Cinema

O Artista (2011)

O Artista, aclamado filme do diretor Michel Hazanavicius já ganhou 3 Globos de Ouro e 7 BAFTAs, e provavelmente vai repetir os feitos no Oscar, onde está indicado a 10 categorias, incluindo as de Melhor Filme, Melhor Ator e Melhor Atriz Coadjuvante. Segundo o diretor, o filme é uma “carta de amor para o cinema americano“. Mas aí vem a pergunta: O Artista é tão bom assim?

 E eu digo que é. No primeiro momento você não consegue parar de pensar que está assistindo um filme atual que é mudo e em preto-e-branco. Mas depois até esquece disso e se deixa levar pela Hollywood de 1927 e a estória de George Valentin, astro do cinema que vê sua carreira destruída pela chegada do cinema falado, e Peppy Miller, uma jovem figurante que sonha com o sucesso.

Já começando a falar pela melhor parte, as atuações são incríveis e os atores são muito carismáticos. É fácil sorrir, chorar, sorrir de novo, querer levar o Jean Dujardin pra casa, querer matar o Jean Dujardin por ser tão lindo, se apaixonar pelo cão Uggie e chorar por não ser Bérénice Bejo. O difícil é não se apaixonar pelo Jean e seu personagem, de verdade. Toda a vez que ele sorri parece que você é obrigado a sorrir também, porque contagia. E quando George está triste, você também se sente triste. Bérénice é adorável demais como Peppy, e, apesar de ter sido indicada a Coadjuvante no Oscar, sua personagem é tão importante quanto George.

Mas o melhor personagem do filme é, SEM DÚVIDAS, o cãozinho mais lindo do mundo, a.k.a. Uggie. É, é um cachorro, e todo mundo ama cachorros porque eles são fofos e etc, mas Uggie é terrivelmente fofo. É fofura elevada a níveis de improbabilidade infinita. Cachorros também amam fazer a gente chorar, e aqui não foi diferente. E, antes que você pergunte, ele não morre no final. O choro vem naturalmente quando você percebe que, de fato, o cachorro é o melhor amigo do homem. Uggie é fiel a seu dono, George Valentin, e George deve sua vida a ele. E eu vou parar por aqui antes que tenha um ataque de fofura.

Apesar de não ter tanta experiência com filmes mudos, imagino que a trilha sonora tenha um papel ainda maior do que nos filmes falados: acentuar ainda mais as emoções mostradas na tela. A imagem de Peppy no carro chorando já seria triste por si só, mas a música completa tudo aquilo de uma maneira tão bonita que é impossível imaginar aquela cena de outra forma. É um belíssimo trabalho de Ludovic Bource, que ganhou o Globo de Ouro e o BAFTA pela trilha sonora de O Artista e que ainda concorre ao Oscar de Melhor Trilha Sonora Original. Apesar de estar concorrendo com John Williams (que já concorreu ao Oscar 41 vezes e ganhou 5) duas vezes na mesma categoria (pelas trilhas de As Aventuras de Tintim e Cavalo de Guerra), é um dos favoritos a levar a estatueta.

O roteiro é bonito e retrata com delicadeza a estória de George e Peppy, além o choque do cinema falado pra alguns atores de cinema mudo. Não pude evitar me lembrar do filme Chaplin, onde Charlie mostrava a mesma relutância em modernizar seu estilo de cinema que George mostra em O Artista. É, tecnicamente o roteiro não tem diálogos, mas Michel Hazanavicius levou um BAFTA por ele. E ainda concorre ao Oscar de Melhor Roteiro Original. É. Não tem como falar desse filme sem comentar os zilhões de prêmios.

“Look at what you’ve become. You’ve become proud! You’ve become stupid!”

Ao assistir, se entende porque o filme é tão falado. Além de se diferenciar dos filmes atuais, O Artista consegue emocionar o espectador, tudo com o mínimo de esforço. Com belas atuações, cenas e músicas, a obra de Hazanavicius tem tudo pra se consagrar no Oscar desse ano.

Ficha Técnica

Diretor: Michel Hazanavicius
Elenco: Jean Dujardin, Bérénice Bejo, John Goodman, James Cromwell, Penelope Ann Miller
Roteiro: Michel Hazanavicius
Trilha Sonora: Ludovic Bource
Duração: 100 minutos
Ano: 2011
País: França/ Bélgica
Gênero: Romance, Comédia, Drama
Rating: ★★★★½

You Might Also Like

13 Comments

  • Reply
    Ágata Bresil
    17/02/2012 at 12:27 pm

    Eu ainda não assisti esse filme, to muito atrasada por sinal em tudo UAHUAHUAUHHUA.

    Ah mewww, show do Simple Plan é muito bom né? Eu ameiiii demais, eles super interagem com a platéia, são divertidos.

    Beijos. /smile
    Ágata Bresil recently posted..Livro: The Big Bang TheoryMy Profile

    • Reply
      thanny
      17/02/2012 at 1:56 pm

      Muito! estou louca para ir em outro show deles * /love

  • Reply
    Byzinha
    17/02/2012 at 12:46 pm

    Era o que faltava pra eu criar coragem e assistir, Sammy. Amei a resenha <3

    • Reply
      thanny
      17/02/2012 at 1:55 pm

      +1

  • Reply
    Robledo Filho
    17/02/2012 at 5:06 pm

    Uau. Fazer um filme mudo nos dias de hoje requer uma ousadia imensa, e GANHAR PRÊMIOS com esse filme mudo requer um talento maior ainda. Não havia ouvido falar em “O Artista” até agora, mas a análise fez nascer em mim uma vontade tremenda de assistir ao filme. Excelente recomendação.

    Abraços.
    Robledo Filho recently posted..1 Ano de Livros, Letras e Metas – Mudanças no blogMy Profile

  • Reply
    Geo
    18/02/2012 at 12:39 pm

    Adorei a resenha, Sam. Linda. <3 E o Dujardin alslçkalkd. E com certeza The Artist vai ser o grande vencedor da noite do Oscar. É até óbvio demais.

  • Reply
    Who's thanny? » Blog Archive » Confira os indicados ao Oscar 2012!
    19/02/2012 at 3:15 pm

    […] Filme O Artista Os Descendentes Histórias Cruzadas Meia Noite em Paris O Homem que Mudou o Jogo A Invenção de […]

  • Reply
    Tharcila Lima
    19/02/2012 at 5:34 pm

    Filmes mudos sempre me remetem ao Charles Chaplin. Já vi vários como o Grande Ditador e Tempos Modernos na faculdade, mas apesar da ótima mensagem que passam, eles não fazem meu estilo. Parece que falta algo, não completa a magia, se é que me entendem
    Não sei se ganha o Oscar por isso. Aposto naquele do cavalo, cujo o nome esqueci agora KKKK
    Tharcila Lima recently posted..Resenha #26 – Confissões de Um Turista ProfissionalMy Profile

  • Reply
    Ellen
    19/02/2012 at 8:55 pm

    Se War Horse ganhar o Oscar, ao invés de The Artist, a Academia vai perder todo o respeito que tem.

  • Reply
    Ellen
    19/02/2012 at 8:57 pm

    Btw, amei a resenha bb Sam <3

  • Reply
    Lygia
    27/02/2012 at 4:51 am

    Pois é.
    Acabei de assistir ao Oscar e o filme ganhou, aparentemente, de forma merecida como ‘Melhor filme’. Gostei da sua análise do filme, Sam. O saldo me diz que realmente devo conferir e tirar minhas conclusões.

    E parabéns á Thanny, que ficou comentando no TT e fez uma ótima cobertura da premiação, rsrs.

    Beijos!
    Lygia – Brincando com Livros
    Lygia recently posted..[Renovando a Estante] Fevereiro – LygiaMy Profile

  • Reply
    Juh Claro
    27/02/2012 at 2:40 pm

    Só de ter vencido tantas estatuetas – e pelo Uggie, eu quero muito assistir a esse filme. Ok, antes mesmo do Oscar eu já queria – e já tinha lido esse post e tinha certeza que tinha comentado, mas enfim.
    A história me encantou logo na imagem de Jean em preto e branco, sem nem saber do que seria tratado no filme. Agora que sei, quero ainda mais assistir – na verdade quero desligar o computador do trabalho e sair correndo pro cinema, mas né… haha
    Depois que assistir eu falo o que achei, mas aposto que vou amar.

    Beijo ;*
    Juh Claro recently posted..Promoção: 1 Feliz 2, 1000 e 12!My Profile

  • Reply
    Camila
    27/03/2012 at 12:56 am

    Gostei dele, mas sinceramente não achei tudo isso pra ser tão premiado não.
    É um bom filme, mas não surpreende, muitos outros já abordaram essa questão.

    Bjuu

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge