Textos

Semana Literária: “Isto não é um livro!”

Por Mari Gusmão e Thanny

ISTO NÃO É UM LIVRO!

Você conhece os livros da Keri Smith? No Brasil, a editora Intrínseca lançou o Destrua Este Diário (resenha aqui), e o intuito do livro, caso você ainda não tenha percebido, é despertar a criatividade do leitor, o instruindo a realizar simples tarefas.

A Keri Smith é autora de vários best-sellers sobre criatividades, como How to be an explore of the World, This is not a book, entre outros. Ela é uma ilustradora, professora e já trabalhou até pro The New York Times.

Então, é fácil você encontrar um livro criativo lá fora, e como é fácil importar, não custa nada pesquisar e comprar algum que pareça ser interessante. O caso é que, durante uma busca por uma nova autora na Amazon, nos deparamos com várias reviews negativas, como “isso não é um livro” ou “eu queria ler uma história e não isso” ou até “uma criança faria um livro muito melhor que isso”, o que foi chocante. Mas afinal, o que define um livro?

livro
li.vro
sm (lat libru) 1 Segundo a Unesco, publicação não periódica, impressa, contendo pelo menos 48 páginas, excluída a capa.

O tipo de livro que a Keri, e muitos outros autores, faz, são uma maneira diferente de entreter os leitores. Com sugestões inusitadas que estimulam a criatividade e desapego, cada leitor interpreta o que o livro pede do seu jeito e executa uma ação com ele. Você é convidado a sujar seu livro, rasgar, desenhar fora das linhas, jogar tinta, colar coisas, etc. Os leitores descobrem um novo jeito de fazer arte e uma nova maneira de se expressar nesse processo criativo.

Quem já se interessa por arte geralmente ama esse tipo de interação artística, mas lendo os comentários na Amazon fica claro que muita gente não entende o objetivo dos livros criativos, o que os leva a exclamarem “mas isso não é um livro!” (curiosamente a Keri Smith tem um livro que se chama Isso Não é um Livro).

Esta semana estamos promovendo o “Não julgue um livro pelo preconceito” e achamos importante falar que livros como os da Keri são diferentes, não são livros de histórias tramas e reviravoltas, mas são muito úteis e legais, pois cada um vai completar o seu de um jeito!

Falta mais criatividade da parte das pessoas. Você não vai jogar dinheiro fora por comprar um livro deste tipo, não vai ser um peso de papel, ao contrário. Você irá se surpreender com o resultado. Recomendamos!

Não julgue um livro pelo preconceito

Confira os outros posts dessa semana literária!

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Giovana Oliveira
    16/07/2014 at 4:44 pm

    Eu sempre achei bem interessante o Destrua Este Diário, se eu tivesse dinheiro para um “luxo” desses eu gostaria de ter, mas o “livro” chega a ser meio exagerado na minha opinião, e do mesmo jeito que a literatura tem diversos ramos (new adult, young adult), poderiam criar uma linhagem para livros que seja necessário expressar sua criatividade, que é uma boa alternativa para parar com essa de “isso não é um livro”
    Giovana Oliveira recently posted..A Trilogia Não Pare! ganhará edição impressa pela Editora ValentinaMy Profile

  • Reply
    Quase julgou o livro pela capa (e percebeu que se arrependeria se tivesse) - Who's thanny?
    13/04/2015 at 11:53 am

    […] “Isso não é um livro!” […]

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge