Cinema

Êxodo: Deuses e Reis (2014)

Eu assisti na estreia, e vou te falar, acho que vou ver de novo.

Ridley Scott não surpreende ninguém fazendo um épico que vai entrar pra história, vide Gladiador(2000). E com um elenco pesado como esse, a gente não podia esperar menos.

A polêmica sobre o filme é completamente válida, porque esse não é só um filme épico, ele é atual, é político. A sua censura tem razão de ser, é mesmo um filme perigoso.

exodus1

Êxodo: Deuses e Reis, é adaptação da história bíblica do Êxodo. E conta a história de Moisés (Christian Bale), um hebreu, criado como egípcio. Nascido à época da profecia, que dizia que um hebreu recém-nascido seria a ruína do Egito, escapou da ordem do faraó de assassinar centenas de bebês. Ele foi adotado pela irmã do faraó, criado lado a lado com seu primo Ramsés II (Joel Edgerton) e tornou-se  general do exército egípcio, até então ignorando a sua condição. Quando Nun (Ben Kingsley), um ancião hebreu, conta toda a verdade a ele, Moisés não acredita. Entretanto, após descobrir a verdade sobre o “primo”, Ramsés  ordena que ele seja exilado do Egito.

No exílio, Moisés conhece sua esposa, Zipora (María Valverde), e encontra a sua fé, ao subir a “Montanha de Deus” e conversar com o Deus através de Malak (Isaac Andrews). Deus ordena que Moisés liberte todos os hebreus escravizados no Egito.

E o resto a gente já conhece muito bem. Mas a questão é que durante as passagens, já muito conhecidas nossas, diálogos importantíssimos ocorrem:

“Que tipo de Deus diz a um homem para abandonar a sua família?” Zípora

“Que tipo de gente adora a um Deus que mata crianças?” Ramsés

É ai que mora o perigo: na atualidade dos diálogos. Nos pequenos paralelos com o mundo atual. Com a realidade anacrônica dos personagens. Esse Moisés não era religioso. Ele era um descrente. Contesta os meios, justificativas dos fins, de Deus durante todo o processo de libertação do povo hebreu (as dez pragas lançadas sobre o povo do Egito). E depois, quando tudo parece ter sido resolvido, o diálogo mais selvagem e atual do filme ocorre entre Moisés e Joshua:

Moisés: E depois, chegamos lá, se chegarmos lá…

Joshua: Acha que não permitirão que nos assentemos em Canaã?

Moisés: Nos verão como invasores.

Joshua: Não terão escolha, somos tão grandes quanto qualquer tribo.

Moisés: Nós somos tão grandes como uma nação de tribos. E isso me preocupa ainda mais.

Joshua: Por quê?

Moisés: Tantas pessoas assim, precisa perguntar?

Joshua: Mas temos o mesmo objetivo.

Moisés: Agora sim. E quando pararmos de fugir?

O filme tem um roteiro excelente, a produção estava muito linda e crível. E isso já era de se esperar mesmo.

exodus2

 

FICHA TÉCNICA

Título original: Exodus: Gods and Kings
Direção: Ridley Scott
Elenco: Christian Bale, Joel Edgerton, Ben Kingsley, John Turturro, Aaron Paul, María Valverde, Isaac Andrews
Roteiro: Adam Cooper, Bill Collage, Jefrey Caine e Steven Zaillian
Trilha sonora: Alberto Iglesias
Duração: 150 min
País: EUA
Gênero: ação, drama
Classificação: ?????

 

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

CommentLuv badge