Cinema

A Grande Aposta (2015)

Sabe quando você não entende a parada mas curte mesmo assim?

A Grande Aposta - Who's Thanny - Oscar 2016

Dirigido por Adam McKay (O Âncora), A Grande Aposta conta a história da crise do mercado imobiliário americano de 2008 na perspectiva de pessoas que sabiam que esta era iminente. Michael Burry (Christian Bale) percebe algo errado no grande pilar da economia dos EUA e sabe o que está prestes a explodir, então se prontifica a apostar a favor do colapso de algo que por anos era certo e estável, sabendo que vai conseguir muito dinheiro quando enfim acontecer. Sua predição acaba chamando a atenção de Jared Vernett (Ryan Gosling), que entra em contato com Mark Baum (Steve Carell) com o simples intuito de enriquecer assim que a economia quebrar. A sinopse pode soar entediante, mas, acredite, o longa não é. Indicado a 5 Oscars, incluindo Melhor Filme, Melhor Direção e Melhor Ator Coadjuvante para Christian Bale, A Grande Aposta sabe como fazer o assunto mais chato do mundo parecer legal.

Não queria assistir esse negócio. Gosto de economia, mas desde o começo The Big Short pareceu um daqueles filmes que o Oscar indica só pra dizer que entende a necessidade de discussão do assunto. Como a vida é engraçada, eu estava errada. O que encontrei de fato foi um filme bom, bem feito, com boas atuações, assunto interessante, que te deixa perdido, mas tem estratégias inteligentes para fazer sua trama entendível. Começa lerdo, entediante, sério, e depois vai se soltando, desenrolando descobertas e quebrando a quarta parede para falar diretamente com o espectador sobre o que se passa na tela. Ao utilizar certo bom-humor para contar uma história que afetou e destruiu tantas vidas, a película entrega uma boa experiência para quem está disposto a tê-la.

O contraste entre os personagens do filme é uma coisa bacana de observar: a diferença entre o pessoal que só quer ganhar dinheiro e os que têm real consciência do que está acontecendo é o que faz os indivíduos interpretados por Gosling (que quer lucro com sua descoberta), Bale (que quer mostrar que estava certo desde o começo) e Carell e Pitt (que tem perfeita noção do significado de uma crise dessa magnitude) parecerem humanos. Os mais fáceis de se identificar são, provavelmente, os últimos, que mostram empatia acerca dos prejudicados pelas ações dos bancos. Mas nem todo mundo é bonzinho, nem todo mundo é ruim, e mesmo os melhorzinhos tem seu interesse na desgraça alheia, o que faz com que longa pareça real.

O que me faz precisar comentar sobre as performances desse ótimo cast. Ryan Gosling? Ótimo. Brad Pitt? Ótimo. O outro pessoal que não é realmente A-list desse filme? Fizeram seus trabalhos direito. Christian Bale merecia ser indicado a Oscar de novo? Com uma atuação contida e mais baseada em maneirismos do que emoções por si só, Bale está bem em seu papel, mas talvez não tanto quanto a Academia faz parecer, já que o verdadeiro destaque desse longa é Steve Carrell. Se Bale é o estranho que acaba sendo ofuscado por todo mundo, Carrell é a consciência de Big Short, que parece se importar com a situação em suas mãos e tem muitas coisas além de dinheiro para lidar, o que o torna o personagem que mais se destaca; é uma pena que sua composição não tenha sido reconhecida esse ano, mas segue em frente, tem outros Oscar.

A Grande Aposta

Adam McKay tenta colocar DIVERSOS elementos em sua direção, procurando tornar sua obra mais dinâmica; às vezes funciona, às vezes não. A câmera que se move junto com os personagens, dando a aparência de documentário e dependendo de zooms para capturar as expressões dos atores é um artifício um pouco irritante, que parece deslocado, mas eventualmente deixa de ser um problema. O uso de cenas aleatórias de acordo com o ano que a história se passa não me desceu nem um pouco, só é estranho e fora de lugar. O roteiro, entretanto, entende com perfeição o assunto complicado que se trata, e procura de toda forma explicar os termos difíceis necessários para a trama: celebridades aparecem aleatoriamente para fazer entender as situações financeiras, textos são usados para facilitar a compreensão dos termos, os próprios personagens falam de um jeito mais fácil quando necessário. Isso faz o filme não se levar a sério, além de trazer doses necessárias de bom humor, tornando-o uma experiência bacana.

Em suma, A Grande Aposta é um daqueles que provavelmente não teriam tanta exposição caso não tivessem sido indicados a Oscar. É complicado de entender, mas pelo menos tenta fazer com que o espectador saiba o que se passa na tela. É entretenimento, te faz interessado em uma pletora de números e te diverte com sua história, mesmo que você não consiga captar por completo seus detalhes. Não foi indicado para o que devia, NÉ STEVE CARELL, mas é a vida. Foi uma boa tentativa de Adam McKay que deu certo depois do desastre de Anchorman 2, enfim, então pode assistir sem medo.

PS: Preparamos um freebie especialmente para você que está maratonando os indicados ao Oscar e acompanhando nossas postagens, clique aqui e imprima o seu.

Ficha Técnica


Título original: The Big Short
Direção: Adam McKay
Elenco: Steve Carell, Christian Bale, Ryan Gosling, Brad Pitt, John Magaro, Finn Wittrock
Roteiro: Adam McKay, Charles Randolph
Duração: 130 min.
País: Estados Unidos
Gênero: Biografia, drama
Classificação: ★★★★☆

You Might Also Like

3 Comments

  • Reply
    Carol Mendes
    26/02/2016 at 9:35 am

    Por mais que você tenha dito que o filme seja bom, não tenho vontade nenhuma de assistir. Não gosto de economia e nada nele me chama atenção (talvez e só talvez Ryan Gosling).
    Carol Mendes recently posted..Conheçam meu livroMy Profile

  • Reply
    Breno Ranchico
    07/02/2017 at 9:20 am

    Interessante. Muita gente acha isso também!

  • Reply
    Denis PEreira
    04/09/2017 at 12:01 pm

    Eu gostei muito do filme, por sinal até recomentei a alguns amigos que assistissem.

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge