Literatura

Dias de Sangue e Estrelas (Feita de Fumaça e Osso #2), Laini Taylor

There is hope in the air, there is hope in the water, but no hope for me, your last serving daughter.

O trecho acima da música (linda, por sinal) de Laura Marling descreve muito, muito bem o segundo volume da trilogia de Laini Taylor e, querem saber?, eu chorei pra caramba.

Em Feita de Fumaça e Ossos, deixamos Karou logo após termos descoberto sobre a vida quimera que ela um dia teve, sobre o amor que sonhava em construir a paz em Eretz e sobre a traição que esse mesmo amor lhe afligiu. Ao final do primeiro livro, eu chorei tanto e tanto que mal podia esperar pelo segundo, Dias de Sangue e Estrelas, e criei enormes expectativas. Enormes.

Algumas delas foram decepcionadas na primeira metade do livro, mas, a partir de um certo momento, eu perdoei todas as minhas decepções.

Entendam, Laini Taylor parece ter caído naquela famosa armadilha e maldição do segundo volume: nem tão bom quanto o primeiro, mas que simplesmente não nos deixa parar por aí. Dias de Sangue e Estrelas é aquilo que deve ser: uma ponte, porém muitas vezes precisamos nos recordar que uma ponte deve ser bem construída, senão ela, uh, cai. Como eu disse, me decepcionei na primeira parte do livro. É um tanto chato, sabe, e as descrições poéticas e encantadoras do primeiro parecem ter desaparecido no meio de tanto sofrimento, tanto… tédio (?) É como se nada acontecesse de verdade, mas é claro que existe todo o desenvolvimento por trás das palavras.

A partir de um certo momento (e este eu vou marcar como sendo a chegada de Mik e Zuzana no casbá), a história toda começa a fluir. Antes estamos presos a uma Karou que tomou seu lugar na rebelião dos quimeras (que tiveram seu povo e seu exército praticamente exterminado em Loramendi), mas que se tornou uma amarga marionete do Lobo Branco, o general sobrevivente das feras. Akiva, também, voltou ao exército de bastardos do Imperador, os Ilegítimos, mas, ao passar de cada dia, está mais certo de que deve se rebelar e tentar realizar tudo que sonhou com Madrigal. Parece demorar até que ambos tomem uma decisão sobre o que fazer sobre a própria vida e a daqueles sob sua responsabilidade.

Mas quando eles tomam, ahh, meu bem, eu acabei por descer uma espiral de sofrimento.

Da segunda metade em diante, eu não consegui largar o livro. Passei uma madrugada inteira com ele e o meu coração na mão. Acho que posso dar aqui highlights para o desenvolvimento de Hazael e Liraz (principalmente a Liraz!), serafins que, no primeiro livro, fizeram apenas pequenas aparições. A história dos dois é de quebrar corações e almas e, sério, vocês vão saber do que eu tô falando quando lerem.

A Liraz se tornou minha personagem favorita da série. E olha que eu não achava que a Karou pudesse ser superada. All the awards to Liraz! Acho que é isso que acontece: o casal principal perde um pouquinho da simpatia. Pelo menos os “secundários” ganham mais destaque e até pov chapters! Isso deu um sopro de vida à história, um encanto maior que a amargura de Karou e a auto-piedade de Akiva.

Outro que ressuscita (ah, que ironia) a história toda é o Ziri, um personagem novo que, acreditem, vai ter seus corações in a heartbeat! Nem preciso falar da relação fofíssima de Mik e Zuzana porque <3 ain <3

Eu fiquei querendo um namorado como o Mik enquanto lia esse livro. Sério. E eu nunca na minha vida quis um namorado.

Dias de Sangue e Estrelas é, bem, aquele segundo livro que, como eu disse, caiu na maldição infame das sequências, mas só uma parte dele. Não vou me aprofundar muito no que acontece no final, porque, uh, seria spoiler (??). Mas saibam que Laini reconquista novamente sua mão boa na narração, nos coloca no meio de um furacão de sofrimento, assassinatos e traições, dando ainda uma face inteiramente nova à guerra em Eretz. Você vai sair às lágrimas desse livro.

E vai roer os dedos dos pés e das mãos por Dreams of Gods & Monsters, vai por mim.

informações

Título: Dias de Sangue e Estrelas (Feita de Fumaça e Osso #2)
Autor: Laini Taylor
Tradução: Viviane Diniz
Número de Páginas: 448
Edição: 1ª – 2013
Editora: Intrínseca
Preço: R$29,90
Classificação: ★★★★☆

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Mareska
    25/02/2014 at 10:53 pm

    Pra mim, esse superou o primeiro *-* em FdFeO eu já queria morrer de tão bom, nesse eu tava pra morrer, aí morri e fiquei morta feat enterrada xD por isso tô com medo do terceiro. Sem contar que a Laini não tem medo de matar geral, então TEMO PELOS MEUS BEBÊS D:
    Mareska recently posted..WhatFontMy Profile

    • Reply
      Geo
      28/02/2014 at 7:58 pm

      Eu fiquei meio cabreira com a falta de ação na primeira parte, acho, mas sem dúvidas que a segunda lacrou o c* das inimiga!! Doeu muito o final desse livro, né? Também estou com muito, MUITO medo de DoG&M. Vai doer demais, muito mais do que essa espera tão cruel!

      Ainda tenho esperanças do Brim estar “vivo”, sou a única??
      Sweet summer child…

    Leave a Reply

    CommentLuv badge