Cinema

Histórias Cruzadas (2011)

Senhoras e senhores, já vou logo avisando: não esperem que esta seja uma resenha bonitinha. Cada lágrima que derramei durante o filme Histórias Cruzadas (The Help) é capaz de bagunçar toda a minha mente e deixar minhas palavras vagando em um mar de incoerência. Se ainda quiserem conferir, vão por sua conta em risco.

Baseado no primeiro livro de Kathryn Stockett, o filme ganhou quatro indicações ao Oscar, dentre elas a de Melhor Filme. As atrizes Viola Davis, Octavia Spencer e Jessica Chastain também ganharam bastante destaque nas premiações deste ano e com razão, já que o elenco por inteiro fez um trabalho espetacular, sublime, de cair o queixo e juntar lágrimas nos olhos. Depois de tanto tempo, finalmente consegui respeitar Emma Stone como uma atriz séria e em cada cena sua, principalmente o flashback com a empregada negra que criou sua personagem, Constantine, nada podia desmentir que ela é, sim, uma das atrizes mais promissoras desta geração. Octavia e Viola também me emocionaram como as duas melhores amigas Aibileen e Minny, mulheres corajosas e que ousaram ao tomar uma atitude contra o racismo na cidade de Jackson, Mississipi, juntamente com a personagem de Stone, Skeeter Phelan. Destaque também para Bryce Dallas Howard, sim, aquela Victoria de Eclipse. Quis estrangular sua personagem a cada cena em que aparecia e, para mim, esse é um sinal de boa atuação. Jessica Chastain também está linda e perfeita como Celia Foote, refletindo uma alegria estabanada que esconde uma mulher desapontada com sua incapacidade de vingar um filho. Resumindo, eu quero esse elenco todo no meu bolso.

Sobre a história, para terem uma noção, eu não me lembro de um momento em que não tive vontade de chorar. Poderia ser de raiva, de tristeza, de alegria, mas eu queria chorar o tempo todo! É uma história linda, carregada de drama e de denúncia contra um assunto que ainda hoje está em pauta: o racismo. Acompanhando empregadas negras na década de 60 que deixam seus filhos em casa para cuidar dos filhos dos brancos e ainda têm de aguentar a discriminação clara e hipócrita de seus patrões, The Help é um filme que nos deixa mais do que certos de que a cor da pele é apenas um detalhe irrelevante, assim como a cor dos olhos ou o formato dos lábios. O filme mistura muito o drama com algumas partes engraçadas, sendo elas em grande parte responsabilidade de Minny e Celia Foote, personagens que me encantaram ao estabelecerem uma relação de certo companheirismo. O incomum de Celia é que ela sempre tratou Minny com um respeito espontâneo e em nenhum momento se importou com a cor da empregada, revelando muitas vezes quem ela realmente é e o afeto que cria para com Minny desde o primeiro encontro. Estou chorando só de escrever isso, acreditem, esse filme me deixou uma manteiga derretida e apenas trazer a imagem de Aibileen, interpretada brilhantemente por Viola Davis, a mente é como encarar uma pessoa que detém de sua mais absoluta admiração e que é, com certeza, aquela que você quer ser quando crescer.

“God says we need to love our enemies. It’s hard to do. But it can start by telling the truth. No one had ever asked me what it feels like to be me. Once I told the truth about that, I felt free. And I got to think about all the people I know and the things I’ve seen and done. My boy Treelore always said we would have a writer in the family one day. I guess it’s gonna be me.”

O roteiro, senhores, é divino. Foi uma adaptação maravilhosa. Ainda não li o livro, mas vou fazer o possível e impossível para ler. Tate Taylor fez um bom trabalho, tanto como roteirista quanto diretor e algo que me deixou muito feliz, não sei porquê, foi que o diretor e a autora da obra eram amigos de infância quando moravam em Jackson, a mesma cidade onde se passa a história. Não sei, isso me deixou com um sorriso enorme no rosto e ainda me fez amar ainda mais esse filme.


Para terminar… vão assistir essa coisa logo, colegas!! Tenho certeza que vão gostar muito desse drama que, como muitos outros, nos dá uma verdadeira lição de moral, mas de uma maneira que fica marcada profundamente em nossa alma.
E até que isso saiu legalzinho.

Ficha técnica

Título Original: The Help
Diretor: Tate Taylor
Elenco: Viola Davis, Emma Stone, Octavia Spencer, Jessica Chastain, Bryce Dallas Howard
Produção: Mohamed Khalaf Al-Mazrouei, Michael Barnathan, Chris Columbus, Tate Taylor
Roteiro: Tate Taylor, Kathryn Stockett
Trilha sonora: Thomas Newman
Fotografia: Stephen Goldblatt
Duração: 146 minutos
Ano: 2011
Origem: EUA
Gênero: Drama
Rating: ★★★★★

You Might Also Like

10 Comments

  • Reply
    Juliana Pires
    24/02/2012 at 12:31 pm

    É o filme que eu mais quero ver no momento. Adoro esses filmes que retratam um passado não tão distante (e não tão passado) onde as pessoas são discriminadas por causa da cor. E todo mundo sabe que os EUA foi (é) um dos paises mais racistas que exist(em)iu. Vou precisar de lenços de papel para assistir ao filme.
    E mesmo amando as atuações da Meryl Streep, não tem como não torcer para Viola Davis no Oscar.

  • Reply
    Babi Lorentz
    24/02/2012 at 1:59 pm

    Uau! Se eu já estava com aquela pontinha de vontade de ler o livro (sempre leio antes de assistir ao filme, já é regra que criei pra mim mesma), agora estou ainda mais louca por ele.
    Parece ser uma história maravilhosa.
    E saber que você chorou alimenta ainda mais essa vontade.
    Beijos
    Babi Lorentz recently posted..Divulgando: Depois do Primeiro BeijoMy Profile

  • Reply
    Sam
    24/02/2012 at 3:26 pm

    Preciso assistir The Help pra ontem, porque masoquista do jeito que sou, chorar o filme inteiro é comigo mesmo. /cry Mas, como você mesma disse, a personagem da Bryce Dallas é irritante ao extremo, e todo mundo sabe que eu me irrito com a simples existência da Bryce. Não que ela seja uma atriz ruim, mas eu não consigo me concentrar em nada além da minha irritação. E aí que eu to enrolando pro resto da minha vida pra assistir The Help. :( Mas eventualmente eu vou. Tomara que todas as outras atuações me façam esquecer de uma, hahaha. Ótima resenha, Geo! :3

  • Reply
    Byzinha
    24/02/2012 at 6:31 pm

    Ai Geo, só sua resenha quase me fez chorar como assim? Tenho que assistir esse filme. Ouvi falar que não é melhor que A Vida Secreta das Abelhas, mas com certeza recebeu mais atenção, né?
    To criando coragem pra assistir, me preparando psicologicamente pra chorar os olhos pra fora D;

  • Reply
    Ceile
    24/02/2012 at 7:54 pm

    Nossa, será que encontrei alguém que chora tanto quanto eu???
    Sei bem o que é chorar do início ao fim de um filme, aconteceu comigo em PS Eu Te Amo e provavelmente vai acontecer com esse, já que vc falou disso /cry

    O livro deve ser diviníssimo (e gigante /sigh ).

    Um beijo!
    Ceile recently posted..Gincana: Caça-PalavrasMy Profile

  • Reply
    Tharcila Lima
    25/02/2012 at 12:10 am

    Nossa é filme deve ser maravilhoso. Racismo querendo ou não até hoje existe, infelizmente
    O que ainda não entendemos é que a cor da pele não diz absolutamente nada sobre a pessoa, o que importa sao seus principios, seus valores, seus pensamentos, o que se é realmente
    Emma Stone sempre foi uma ótima atriz, que bom que ela consegui tirar a sensação de ser só uma atriz de comédia
    Bela resenha melodramática rs
    Tharcila Lima recently posted..Novidades e Lançamentos – Parceria Editora Baraúna + Sorteio EsparcktosMy Profile

  • Reply
    Jeh Asato
    25/02/2012 at 2:43 am

    Só depois que eu fui ligar o livro com o filme porque a capa original do livro (aquela com a boca, né?) não parece ter relação com o pôster do filme. Enfim, entendeu? Hehehe!
    Menina, do jeito que eu tô numa deprê, esse filme cairia muito bem. Talvez as lágrimas sejam por todos os motivos mostrados no filme, talvez por motivos que nem apareçam (às vezes eu costumo acrescentar continuações nas histórias) mas eu preciso de uma “Resposta”. Você viu no cinema?? Ah eu vou ter que baixar ou esperar na locadora porque vai ser um berreiro só! :x

    Eu gosto de Emma Stone, então provavelmente vou gostar ainda mais do trabalho dela!
    Você acha que este ganha o oscar de melhor filme?
    Beijos!
    Jeh Asato recently posted..||Especial|| Primeiro Meme do Ano!My Profile

  • Reply
    Juh Claro
    27/02/2012 at 2:06 pm

    Ah, não tem como não querer assistir depois da sua crítica, né? Adorei!
    Vi muita gente elogiando mesmo esse filme, as premiações do Globo de Ouro e o Oscar só provaram que a história é realmente ótima. Não tive a oportunidade de ler o livro também, mas acho que só assistirei ao filme, não sei.
    Assim que possível correrei pra assistir! :*

  • Reply
    Jéssina
    27/02/2012 at 3:22 pm

    Eu li isso ontem e baixei para assistir.
    No começo pensei:”Por que ela chorou tanto?O filme é legal mesmo mas não pra tanto.”
    Eu estava errada. Depois que comecei, simplesmente não parei de chorar por nada desse mundo.
    Todas as histórias foram se cruzando de forma incrível. E a que eu mais amei foi Celia Foote.
    Alguma dúvida que estou louca pra ler o livro?

  • Reply
    Breno Rodrigues
    29/02/2012 at 12:27 pm

    Desde que vi o livro, no ano passado, a história me chamou a atenção. O livro está na minha lista de próximas aquisições e leitura. Assim como o filme, para assistir, lógico. hehe
    Parece ser uma história muito comovente e reflexiva. ='(
    Ah, sua resenha ficou ótima. Muito boa!

    Abraços
    Breno Rodrigues recently posted..Resenha: Para sempreMy Profile

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge