Literatura

Contos da Seleção: O Príncipe & O Guarda, Kiera Cass

Atenção: essa review contém míseros spoilers de A Seleção e A Elite (aproveite para ler as reviews dos outros livros da série).

Se queriam ajudar na espera até A Escolha… Funcionou, viu.

selection

Em dois livros fomos apresentados a Illéa, seu injusto sistema de castas e o concurso para escolher a próxima princesa. Conhecemos America Singer, seu namorado Aspen e, conforme a jovem artista se acostumava com sua nova vida no castelo, o príncipe Maxon. A autora Kiera Cass decidiu que havia mais o que contar sobre seus principais personagens masculinos usando seus pontos de vista para dar ao leitor uma visão maior sobre os moços. Daí saíram O Príncipe e O Guarda. E, pra ser sincera, ainda bem que são só contos, porque não quero passar muito tempo na cabeça desses caras.

Selection é uma série que eu gosto mesmo esperando mais de sua história. E Contos certamente confirmou que não, a trama não vai dar um giro de 180° e ser mais do que um triângulo amoroso num aparente mundo distópico. O que não é de todo ruim, já que continua divertido pra caramba. É uma pena que a única coisa para se importar no negócio todo seja com quem a mocinha vai terminar no final? É. Não faz o entretenimento menos válido, porém.

Eu tinha jurado a seus pais que ela era a preferida de Maxon e que seria reconfortada. Se ela ainda estava aos prantos era porque ele não tinha feito nada por ela. Se America não seria minha, então ele deveria tratá-la como uma princesa! Até então, Maxon falhara catastroficamente.

Eu sabia – sabia – que ela deveria ser minha.

Assim como os outros livros da série, a narrativa é gostosa e super rápida de ler. As diferentes perspectivas não são tão diferentes assim, pelo menos na escrita. Mas me preocupo bastante com a imagem que a autora tem de homens, porque – quem diria! – Aspen e Maxon são similares na forma possessiva que agem acerca das personagens femininas. Sei que tem gente que não se importa com isso, mas me incomoda sempre, o que pode explicar o porquê de eu não morrer de amores por esses “garotos lindos que brigam pela mocinha”.

Eu gostava de Maxon e de sua aparente fofura. Isso até A Elite, e depois de usar uma pessoa, fazer isso parecer como algo ok e deixar America se sentir culpada por decisões que ele fez, só vou relativamente gostar dele de novo quando a protagonista me disser para amá-lo – quando você se envolve demais numa história, dá pra se focar no que o narrador pensa e ignorar o resto, aham. O Príncipe, porém, nos leva até os bastidores da Seleção e revelações sobre o concurso acontecem. Os capítulos adicionais trazem a ótima cena da aposta entre America e Maxon do ponto de vista do jovem monarca. É tão legal de ler que é quase fácil fingir não ver as coisas bestas que o moço diz, tipo:

Sabe, uma vez li um livro sobre povos que praticavam a poligamia. Um homem com várias mulheres. Loucura. Acabo de sair de um cômodo com oito mulheres muito insatisfeitas, e não consigo entender por que alguém escolheria isso.

Quase.

Não fui com a cara de Aspen desde o começo porque esse é o ponto dele na história: fazer a decisão da protagonista menos difícil sendo que seu namorado é babaca. Em A Elite, quando Aspen se torna um guarda no castelo, ele pareceu ter um leve crescimento. Seu conto (o que eu mais gostei, diga-se de passagem) traz uma visão interessante dos funcionários que trabalham no palácio, e o soldado tem ótimas interações com as criadas de America. Apesar de ainda obsessivo demais por sua ex-namorada, ele parece compreender que toda a situação em que se encontram é culpa dele, mesmo me enraivecendo ao deixar o dito amor de sua vida se culpar, mas ok. Crescimento aconteceu, então apreciarei o crescimento.

Sabe qual seria o final perfeito pra mim? America sozinha ou America casada com Maxon para ajudar sua família ou povo de Illéa. Soa pessimista demais, eu sei, mas se ela for casar por amor, é certo que a moça está ferrada com as opções que tem. De qualquer forma, adorei Contos da Seleção, me diverti horrores com as histórias e as informações especiais bacaníssimas da série. Ah, e esse livro tem os três primeiros capítulos de A Escolha. Bora segurar os sentimentos até o lançamento. WE CAN DO THIS!

Já vi muitas pessoas deixarem o mal ao seu redor torná-las duras ou teimosas. No fim das contas, perdem a chance de tornar o mundo um lugar melhor porque só conseguem enxergar o pior.

informações

 

Cortesia para resenha.
Título: Contos da Seleção: O Príncipe & O Guarda
Autor: Kiera Cass
Tradutor: Cristian Clemente
Número de Páginas: 264
Edição: 1ª – 2014
ISBN: 9788565765329
Editora: Seguinte (Twitter | Fanpage)
Preço: R$22,90
Classificação: ★★★★☆

You Might Also Like

3 Comments

  • Reply
    Victória Santana
    23/04/2014 at 3:51 pm

    Já li os contos e gostei bastante, amo a ideia de mostrar o ponto de vista dos “heróis” da história, como Tahereh Mafi fez, deixa a história mais completa. Ler os contos só me deixou mais ansiosa por A escolha e eu concordo com você sobre o final, também quero que seja assim.

  • Reply
    Natália Gomes
    24/04/2014 at 8:15 pm

    Eu acho que sou a única que não sou fã desta história de contos entre os livros de uma trilogia/série. Para mim devia estar tudo no livro, mesmo que fosse nas entrelinhas. Mas, enfim… Eu li O Príncipe e sinceramente não me acrescentou em nada. Eu leria O Guarda, mas minha birra com o Aspen não me permite (sério, é por isto mesmo).

    O interessante é que eu não reparei que o Maxon é como você diz – porque eu sou muuuuuito cricri com personagens “machistas” /bored . Ao contrário, em A Elite eu gostei bastante dele porque ele deu uma pressão na America sobre a decisão dela. A America me irrita com este “gosto do Maxon agora, mas do Aspen daqui a pouco”.

    Finalizando (ufa! rs), eu realmente não tinha nenhuma esperança de algo grandioso nesta trilogia. Mas ela é, para mim, um “limpa cabeça”. Sabe quando você está com o cérebro em 220 volts e precisa desacelerar? Livros com A Seleção são ótimos. Li os dois em dois dias cada e foi uma leitura agradável.
    Natália Gomes recently posted..O Que Estou Lendo #15: voltando a organizar a bagunçaMy Profile

  • Reply
    Who's thanny? » Arquivo » A Escolha (A Seleção #3), Kiera Cass
    21/07/2014 at 12:44 pm

    […] meus nervos, meus pobres nervos, senhor Bennet! O príncipe continua sendo mala (como já comentei aqui), fazendo besteira e esbanjando romance em excesso até não aguentar mais. E porque a ironia é um […]

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge