu jogo de azar além dos jogos de cartas que aparecem no MV, é apostar se vai ou não ficar com Jackpot na cabeça. Também teve performance vídeo pra This is Me, então bora ver também.

BTS – ON

Adivinha quem voltou??? Quer dizer, essa pergunta nem é difícil de responder, porque só se falava disso. Map of the Soul: 7 é o mais recente álbum do BTS, que resolveu dar as caras logo no começo do ano com o clipe de arte para Black Swan e o Interlude: Shadow do Suga (que pode ser que seja um dos melhores solos da carreira do grupo). A música título de verdade é ON – uma resposta a um de seus clássicos, N.O – que, como Black Swan, tem duas versões. A oficial rendeu tantas referências que virou mais de 10 trending topics no twitter, mas a primeira que saiu é a mais legal. Talvez até possa ser chamada de performance version, mas eles chamaram de “Kinetic Manifest Film”. Ok, I guess. A música em si nós ainda estamos decidindo se gostamos, mas a coreografia e o dance break nós aprovamos muito!

cignature – Nun Nu Nan Na

As meninas do cignature, da J9 que é subsidiária da C9, a companhia do CIX, finalmente debutaram e vieram com força. Aproveitando a moda de noise music que o k-pop anda tendo, as meninas apostam no instrumental que varia entre o dançante, fofo e girl crush, muitas luzes no MV e um visual até que forte pra esse debut que disputou lugar com grupos grandes no mês de Fevereiro. Nun Nu Nan Na, como o título já dá uma dica, tem o refrão meio chiclete sim, e é daquelas que quanto mais você escuta mais você acaba gostando. Estamos aqui de olho pra ver o que mais as rookies tem a trazer.

GFriend – Crossroads

Gfriend teve seu primeiro comeback depois do rolê todo da Big Hit comprar a companhia das meninas e tornar uma label deles, então o fandom estava de olho pra saber o que ia acontecer. Aconteceu que GFriend continua GFriend, surpresa. Depois de lançar um trailer contando a história das meninas desde Glass Bread, elas voltam com Crossroads que, mesmo depois delas explicando o que aconteceu, a gente não entende bem o que tá rolando além de saber que elas precisam de uma camiseta da amizade. E que tem volta no tempo. Fora isso a gente só chora vendo as meninas divididas e com uma música que é, bem…. GFriend. Mas pra dizer que as meninas não ousaram, a b-side promovida, Labyrinth, que ganhou um vídeo de performance investe um pouco mais no conceito girl crush (e é a melhor música do álbum shhh).

Everglow – Dun Dun

E por falar em música chiclete, Everglow volta com o ápice de música chiclete do grupo. Dun Dun existe apenas pra deixar you’re so done dun dun dun dun dun dun dun dun dun dun dun na sua cabeça. E também pra dar espaço pra center do grupo, Yiren, porque é disso que o povo gosta. O MV é super bem produzido, as meninas estão lindas de bonitas com esse comeback que segue a linha de Adios (porque ninguém esqueceu goodbye, au revoir, adios ainda, ehehe). As b-sides também deram uma melhorada nesse mini-album, então agora a gente só espera que a Yuehua consiga fazer uma distribuição de linhas melhor pras meninas cof cof Onda cof cof.

DKB – Sorry Mama

Mais um debut na área, os meninos do DKB, da Brave Ent., aparecem com Sorry Mama que é todo trabalhando no conceito forte bad boy, que até casa bastante com os meninos. Sorry Mama também tem um pezinho em refrão chiclete (minhae omma in loop), e uma coreografia super bacana. Mas como nem tudo são flores, knetz já tão tacando pedra em um dos meninos, o Junseo (que inclusive aparece com o rosto tampado várias vezes no mv), porque ele não entra no “padrão” de beleza imposto nos idols. A gente espera que o BOM SENSO entre na cabeça dessas pessoas e que o neném Junseo consiga ficar bem com isso tudo. E também estamos de olho no que mais DKB tem a oferecer, porque potencial pra isso tem.

Loona – So What

Aos trancos e barrancos e sem a passarinha Haseul, que está afastada por ansiedade, Loona finalmente teve seu comeback, com um pouco menos de lore e com um estilo bem diferente dos teasers apresentados e até mesmo dos comebacks antigos. Apostando também em noise music, as meninas vieram prontas para chutar bundas e mandar um belo “e dai?” pra várias perguntas e frases impostas, principalmente para as mulheres, como ser fria. A coreografia também é incrível e as onze meninas estão simplesmente incríveis. Stan Loona.

iKon – Dive

Um dos primeiros grupos pegos no turbilhão que foi ano passado com saída de membros e armações contra outros (cof cof), iKon volta com uma música feita pelo seu eterno líder B.I.. Dive é catchy de um jeitinho mais único, que provavelmente é algo que só iKon consegue fazer. Tem gaita, tem os meninos dançando numa plataforma com uns fogo atrás, o pré-refrão fica na cabeça. Tudo tá no ponto: o rap, os vocais, o visual do mv, o visual dos meninos, tudo. E falando em visual: um salve pro DK que tá simplesmente lindão com o cabelo mais cumprido, parabéns DK. E também um salve pra coreografia, que já tem um dance practice, porque ela é muito boa também.

SAAY – Winter

Se tava faltando uma música mais lenta pra você nesse mês, agora nao falta mais. A lindíssima SAAY está de volta com Winter, que trás algo relacionado a solidão que sentimos no inverno, mas que talvez não seja culpa do inverno em si. o MV é bem simples e essa é provavelmente uma das músicas mais “vulneráveis” da SAAY, que desfila por ai linda de bonita junto de seus dançarinos e um setting que é um tanto quanto… perturbador, talvez. Mas é uma música muito gostosinha de ouvir e a mensagem também chega, então dê play com a legenda ligada!

The Boyz – Reveal

A esse ponto vocês já devem saber que a tia Cambs aqui é sempre a favor dos conceitos dark dos grupos, então eu vou dizer aqui de novo que: faz bem pra alma aceitar o lado negro e os dark concept. The Boyz abraçou sua darkest timeline com Reveal, música título do primeiro full album dos meninos. Reveal é… maravilhosa, e definitivamente um dos melhores lançamentos do mês. É catchy, a coreografia é ótima, os meninos estão muito lindos e é totalmente música pra deixar no repeat. Younghoon, um dos main vocals do grupo, está de volta após a lesão nos ombros e clavicula, mas seu tempo de aparição é reduzido, mas a gente fica feliz em ver o moço de volta do mesmo jeito. O álbum também é muito bom, mostrando vários ritmos nas músicas que os meninos abrangem muito bem, além de músicas de sub-units de vocal e performance. E com isso eu digo que Scar é a melhor b-side do álbum e ela é a música da performance unit, e nada mais importa além da minha opinião, obrigada. E também um salve pro Juyeon, porque JUYEON!!

Pentagon – Dr Bebe

Mesmo que Yonan tenha dito que estava bem e podia voltar, a Cube ignorou e fez o Pentagon voltar sem ele, o que é uma injustiça maior ainda se levarmos em consideração que Dr Bebe é provavelmente a melhor música do grupo até hoje (EU DISSE O QUE EU DISSE, SHINE). Isso porque eles entraram na linha do tempo mais obscura e trouxeram o (arguably) maior BOP do mês entre os boy groups, do tipo que quanto mais você ouve, mais você gosta. Os meninos estão LINDOS, com ótimos outfits, atuando bem de mais no MV que tem um conceito meio terror raiz American Horror Story: Asylum e a coreografia é ótima. A gente fica mais chocado ainda quando lembra que o último comeback deles tinha sido com a fofíssima Humph!, The range!!!

Cherry Bullet – Hands Up

Nós já mencionamos isso mais de uma vez, mas 2019 foi um ano muito difícil e as meninas do Cherry Bullet não saíram ilesas. Depois da saída de 3 membros, houve um momento de tensão em que os fãs se perguntaram se a FNC iria mesmo investir nas membros que ficaram. Bem… e não é que a empresa investiu mesmo? Com um comeback novinho em folha poucas semanas depois que seus seniors SF9 lançaram Good Guy (uma ótima música, inclusive), Cherry Bullet chegou chegando de um jeito que nunca imaginaríamos. Ainda há um pouco do conceito de videogame que foi o foco dos lançamentos anteriores, mas Hands Up se livrou da paleta de cores em tom pastel e elevou o nível, com o perdão do trocadilho. O som tem uma vibe de hip hop do final dos anos 90, início dos 2000, algo mais alternativo e ainda assim atrativo, popular. E além disso, tem um sample de Für Elise! Você não leu errado! Como eles fizeram funcionar ainda não sabemos, mas que deu muito certo, isso deu. Vale dizer também que dessa vez as meninas lançaram só essa música, provavelmente querendo mostrar aos fãs e aos duvidosos que elas têm mais a oferecer – e esperamos que em breve.

KARD – Red Moon

KARD está de volta e o trabalho deles é matar a gente. De volta nos ritmos levemente latinos, Red Moon é quase uma mistura de Bomb Bomb e Dumb Litty. E é óbvio que tem refrão chicletinho e catchy, e que dá pra sair dançando por ai. KARD também é diz bi rights, e nos mostra Jiwoo com cabelo branco e preto, Somin de cabelo preto e os meninhos bonitos como sempre. Porque é importante morrer com os visuais também. Além de Red Moon, o mini álbum do grupo co-ed trás unit songs que ganharam vídeos: Enemy é a música de Jiwoo e Somin, e Inferno de BM e JSeph.

Moonbyul – Eclipse

Actual footage da Moonbyul preparando seu comeback.

Quando a gente viu que o nome do álbum de comeback da Moonbyul se chamaria “Dark side of the Moon”, já deu pra imaginar que viria algo bombástico por aí, mas não havia como estarmos preparados para o que a música título, Eclipse (ou, traduzindo o hangul literalmente, “quando a lua cobre o sol”), tinha a oferecer. Basicamente, a música é mais que ótima. Assim, só pra te dar uma noção do que te espera ao apertar o play. Com visuais incríveis, tudo – da produção da faixa ao MV – grita “boy group”, exceto que Moonbyul faz o conceito ser dela e só dela. Ninguém tem feito música como Moonbyul não (e talvez seja só eu falando sobre minha bias, mas shhhh) e Eclipse é mais uma prova da escola que ela está criando em derrubar papéis de gênero na indústria do K-Pop. (e vale também adicionar a informações que os backing vocals são os meninos do ONEUS e ONEWE Seoho e Yonghoon, respectivamente. ícone de mais)

IZ*ONE – Fiesta

Mais alguém se sentindo ROUBADO neste momento? Porque é esse o sentimento entre os fãs do IZ*ONE – WIZ*ONEs. Fiesta é a música título do primeiro álbum completo do IZ*ONE, BLOOM*IZ, grupo formado pelo Produce 48. Como eu mencionei o PD48, vocês já devem ter imaginado o tamanho da treta envolvendo o nome das meninas. Pois bem, o BLOOM*IZ deveria ter sido lançado em novembro, mais ou menos 2 semanas depois de ter explodido o escândalo da MNet e as manipulações de voto. Isto é, o grupo entrou em hiatus por tempo indeterminado e só conseguiu fazer o comeback AGORA, o que é uma grande injustiça, porque as meninas não têm culpa nenhuma no escândalo. Pois mesmo com o nome delas “sujo”, elas conseguiram ter o tão aguardado comeback e até conseguiram 4 vitórias em music shows, além de baterem o record de maiores vendas de girl group na primeira semana! (batendo Twice e Blackpink, você leu corretamente) Isso porque Fiesta é uma música ótima, do tipo que você ouve a primeira vez e diz “isso é uma boa música”, e cada vez que você ouve de novo, acaba gostando ainda mais. É por isso que os WIZ*ONEs estão se sentindo roubados: era pra gente estar em our fiesta há meses; era pro IZ*ONE já estar tendo outro comeback!!! Elas tiveram 4 meses de carreira roubados e quase perderam tudo!! (como o X1 perdeu) Então agora estamos, como fãs, correndo atrás de mostrar pras meninas que elas merecem todo sucesso do mundo SIM. Por último, vale ressaltar que o álbum – que teve composição e produção de várias meninas em diferentes faixas – é ótimo e que Ayayaya é a faixa superior.

Dreamcatcher – Scream

E Dreamcatcher FAZ TUDO! Com Scream e o primeiro full álbum das meninas, porém sem a princesa chinesa Handong que está na China participando do Produce de lá, Dreamcatcher volta com uma nova história, uma dançarina mascarada pra salvar o lugar da Handong até ela voltar e a presença de EDM, igual usaram em Silent Night no último comeback. Scream é simplesmente perfeita em todos os sentidos, tem refrão performance e chiclete, tem rap lindo de bonito, tem vocal, tem as famosas coreografias difíceis e rápidas que é a marca de Dreamcatcher. E tem um MV SUPER lindo e bem trabalhado, que trás uma nova história que a gente não entende muito bem o que tá rolando, além de saber que deu errado. Ela dizem que só querem fazer a gente gritar, e conseguiram. O álbum todo também é uma festa de sons, coisa que DC costuma fazer também, e o salve especial vai pra b-side promovida Red Sun, que foi coreografada pela SuA e é um espetáculo de boa também. Seguindo o começo do mês de Março a gente também ganhou um vídeo especial para Sahara, e o lançamento do single japonês Endless Night, porque ser fã de Dreamcatcher é maravilhoso. E DREAMCATCHER FAZ TUDO AMORES!

IMLAY – Asteroid ft. Yangyang of WayV

IMLAY é um produtor e DJ que trabalha com a SM já faz um tempinho, e até já tem outros lançamentos dentro da companhia, como Without You. Então, quando foi anunciado que IMLAY teria um “comeback” e que teria a presença de ninguém menos que o nenezinho talentoso do Yangyang do WayV, só nos restou gritar. A faixa tem um instrumental muito bom, dançante e próprio pra tocar não só na balada, mas em outros vários lugares. E o que dizer do rapper do WayV, Yangyang, que também é dancer e um vocal lindo de bonito? Stan talent, stan Yangyang, stan WayV.

Weki Meki – Dazzle Dazzle

Dazzle Dazzle parece uma música de verão que saiu durante o fim do inverno, e isso não é algo ruim. As meninas do Weki Weki apostaram nas cores, flores e brilhos nesse comeback, e, é claro, que também trouxeram música chiclete, porque é de refrão que fica na cabeça que a gente vive sim. A coreografia é muito bonitinha e bacana, e querendo ou não dá vontade de ver o vídeo todo de novo.

UNVS – Timeless

UNVS é um grupo de cinco membros que originalmente debutou em Taiwan com um single digital, e agora chegou nas terras coreanas com seu debut “oficial” com Timeless. E o que dizer de Timeless que mal conhecemos, mas já consideramos pacas? É dramático, tem gente sem camisa, tem aquele momento bonito e dramático de reunião dos garotos… UNVS parece ter um futuro bom com vários bops, então a gente espera que dê tudo certo pra eles.

SOHLHEE – Lady

Sohlhee voltou com mais um BOP pra gente curtir, muito obrigada Sohlhee. Lady é aquele tipo de música mais calminho, mas que é catchy e meio chicletinho também, porque dá pra ficar com o refrão na cabeça facinho. E tudo está no ponto: rap? tem; vocal? super tem; visual? claro que tem. Lady é o próprio hashtag exausta e o final do mv…… bem, assistam que vocês vão entender.

MCND – Ice Age

O novo grupo da TopMedia já tinha chamado atenção desde o mês passado com o vídeo pré-debut de Top Gang, então a atenção para eles no debut oficial já tava meio que garantida. Trabalhados no conceito forte e refrão chiclete também, porque todo mundo desse mês decidiu apostar nisso, os meninos do MCND aparecem com Ice Age que, querendo ou não, é música de repeat. O MV em si é bem simples, mas com bons efeitos visuais, e a corografia é muito boa. Estamos aqui cantarolando welcome to ice age no aguardo de mais músicas dos garotos.

Zhoumi – I’ll Be There ft. Kun & Xiaojun of WayV

Pra fechar a lista do mês, a gente trás a música especial e chinesa com o Zhoumi, Kun e Xiaojun. I’ll Be There é especial pra situação vivida na China e no mundo todo atualmente com o COVID-19. O show de vocals é incrível do nível chorável mesmo, de tão bonito e emotivo que é. Vale demais a pena conferir, até porque a gente finalmente tá tendo mais conteúdo dos vocais do WayV Kun e Xiaojun, e o Zhoumi conseguiu sair do porão da SM.

Menções Honrosas:

Nu’est – Let’s Love (with Spoonz)

Monsta X – You Can’t Hold My Heart

Kim Jaehwan – Goodbye

Rocket Punch – Bouncy

BVNDIT – Cool

Ravi – Rockstar (ft. Paloalto)

Spectrum – Showtime

3YE – Queen

BLACK6IX – Call My Name

Sumin ft. Zion.T – Dirty Love

Younha – Winter Flower (ft. RM)

Gaeko – Cold (ft. Heize)

Kang Seung Sik of VICTON – I’m Still Loving You

Samuel Seo – Coastal Wave

Chai – Gimme That (ft. SAAY)

V.O.S. – I Miss You

Crush – Digital Lover

VINCIT – I Don’t Wanna Die

Henry – Thinking Of You

uju – metro 88

Steady – One Fine Day

DKSN – Look at Me

Namjae – Late Night

Bursters – Colors

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

CommentLuv badge