Entrevista

Entrevistas Nacionais #3: Paula Pimenta

Por Jully e Gizelia

A entrevista de hoje é com uma das minhas autoras nacionais preferidas, a linda e querida Paula Pimenta. Autora dos livros Fazendo Meu Filme(que em breve será adaptado em filme!), Minha Vida Em Série, Apaixonada Por Palavras(Crônicas), Confissão(Poemas) e O Livro Das Princesas(com outras três autoras incríveis, como Meg Cabot). Inspiração é o que não falta para ela, não é?

app

Nossa entrevista com ela focou mais em Apaixonada por palavras, um livro de crônicas que eu recomendo muito, e acredito que não seja tão famoso quanto outros dela(de ficção). É incrível ver como ainda existe um certo preconceito no Brasil com autores que escrevem para os jovens, apesar do sucesso em outros países e de autores internacionais.

Deixo vocês com a entrevista incrível da Paula Pimenta, falando em primeira mão sobre o que ela já passou!

1.       Existiu alguma diferença entre a vida antes da publicação do seu primeiro livro, e depois?

Minha vida mudou completamente depois que publiquei Fazendo meu filme. Não foi de repente, mas à medida que a série foi ficando conhecida, tive que me dedicar cada vez mais à carreira de escritora. Eu sou formada em Publicidade e também dava aulas de música, mas aos poucos tive que largar tudo para virar escritora em tempo integral. Hoje em dia quando não estou escrevendo algum livro novo, estou viajando para divulgar.

2.       Qual foi a inspiração para a capa cheia de M&Ms de Apaixonada por palavras? Foi considerada outra capa?

Sim, eu e o designer da minha editora pensamos muito e ele sugeriu várias opções antes dessa. Mas quando ele me mostrou essa ideia dos M&Ms com letrinhas formando palavras e um coração, achei perfeita, pois simboliza bem o título “Apaixonada por Palavras”.

3.       Existiu alguma dificuldade no processo de encontrar uma editora?

Nas duas primeiras editoras que eu fui nem quiseram ler o meu livro (Fazendo meu filme). O dono de uma delas falou inclusive que “adolescentes não leem livros grossos”! Na época não tinha Crepúsculo ainda, mas tive vontade de perguntar se ele nunca tinha ouvido falar de Harry Potter, pois o sexto volume da série tinha acabado de ser lançado e tinha quase o triplo do tamanho do meu livro! Mesmo depois que consegui uma editora, tive que esperar quase dois anos pra ter o meu livro publicado, pois me falaram que havia um cronograma de publicações que precisava ser respeitado… A maior dificuldade foi essa, o começo, pois as editoras brasileiras ainda são muito resistentes a publicar livros de autores iniciantes.

4.       Qual foi a melhor e a pior parte da publicação do livro?

Quando o livro é publicado é como se um filho tivesse nascido, dá vontade de ficar olhando, de mostrar pra todo mundo… E receber elogios dos leitores é uma realização, é muito bom sentir que todo aquele tempo gasto escrevendo compensou… É indescritível a sensação de perceber que alguém gostou de algo que eu escrevi.

E a pior parte, pelo menos no começo, foi o preconceito que os próprios brasileiros têm com a literatura nacional. A gente tende a pensar que só o que vem de fora é que é bom, e demorou um pouquinho para que as pessoas dessem uma chance para o meu livro. Mas agora, graças a Deus, acho que os leitores têm se convencido de que não importa a nacionalidade do escritor e sim a qualidade da obra.

5.       Planeja escrever outro livro de crônicas?

Sim, na verdade já está até escrito. Mas como eu já tinha vários lançamentos agendados para esse ano, achamos (eu e o pessoal da minha editora) melhor deixar para lançá-lo no começo de 2015.

 6.       Você acredita que existe mercado para crônicas no Brasil?

Sim, acho que existe mercado para todos os gêneros. Eu tive uma surpresa muito grande com “Apaixonada por Palavras”, achava que os meus leitores não iriam gostar tanto quanto dos meus romances. Mas alguns falaram que gostaram ainda mais! Então acho que depende do gosto de cada pessoa.

7.       Qual é a sua dica para escritores de crônicas?

Em primeiro lugar, é importante ler muito, não só crônica, mas todos os estilos. Porque geralmente, quem gosta de ler e tem esse hábito, escreve bem. Escrever sobre o que realmente conhecemos é importante, principalmente se formos escrever crônicas, pois na maioria das vezes as crônicas são baseadas em fatos reais. Então, ao escolher um tema, certifique-se que você domina o assunto, para não se perder no meio da narrativa.

8.       Como você se sente sobre a adaptação de um de seus livros (Fazendo meu filme) para filme?

Confesso que não estou preparada para ver meus personagens em “carne e osso”… Como eles já existem na minha imaginação, eu fico meio enciumada de imaginá-los transformando em pessoas de verdade. Por isso espero que os atores se pareçam um pouco com essa imagem que eu já tenho deles. Mas o filme ainda está em pré-produção, acho que a partir do 2º semestre é que o elenco vai começar a ser escolhido. A previsão é que ele seja lançado no final de 2015.

9.       Quais são os seus próximos projetos? Veremos um novo livro nas prateleiras das melhores livrarias em breve?

No final de maio vou lançar “Princesa Adormecida”, que é uma releitura contemporânea da história da Bela Adormecida. Esse livro fará parte de uma coleção com cinco histórias de princesas: Cinderela (que é a mesma história que eu escrevi para a antologia “O Livro das Princesas”), A Bela Adormecida, Branca de Neve, A Pequena Sereia e A Bela e a Fera.

Em agosto sairá o primeiro volume de “Fazendo meu filme em quadrinhos”! Estou adorando esse projeto, pois fiz um verdadeiro “retrato falado” para os desenhistas conseguirem colocar no papel os personagens exatamente como eu os imaginava. Eu também estou escrevendo os roteiros dos quadrinhos, e está sendo muito bom retornar ao universo da Fani e sua turma!

E em outubro vou lançar a tão esperada 3ª temporada de Minha vida fora de série!

Esses são os projetos para esse ano.

 10.   Podemos esperar uma visita sua na Bienal do Livro de São Paulo esse ano?

Com certeza! Já confirmei minha presença nos dois sábados da Bienal! Quero ver todo mundo lá!

 

 

Quem já está se programando para comprar os novos livros da Paula? Eu sei que eu estou!

 

Não esqueça de conferir nossas outras duas entrevistas nacionais: Denise Flaibam e Dayse Dantas

Postagens Relacionadas:

You Might Also Like

3 Comments

  • Reply
    Babi Lorentz
    April 25, 2014 at 11:39 am

    Bom saber que a 3a temporada sai ainda esse ano. Quero muito saber o que vai acontecer com a Pri. Sou apaixonada por essa série. Quase comprei ontem o livro novo na pré venda, mas o frete pra cá é um absurdo de caro.
    Beijos.

  • Reply
    Victória Santana
    April 25, 2014 at 3:17 pm

    Que fofa!!! Amo crônicas e super apoio, fico muito feliz que os escritores nacionais estão ganhando cada vez mais espaço no país, quebrando preconceitos. Ansiosa pela releitura dos contos e pelo filme!

  • Reply
    Entrevista da Paula Pimenta no blog Who’s thanny? | Grupo Editorial Autêntica
    May 3, 2014 at 7:02 am

    […] Jully e Gizelia, no Who’s thanny? […]

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge