Literatura

Hemlock Grove, Brian McGreevy

Estou passando por uma fase chamada: nunca li tanto livro de literatura fantástica de uma vez na vida.

A Thanny já veio aqui falar da série do Netflix, mas hoje eu estou aqui para falar do livro. Fruto da parceria com a Leya, resolvi ler Hemlock Grove porque sim (meu motivo preferido para ler/assistir qualquer coisa) e não achei que fosse amar tanto.

Peter Rumancek acabou de se mudar com sua mãe para a pequena cidade de Hemlock Grove, para morar no trailer de seu falecido tio. No meio do verão, ele conhece Christina, uma adolescente do 9º ano que quer ser escritora e pergunta se ele é um lobisomem, porque seus dedos anelar e indicador são do mesmo tamanho; e ele diz que é.

Naquele mesmo verão, uma garota é encontrada morta, atacada por um animal selvagem. E é a partir daí que a bagunça começa.

A família mais poderosa e tradicional da cidade, os odiados Godfreys, têm um histórico de suicídios e uma matriarca que dá medo em todos. Olivia Godfrey veio de Londres e ninguém conhece seu passado. Seus dois filhos são Roman Godfrey, um conquistador muito do esquisito, mas bonito de mais para que isso seja problema e a aberração Shelley, que morreu quando bebê, mas foi renascida no melhor estilo Frankenstein por um dos médicos mais… inovadores do instituto tecnológico Godfrey.

Você pode achar que Peter e Roman seriam inimigos públicos, mas não. De alguma forma, eles são atraídos um para o outro: Peter, que é um lobisomem sensitivo, e Roman, um upir que nem sabe que é upir. E por mais que Lynda Rumancek avisasse o filho que ser amigo de um upir era perigoso, os dois acabam criando vínculos e se unindo para tentar descobrir o que estaria matando as garotas toda lua cheia.

A life that’s long and well lived would be filled with pain and darkness that can’t be understood by those that live day to day like it’s any other.

Hemlock Grove foi uma supresa agradabilíssima. Como eu disse anteriormente, comecei a ler porque sim e vou contar uma coisa. Lá no início do ano, quando a série estava sendo promovida no Netflix, antes de estreiar, vi o trailer e disse “DAORA, um dia eu assisto!” Um dia. Como vocês podem ter ideia, quando se fala isso a melhor previsão de assistir o programa propriamente dito é: Nunca. Mas aí o livro foi disponibilizado e falei “why not?”.

Eu tinha lido uns… 6 capítulos, acho, quando falei “PRECISO VER A SÉRIE” já correndo para baixar o piloto. Hemlock Grove é bom assim: não faz você temer a adaptação. E quando eu vi cenas e diálogos INTEIROS exatamente iguais aos do livro eu me apaixonei.

Não se engane com meu resumo minimalista. Hemlock Grove tem muitos personagens, todos eles relevantes e bem explorados. E assistir a série em paralelo lhe dá novas dimensões e pontos de vista a mais capazes de lhe fazer compreender a história muito melhor. Ainda bem que eu esperei pra assistir, porque foi muito elucidativo.

Quando percebi, já estava morta de amores. O livro é tão bem escrito, com uma narrativa visceral, quase anatômica (nesse sentido mesmo que vocês estão pensando) e assistir a série cheia de gente linda interpretando os personagens lindos… É pra amar mesmo.

Até eu, que não sou uma pessoa das literaturas fantásticas, amei. #reflitam

Informações


Título: Hemlock Grove
Autor: Brian McGreevy
Editora/Selo: Leya
Nº de Páginas: 340
Edição: 1ª – 2013
Preço: R$39,90
Classificação: ★★★★½

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Francielly
    09/10/2013 at 11:38 pm

    /omg amei a série, e assisti porque tinha post aqui no blog. Agora preciso urgente do livro. /blink

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge