Coluna

Final de Temporada #2

Mob City

A série de Frank Darabont tinha chamado minha atenção pelo simples fato de lidar com máfia dos anos 40. Baseado em L.A. Noir, de John Buntin, Mob City mostra corrupção, violência e o poder dos criminosos na época. Se destacando por fugir completamente do padrão de produções da TNT, o drama neo-noir faz bonito na fotografia e ao ressaltar o glamour aparente daquela Los Angeles, que é completamente diferente quando se olha mais de perto. Pode não ter sido muito inteligente exibir dois episódios de uma vez, terminando sua temporada em apenas 3 semanas no ar, mas no final das contas valeu a pena.  A história cresceu bastante e, apesar da grande quantidade de personagens, não sobraram pontas soltas além do pequeno cliffhanger na season finale, que dá pistas do que poderá vir caso seja renovada… o que provavelmente não vai acontecer, mas VAI QUE. Ver 0 que Mickey Cohen pretende aprontar agora que a chefia sobrou pra ele seria incrível, sem contar que Milo Ventimiglia sendo charmoso pra variar é uma coisa que faz falta na vida.

Almost Human

Ter a mão do onipresente J.J. Abrams significa coisa boa na maioria das vezes, e isso se aplica à produção da FOX. Criada por J.H. Wyman, o drama futurista mostra a vida do policial John Kennex (Karl Urban, amor eterno e verdadeiro), lascado como só, que, assim como todos os outros policiais, é obrigado a ter um andróide consigo no trabalho. O andróide em questão acaba sendo o adorável Dorian (Michael Ealy, a coisa mais linda do mundo), que compreende muito mais da natureza humana do que seu parceiro. Cheia de ação, viadagem bromance, piadas que funcionam e plots interessantes, não tem como não amar o negócio. Desde o piloto a série mostrou que pode fazer melhor e, apesar de ainda não ter realmente atingido o ponto de chutar o balde e sambar na cara de todo mundo, o caminho é promissor. A dupla de protagonistas tem tanta química que torna impossível não querer mais daqueles dois interagindo, e a cada semana o relacionamento deles cresce e fica mais lindo. A trama maior, mostrada no piloto, faz falta durante os episódios procedurais, que se tornariam mais ricos com algo grande entrelaçando os acontecimentos como em Fringe. Entretanto, não há como negar o potencial gigante que Almost Human tem, e é sempre uma delícia sentar no sofá e assistir John e Dorian se bicando, porque a vida parece uma maravilha assim.

Peaky Blinders

E como é que uma série estrelada por Cillian Murphy situada em Birmingham pouco depois da Primeira Guerra que lida com uma gangue que praticamente manda no lugar e traz um anti-herói sensacional poderia dar errado? Não podia. A BBC acertou em cheio ao retratar a história da “família criminosa” (os Peaky Blinders em questão) e a criação de Steven Knight acerta em tudo o que faz. É uma daquelas séries que só tem 6 míseros episódios que te deixam em prantos quando acabam porque você sabe que uma produção tão única quanto essa não se encontra facilmente por aí. As atuações são incríveis, direção e fotografia impecáveis, trilha sonora empolgante, ambientação perfeita, não tem do que reclamar. Até a segunda temporada dar as caras, é certo que um buraco ficará em meu coração até que as desventuras do genial Tommy Shelby continuem.

Awkward

Awkward. era para ser uma série de comédia, lighthead, MTV-styled para adolescentes. Mas acabou que, em sua terceira temporada, Awkward. falou para todas as idades. Ela falou para aqueles que esperam por um romance e para aqueles que acham que seu romance não está bom o suficiente. Para aqueles que se acham cheios de poder e para os que não têm controle sobre nada na vida. Para aqueles que se viram mudando a vida das pessoas ao redor – seja para o bem ou para o mal. Awkward. doeu no coração pelos motivos certos. A série evoluiu, cresceu, melhorou.
Agora nós só podemos torcer para ela não perder a linha.

Misfits

Lembra quando Misfits veio ao mundo, você deu uma olhada na internet e ficou sabendo que era sobre pessoas que desenvolviam poderes após uma tempestade elétrica e disse “What…?”
Lembra quando você assistiu o piloto e morreu de dar risada e falou “Talvez essa série seja boa para divertir.”
Lembra da terceira temporada quando a história foi amarrada e você disse “NÃO!!!!!!!!!!!!!11”
Lembra quando você pensou “I DID NOT sign up for this!”
Lembra quando você ficou sabendo que a 5a temporada seria a última e que mesmo sem o elenco original você sentiu uma dorzinha no coração ao ter que deixar essa série partir?
Lembra?

Postagens Relacionadas:

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

CommentLuv badge