Cinema

Hugo (2011)

Por Byzinha

My friends, I address you all tonight as you truly are; wizards, mermaids, travelers, adventurers, magicians… Come and dream with me.

OMG. Eu tenho começado minhas resenhas com “OMG” com uma frequência impressionante.

Hugo é o mais recente filme de Martin Scorsese, baseado no livro “A Invenção de Hugo Cabret” de Brian Selznick e chega ao Oscar 2012 acumulando nada menos que 11 indicações, incluindo Melhor Direção (cujo Globo de Ouro já foi abraçado). Seu único formado é 3D e sua história é uma homenagem ao cinema. E sinceramente? É uma das experiências cinematográficas mais mágicas da minha vida.

Hugo nos conta a história de Hugo Cabret (Asa Butterfield – O Menino do Pijama Listrado), um garoto de 13 anos que cuida dos relógios da estação de trem de Paris. Ele e seu pai (Jude Law – Sherlock Holmes) estavam reformando juntos um autômato – um boneco muito comum quando o pai era pequeno, que fazia desde dança a desenhos – encontrado no museu, antes de seu pai falecer num incêndio e ele precisar ser mandado para seu tio beberrão, responsável pelos relógios da estação. Quando o tio de Hugo deixa de aparecer, ele simplesmente toma o trabalho para si, certo de que, enquanto os relógios funcionarem, ninguém irá atrás dele e descobrirá que ele está sozinho, consequentemente mandando-o para um orfanato.

Até que Hugo é pego na loja de brinquedos do Sr. Georges (Ben Kingsley – Ilha do Medo) da estação roubando peças e ferramentas. O Sr. Georges o obriga a esvaziar os bolsos e o caderninho de anotações do pai de Hugo chama sua atenção, fazendo com que ele não devolva e afirme que queimaria o caderno. É quando entra em cena Isabelle (Chloe Moretz – Kick-Ass), a afilhada do Sr. Georges que promete reaver o caderno de Hugo antes que fosse queimado.

A questão é, Hugo até consegue terminar o autômato, mas uma peça está faltando, e Isabelle tem essa peça – uma chave em forma de coração. A partir daí, com o autômato funcionando, Hugo e Isabelle são sugados pelo mundo do cinema, de volta onde ele começou e como sua magia começou a ser criada.

Já se perguntou sobre os sonhos que você tem? Olhe em volta. É aqui que eles são feitos.

Este filme é absolutamente. lindo. Faz umas duas horas que eu to sentada aqui só tentando organizar por onde começar a babar ovo.

A primeira coisa que eu devia dizer, sinceramente, é: se você ama cinema – tipo ama mesmo, como se ele fosse um bom e velho amigo e os momentos que você passa nele são preciosos como uma jóia rara -, não há como não se emocionar com esse filme. Mesmo já conhecendo a história (eu li o livro), passei metade do filme com os olhos cheios de lágrimas e a outra metade chorando meus olhos pra fora. É maravilhoso.

Veja bem, eu não estou falando aqui de fotografia, direção ou trilha sonora, estou falando da homenagem que essa história é. Ela nos mostra o very beginning da história do cinema e como sua mágica foi feita. Mais que isso, nos leva direto para o mundo do verdadeiro Georges Méliès, um mágico que percebeu que cinema era a verdadeira magia e contou centenas e centenas de histórias até quase ir à loucura após a guerra, porque o cinema era sua fábrica de sonhos e as pessoas haviam desaprendido a sonhar.

Meu Deus, é tão lindo. É tocante e delicado. Eu não consigo nem colocar em palavras, de tão maravilhada que fiquei.

Tendo dito isso, devo falar agora que essa é uma das melhores adaptações de livro que eu já vi. É claro que nós temos convivido com ótimas adaptações atualmente (A Última Música, Água Para Elefantes e Onde Vivem os Monstros são alguns exemplos), mas esse foi especial. “A Invenção de Hugo Cabret” é um livro premiado que demandava carinho na adaptação e seu trabalho final rendeu uma indicação nessa categoria. Eu, particularmente, gosto até mais do filme – mas é porque o epílogo do livro foi meio broxante pra mim e ele foi cortado. Inclusive, as mudanças – pequenas – não prejudicaram o enredo e só teve uma ou duas coisas que DEPOIS do choque inicial eu pensei “é mesmo, não teve isso”. Obviamente, não prejudicou também.

Um livro desses precisava de um diretor com a sensibilidade certa para reproduzi-lo e é verdade que muita gente questionou quando Scorsese anunciou estar numa adaptação de filme infantil, mas gente… Eu não consigo pensar em outro diretor melhor que ele para dar vida à história. Scorsese foi preciso. Um dos seus melhores trabalhos.

O 3D é maravilhoso. Lindo, lindo, lindo. Minha única preocupação era não embaçar os óculos de tanto que eu chorava kkk Figurino, fotografia, TRILHA SONORA. UGH, eu ficaria repetindo aqui “Maravilhoso. Maravilhoso” por parágrafos e mais parágrafos.

Veja bem, quando você entra no mundo de Hugo – tanto o livro quanto o filme -, você não imagina para onde ele irá te levar. Lendo o livro, fiquei absolutamente surpresa quando o caminho guiado era pro cinema. Ver o filme era como estar na Paris dos anos 30 junto com eles, descobrindo esse mundo novo e revolucionário.

Georges Méliès tinha sacado tudo antes de qualquer um. Se você ama cinema, é a ele que você deve agradecer. E exatamente agora, minha gratidão de cinéfila vai para Martin Scorsese e sua equipe explêndida por trazer essa história para uma nova geração.

(desculpem se ficou confuso, eu simplesmente tenho muitas emoções nesse momento)

FICHA TÉCNICA


Título original: Hugo
Diretor: Martin Scorsese
Elenco: Ben Kingsley, Asa Butterfield, Chloë Grace Moretz, Christopher Lee, Helen McCrory, Sacha Baron Cohen, Jude Law
Produção: Martin Scorsese
Roteiro: John Logan
Trilha Sonora: Howard Shore
Duração: 126 min
Ano: 2011
País de Origem: Estados Unidos da América
Gênero: Aventura, Drama
Classificação: ★★★★★

You Might Also Like

16 Comments

  • Reply
    Geo
    19/02/2012 at 3:56 pm

    OMG!!! Preciso muito ver esse filme. MUITO MESMO. É do Scorsese, tem o Asa e, como você disse, ver esse filme é uma obrigação de todos os cinéfilos. Adorei a resenha surtada, By :D

    • Reply
      Byzinha
      19/02/2012 at 9:32 pm

      Geo! Você vai AMAR.

  • Reply
    Tharcila Lima
    19/02/2012 at 5:22 pm

    HUSAHSUASHUS É ate engraçado ver a sua resenha. O quão emocionante ela é.
    Filmes bons sempre despertam alguma emoção inesquecível em nós.
    Apesar de adorar comédias românticas e filmes de aventura. tipos de filmes como este, sempre minha escolha porque têm ótimas lições a nos ensinar.
    Bem estruturado sua resenha
    Tharcila Lima recently posted..Resenha #26 – Confissões de Um Turista ProfissionalMy Profile

    • Reply
      Byzinha
      19/02/2012 at 9:33 pm

      Você achou bem estruturada? kk Que bom. Bom sinal, eu acho. Até quando eu to surtada dá pra entender. (?)
      ENFIM, veje!!! Arg, é lindo de mais, affffffff

  • Reply
    thanny
    19/02/2012 at 9:06 pm

    Que coisa mais linda essa sua resenha surtada, deu pra perceber o quanto o filme te emocionou! Só faltou o gif “MY EMOTIONS” KKKKK Preciso arranjar dinheiro pra ver essa semana ;; Estou louca para ver como o 3D ficou *-*

  • Reply
    Sam
    19/02/2012 at 9:08 pm

    A tradução da sua resenha seria tipo “MY FEELINGS, MY FEELINGS!!!!!!111” haha. Eu já disse isso antes, mas eu preciso MESMO assistir Hugo. Ótima resenha, By! :333

  • Reply
    yara
    20/02/2012 at 12:41 am

    Adorei a sua resenha, tenho vontade de ver esse filme faz um tempinho e a sua resenha me deixou com mais vontade ainda. Além de ele parecer ser excelente, adorei o tema e tem a Chloë Grace Moretz, e eu a admiro demais, acho ela ótima.
    yara recently posted..O Trecho #4My Profile

  • Reply
    Nana
    20/02/2012 at 5:30 am

    Hey
    Tava assistindo um pedacinho desse filme online aqui, e vou tentar ir ao cinema, o cinema 3D aqui é MUITO caro.. HAHA
    Scorsese é fera, e boto fé em todos os filmes deles.

    Amei os gifs haha, o Asa é super cute. Quero ele pra mim

    beijos
    Nana – Obsession Valley
    Nana recently posted..Filme: O ArtistaMy Profile

  • Reply
    Breno Rodrigues
    20/02/2012 at 12:27 pm

    Li uma resenha recentemente do livro, à partir dela, achei a história excepcional. Antes de conhecer um pouco sobre a história, não havia dado muita importância ao filme, julgando-o de forma errônea.
    Mas esses últimas resenhas que tenho lido, me fizeram olhar as obras (literária e cinematográfica) com outros olhos. Lerei e assistirei com certeza! hehehe

    Afinal, depois de ler uma resenha dessas, no mínimo… empolgada! Não seria louco de perder! hahaha

    Abração ;D
    Breno Rodrigues recently posted..Resenha: Um mundo brilhanteMy Profile

  • Reply
    May
    20/02/2012 at 2:01 pm

    Tenho vontade de assistir à esse filme! Depois da sua resenha, então…

    Beijos,
    May ;*

  • Reply
    Anderson Vidal Branco
    20/02/2012 at 2:18 pm

    Eu apenas necessito ver esse filme, desde que vi o trailer quando eu fui assistit “Push in Boots” (traduzido como Gato de Botas) eu fiquei louco para assistir este. Parece ser perfeito, diferente e pelos Gifs que postou, presumo que seja lindo de ver. Quando me deparei com a terceira imagem me lembrei bastante de “A Fantástica Fábrica de Chocolates” e isso é muito bom pois amo esse filme, rs.
    Sua resenha ficou fantástica, deu para perceber muito sobre o enredo e também que você adorou o filme, me esclareceu várias dúvidas minhas sobre o filme, parabéns pela resenha!

    Anderson Vidal Hooked for Books
    Anderson Vidal Branco recently posted..Especial Clockwork Angel – Anjo MecânicoMy Profile

  • Reply
    Ágata Bresil
    20/02/2012 at 3:24 pm

    Uau, adoro filmes mágicos assim, que vergonha! eu nunca tinha ouvido falar do livro :// e agora estou morrendo de vontade de ler para depois assistir. ;x

    Beijos e bom feriado.
    Ágata Bresil recently posted..Resenha: Um DiaMy Profile

    • Reply
      Byzinha
      20/02/2012 at 6:46 pm

      Eu só soube do livro por causa da Chloe, porque ela ia fazer o filme. Fui atrás e curti. É da editora SM, o preço é acessível. Um livrão com muitos desenhos e texto simples e espaçado. Graficamente lindo. Em inglês, tem uma versão capa dura maravilhosa quase maior que Senhor dos Aneis trilogia. Admiro as crianças que têm coragem de pegar esse livro pra ler, porque o tamanho realmente assusta.
      Um pedaço de arte, tho. Merece ser lido e o filme merece ser assistido. All the awards.

  • Reply
    Mariana Borges
    21/02/2012 at 11:59 pm

    Me senti super deslocada (não sei se é essa a palavra AHSUASHUSUHA) porque eu realmente não conheço nada sobre a história do Hugo, nunca li ao livro e soube do filme pela inúmeras indicações ao oscar. Mas a sua review me deixou super emocionada e com muita curiosadade para assitir ao filme e procurar mais sobre o livro. Obrigada pela dica, com certeza esse vai ser o próximo filme que eu vou assistir *-* Beeijos!

  • Reply
    Luciana Mara
    24/02/2012 at 4:13 pm

    Ei!

    Depois deste texto só penso uma coisa: preciso assistir este filme.
    Eu vi o trailer já tv e já tinha ficado vontade (antes mesmo dele ser indicado para tantos prêmios).

    Não ficou confuso. Ficou sincero e emocionante.

    Bjins
    Luciana Mara recently posted..#93: O segredo de Emma Corrigan (Sophie Kinsella)My Profile

  • Reply
    Juh Claro
    27/02/2012 at 2:33 pm

    Sabe, era pra eu ter ido assistir esse filme antes do Oscar para poder opiniar nas indicações/estatuetas vencidas, mas meu querido namorado quis ficar em casa pra assistir o jogo do timinho dele (bem feito também, acabou empatando! haha), MAS assim que surgir outra oportunidade, vou correndo pro cinema.
    Eu só tinha visto trailer e a sinopse do livro, então não tinha nem ideia do que realmente esperar da história, então seu post fez com que eu ficasse muito ansiosa com a minha ida ao cinema para ver tudo com meus próprios olhos.
    Não sou apaixonada por cinema, ainda sou mais fã de livros, mas acho que vou gostar mesmo assim – mesmo sendo em Paris.

    :*
    Juh Claro recently posted..Promoção: 1 Feliz 2, 1000 e 12!My Profile

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge