Cinema

Ela (2013)

Por Ells e Sam

Uma história de amor que nas mãos de qualquer outro pareceria bizarra se torna fofa e profunda com os cuidados de Spike Jonze. Não deveria ser nenhuma surpresa.

her

Situado num futuro próximo, Ela conta a história de um homem e seu relacionamento com um sistema operacional (OS) chamado Samantha (Scarlett Johansson). Theodore (Joaquin Phoenix) trabalha escrevendo cartas e lida com a solidão depois de sua separação, e quando a grande novidade do mercado, um sistema operacional com personalidade, aparece, ele aproveita a oportunidade para uma mudança.

Her é um daqueles filmes únicos que aparecem de tempos em tempos e não cansam de surpreender. Jonze usou de uma ideia criativa e colocou o seu toque para a deixar ainda mais única, criou diálogos, muitas vezes simples, que mostravam exatamente o que era necessário para a cena e desenvolver o personagem, sem esquecer de dar o toque que faz o público se identificar com a história. O carisma dos personagens foi outro ponto positivo, todos tinham algo a falar ou representar sobre a sociedade nesse futuro e a trama de Theodore.

As atuações obviamente contribuem para a beleza do longa, e Joaquin Phoenix transmite tudo o que seu personagem sente com tanto realismo e cuidado que é fácil se identificar ou pelo menos se sensibilizar com ele. Scarlett Johansson espanta de vez os que insistem que ela não sabe atuar, isso sem mostrar a cara em nenhum minuto e ainda assim fazendo um trabalho de voz memorável ao interpretar uma personagem tão complexa quanto Samantha. Amy Adams aqui aparece simples porém magnífica, e sua química com Joaquin é incrível, principalmente porque o diretor “obrigou” os dois a se tornarem amigos, e a camaradagem criada no processo é visível na tela, os atores exalando carisma sempre que estão juntos em cena, uma amizade que se mostra verdadeira até com poucos diálogos. As maravilhosas Olivia Wilde e Rooney Mara e o maravilhoso Chris Pratt também tem ótimas participações, ainda que pequenas, e deixam tudo mais lindo com sua beleza e talento.

O futuro vintage, além de ser um detalhe genial por ser algo realmente possível, criou uma atmosfera mais leve do que a grande maioria de filmes que tentam representar o futuro de uma forma mais melancólica; funcionou e ficou belo e confortável de assistir.

Tudo no longa se encaixa perfeitamente, e a trilha sonora do Arcade Fire não fica fora disso. Foi perfeita para o tom do filme, para simbolizar a função de cada cena, para aprofundar a relação de Theodore com Sam e para a compreensão do próprio Theodore e sua situação durante a história; as duas cenas em que Sam toca o piano para o protagonista foram uma das mais bonitas entre aquelas que retratam seu relacionamento, e a trilha foi essencial para isso.

Depois do lançamento muitas pessoas começaram a perceber um paralelo entre Ela e Encontros e Desencontros de Sofia Coppola (ex-mulher de Jonze). Cenas filmadas de forma parecida, a solidão dos personagens principais e a ideia de que Encontros foi o filme de Sofia sobre seu casamento com Spike e Ela foi o filme sobre a própria falha de Spike como marido. Nada foi confirmado por nenhum dos diretores, mas é algo interessante de se comparar ao assistir os dois longas. Coincidência? The universe is rarely so lazy.

her

A melhor coisa do filme talvez seja o significado do mesmo, que toca cada um de um jeito diferente e pode te dizer algo completamente distinto do que significou para seu melhor amigo, por exemplo. Por um lado Ela é uma história de solidão e descoberta, uma história de como uma coisa simples pode mudar sua vida de tal forma que o mundo toma outra cor, e como às vezes esta coisa faz você enxergar algo que estava na sua frente há muito tempo. Por outro pode ser visto como uma crítica sutil à tecnologia, mas da mesma forma a mostrando como algo importante, focando apenas na ilusão que pode ser criada sobre outra pessoa, seja ela presente apenas virtualmente em sua vida ou não.

Se você busca uma história tocante que arrancará lágrimas de qualquer um que tenha um coração, com belas atuações e tudo perfeitamente colocado, Ela é seu filme. E se não ganhar de melhor roteiro na noite de hoje, pode acreditar que duas pessoinhas aqui se jogarão de suas respectivas lajes. Verdade.

ficha técnica


Título original: Her
Direção: Spike Jonze
Elenco: Joaquin Phoenix, Amy Adams, Scarlett Johansson, Olivia Wilde, Rooney Mara, Chris Pratt
Roteiro: Spike Jonze
Trilha sonora: Arcade Fire
Duração: 126 min.
País: EUA
Gênero: Drama, romance, sci-fi
Trailer: (x)
Classificação: ★★★★½

You Might Also Like

3 Comments

  • Reply
    Diego de França
    04/03/2014 at 11:34 am

    Só pelo elenco eu já assistiria este filme, agora sabendo mais sobre o filme e essa questão entre Ela e Encontros e Desencontros, acho que terei que assistir os dois filmes.
    Valeu pela dica.
    Diego de França recently posted..{Dica de Série} – Once Upon a TimeMy Profile

  • Reply
    Tarsila Martins
    05/03/2014 at 3:13 pm

    Esse filme parece ser muito bom.
    Minha irmã está louca para assistir, fica insistindo para eu baixar.
    Quero muito assistir um filme tocante, e esse parece ser uma boa escolha. O elenco do filme está incrível, e é um extra que me fez ficar com mais vontade de assisti-lo.
    Não sabia que existia um paralelo desse filme com Encontros e Desencontros, e parece que tudo se encaixa perfeitamente. Acho que se eu assistir Ela, terei que assistir Encontros e Desencontros também, hehe.
    Beijos!

  • Reply
    Michelli Santos Prado
    25/03/2014 at 11:49 am

    Não conhecia este filme, mas creio que não seria um filme que olharia, talvez por achar que poderia ser “parado” demais. Mas se um dia tiver oportunidade olharei….
    Beijos ?

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge