Televisão

Community

Por Byzinha e Sam

Hey você que está visitando o Who’s Thanny! Você mesmo, aí de bobeira (ou não). Chega mais. Hoje Sammy e eu viemos falar sobre a melhor série da televisão.

Você não leu errado, eu quis dizer “a melhor série da televisão” mesmo. Não é Game of Thrones, não é Vampire Diaries, não é Sherlock. Não. Embora nós reconheçamos a qualidade de cada uma das citadas, a melhor série da TV é………………. Community.



Você provavelmente já ouviu falar de Community, uma série sobre uma universidade comunitária dos Estados Unidos, com um grupo de estudos que reúne basicamente um representante de cada coisa que a América representa. Produzida pelo NBC, ela é exibida no Brasil pelo Canal Sony aos sábados e sua 3ª temporada entrou em hiatus no final do ano passado.

Mas se você nunca parou para assistir, ou só assistiu um episódio aleatório no meio da temporada, você provavelmente não sabe/entende do que realmente Community se trata. Não se preocupe, nós vamos explicar! ;D

O piloto de Community nos apresenta Jeff (Joel McHale), um ex-advogado que teve seu diploma cassado e agora precisa voltar para a universidade. Ele escolhe Greendale, uma universidade que é o equivalente a uma Unip da vida, na qual você não realmente precisa se esforçar para conseguir alguma coisa. Na classe de espanhol, ele se interessa por Britta (Gillian Jacobs) e conta com Abed (Danny Pudi) para lhe dar informações de como chegar até ela. Ao descobrir que ela está tendo problemas com espanhol, ele inventa ter um grupo de estudos para tentar se aproximar dela.

Mas Britta é vacinada contra sacanas e convida Abed para o grupo, que também convida Troy (Donald Glover), um ex-jogador de futebol americano que perdeu a bolsa de estudos por se machucar no ensino médio, Shirley (Yvette Nicolle Brown), uma divorciada que resolveu voltar a estudar, Annie (Alison Brie), a garota controladora que estudava na mesma escola de Troy e teve um colapso emocional no ensino médio a ponto de precisar ser mandada para a reabilitação e – assim – perder suas chances de entrar numa boa universidade, e Pierce (Chevy Chase), o senhor de idade que quer manter a mente ativa. Isso meio que arruína a técnica de Jeff em se aproximar de Britta, mas, no final do episódio, os une.

O primeiro ponto que faz de Community a melhor série da TV atualmente é a diversidade de seus personagens. Em entrevista ao TheDailyBeast, Gillian disse:

Essa é a melhor parte sobre o show (a diversidade). Na mesa você tem um racista, uma feminista, uma garota negra. São todos diferentes tipos de pessoas, mas eles continuam voltando para a mesa.

O show tem sim conotações sexuais e assuntos “pesados”, mas a melhor parte, de verdade, é ver o quão diferentes eles são um do outro e como reagem às situações que são postos. Community não objetifica mulheres. Nós não temos “a menina gostosa”, “a dona de casa”, “a namorada”, mas temos personagens tridimensionais com problemas muito mais interessantes.

Community é inteligente. Eu juro para vocês que eu não via uma comédia inteligente desse jeito desde United States of Tara (parceria entre os perfeitos Diablo Cody – ganhadora do Oscar por Juno – e Steven Spielberg, produzida pelo Showtime e cancelada por ser “inteligente de mais para a TV”). Não são apenas os diálogos rápidos, o humor sagaz e o desenvolvimento dos personagens. É a evidência de gente muito, muito inteligente e talentosa por trás das performances espetaculares dos atores.

Naquela mesma entrevista, Gillian também falou “Para todos aqueles que apenas ouviram falar do show – ele é paródia, é cultura pop, é gênero – eles estão perdendo o fato de que são novos e diferentes personagens na TV, que as pessoas aprenderam a amar. Então mesmo quando fazemos um episódio em um apartamento, e não há nada das óbvias paródias e tiradas, ainda tem quem queira assistir, porque eles amam e se importam com os personagens.”

“É cultura pop”

As referências a cultura pop são muitas, mesmo. E, como muita coisa ali, algumas são tão sutis que podem passar despercebidas, mas definitivamente estão lá. Tem Exterminador do Futuro, Duro de Matar, Guerra nas Estrelas, O Predador, O Clube dos Cinco, O Poderoso Chefão, Extermínio, Rain Man, Apocalipse Now e até Titanic. A referência mais awesome de todas é, CLARO, a de Os Fantasmas se Divertem: a palavra “Beetlejuice” foi dita uma vez a cada temporada e, na terceira vez que o nome foi falado, o fantasma ~apareceu~ (x). Pra quem não sabe, no filme quando Beetlejuice é chamado três vezes, o fantasma homônimo aparece. E as palavras foram simplesmente jogadas em diálogos, a cada temporada, e demorou 3 anos para se completar. Foi o maior easter egg que eu já vi na vida e, se isso não prova que Dan Harmon é um gênio, eu não sei o vai provar.

Com episódios em estilo mockumentário, stop-motion, e até em anime (!!!!), os temas são variados: de uma festa de Halloween que acaba se transformando em uma festa zumbi, um episódio de Natal que tira sarro de Glee com maestria, um jogo de Dungeons & Dragons (!!!!!!!!), entra num estilo Fringe e explora realidades paralelas (!!!!!!!!!!!!!), lembranças, histórias de terror, sinuca, totó… E por mais estúpido que alguns desses possam soar para uma série que se passa numa faculdade, seus olhos vão brilhar e você vai vomitar arco-íris no fim de cada episódio. Porque é coisa de gênio mesmo, tantas situações inusitadas e diferentes que se desenrolam de um assunto banal. Um ótimo exemplo disso é o 2×08: Cooperative Calligraphy, que começa com a simples perda de uma caneta de Annie e que se torna uma das experiências mais estressantes da vida do grupo de estudo (tipo O Deus da Carnificina mesmo).

E, pegando um parágrafo inteiro para falar dos episódios mais incríveis de todos, vamos falar dos episódios de paintball. Da lista “coisas simples que Community consegue transformar no cúmulo da fodacidade”, a parada começou no 1×23: Modern Warfare, como uma pequena competição para decidir quem escolheria as aulas primeiro. E o resultado foi uma guerra e uma bagunça enorme em Greendale. Precisa falar que o episódio é incrível? Mas não acabou por aí, não. Nos dois últimos episódios da segunda temporada a coisa ficou ainda mais genial e conspiratória. Com uma pegada meio western, A Fistful of Paintballs e For a Few Paintballs More são dignos de John Wayne, mas com balas de tinta. Ali, os alunos de Greendale batalham para conseguir ganhar uma bolada oferecida por uma fábrica de sorvetes. Tiros, bombas de tinta, tiros, mais tiros, e muita sujeira. O prêmio vai mesmo para os pobres faxineiros de Greendale e os de Community, porque só de pensar no trabalho que deve ser limpar tudo, eu sento e choro.

Além de todos os motivos já citados, a série se torna ainda mais brilhante por não insistir em melodrama: não tem ninguém forçando nenhum casal, ninguém apostando em um plot que vai render uma temporada inteira na mesmice. É sempre algo novo e inédito, que prende a atenção do espectador. E, mesmo quando a trama gira em algum aspecto da vida de algum personagem, não é forçado. E você não sabe o que esperar, mas é sempre uma surpresa agradável.

AGORA, não poderíamos falar de Community sem citar……….. DE-DE-DE-DEAAAAAAAAAAAANNNNN: Nosso amado Jim Rash, o Dean Pelton. Um dos personagens mais divertidos e adorados da série, o Dean nunca deixa de demonstrar seu interesse por Jeff e sempre, SEMPRE tem uma ótima fantasia para dar anúncios aos estudantes (meu episódio favorito – Paradigms of Human Memory – mostra isso com maestria (x)). Não é necessário muito esforço para saber que Jim é fantástico e ele deixou todo o fandom orgulhoso ao receber o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado esse ano por Os Descendentes (além de ter zuado um pouco a Angie, né gente? Epic Dean is EPIC)

 

~~Le Hiatus

Community entrou em hiatus no final do ano passado após o episódio de Natal (que teve direito, inclusive, a cerca de 5 trending topics no twitter, incluindo a hashtag #sixseasonsandamovie – seis temporadas e um filme) devido a “baixa audiência” e a competição de horário com American Idol e The Big Bang Theory. Nós – fãs – ficamos devastados, tanto quanto o elenco. Realmente não fazia sentido – o hiatus. Principalmente porque a NBC resolveu manter na programação shows cuja nota no IMDb é, tipo, 3! Enquanto a nota de Community é 8,8!!!

A mobilização foi geral. Fanarts, fanvideos, fortes de cobertor, flash mobs, abaixo-assinados e muitas, MUITAS cartas à NBC (eu mesma enviei algumas) rodaram pela internet nesses três meses de espera até que a data de retorno fosse anunciada: HOJE. Hoje, 15 de março de 2012 é o maravilhoso dia em que Community retorna às nossas vidas e eu vou falar pra vocês, meus olhos enchem de lágrimas enquanto escrevo isso aqui. Hoje a espera termina.

 

O Fandom

Vou tirar um pedacinho pra falar das pessoas lindas que são fãs de Community. Não sei vocês, mas eu não tenho mais idade pra ficar me importando com casal, me estressando com gente que não shipa o mesmo ship que eu, etc. Já foi meu tempo (de fato, nem sei se vivi esse tempo) em que “quem transa com quem” era mais importante que a história. Se você está de saco cheio de fandoms como o de Glee, Twilight e até mesmo (a essa altura do campeonato, acreditem ou não) Skins, nos quais a corja de fãs parece ter 13 anos, você vai vomitar arco-íris com os companheiros de Community. Não tem ship wars, porque o único ship endgame é o grupo de estudos como um todo. Você pode shipar todo mundo (e, acredite, você vai) com todo mundo e nunca se arrepender. E o mais importante: casais? Não importam. Como citado lá em cima mais de uma vez, são os personagens que nós amamos e as histórias que eles vivem.

Quero dizer, quem vai ligar para casais quando você tem uma série tão bem estruturada e quando é divertido o suficiente desse jeito?

~~Le Final

(porque a gente já falou demais, mas mesmo assim é um final longo)

GENTE, OLHA O TAMANHO DESSA RESENHA!! E ainda assim, não tivemos tempo de contar mais sobre o quão maravilhosa essa série é e o que você está perdendo por não assistir! Esses dias, fui à casa de uma amiga e levei meu Box da primeira temporada (Sammy, stay mad). Para vocês terem uma ideia, no ep4 ela já estava enxugando as lágrimas de tanto rir e declarando “Gente, tem que amar Community, é muito bom!”.

Veja bem, nós estamos falando de uma série cujos episódios têm, NO MÁXIMO, 24 minutos de duração. É uma série que, nos primeiros 2 minutos – quando o assunto é anunciado – você fala “não pode dar certo” e quando termina, você fala “VÉI. NA BOA.” Meu melhor exemplo é o 1×23 – Modern Warfare, que a Sammy citou lá em cima. Eu fiz exatamente como o Jeff: “PAINTBALL???? No way.” PFFFFFFFFF Foi o primeiro episódio que eu fiquei de verdade “GENTE. GENTE!!!!”, porque é lá pro final da temporada que você começa a pegar os links das piadas e entender o quão genial isso é.

Nós estamos falando de uma série que consegue ser melhor a cada episódio. Uma série cuja segunda temporada é melhor que a primeira e que, de todos os 10 episódios exibidos até agora da 3ª temporada, nenhum é menos que ótimo. Uma série que te faz rir tanto que você nem sabe mais.

E, principalmente, uma série tão inteligente que a única coisa que você consegue fazer ao assistir é ficar maravilhado, ficar grato.
Sério. O que você ta esperando pra assistir?

Poxa vida, a gente nem falou do Chang!

(Cultura Pop por Sammy, resto e estruturação por mim, seus lindos. xx)

You Might Also Like

15 Comments

  • Reply
    thanny
    15/03/2012 at 2:02 pm

    Deixa eu comentar que vocês falaram exatamente o que senti quando comecei a série, foram 3 tentativas até assistir o piloto por completo e quando cheguei no episódio do Human Being, já era! HAHAHAHA

    Eu não costumo shippar personagens, sempre fico no óbvio, mas essa série abriu meus olhos para as mais diversas possibilidades e afirmo isso tendo assistido apenas a 1ª temporada.

    Nem percebi quando falaram beetlejuice :( São muitas referências mesmo e fico super feliz quando consigo identificar alguma HAUHAUAHUAH

    Ainda amo HIMYM, mas Community é mais engraçada, divertida e inteligente. Espero que volte com tudo e arrase na audiência.

    xx

  • Reply
    Thyeri Bione
    15/03/2012 at 3:13 pm

    Community é MUITOMUITOMUITOMUITOMUITO bom. Eu demorei um pouco a gostar da série, não gostei dela logo de cara. Acho que só lá pela metade da primeira temporada foi que me vi realmente gostando da série.

    O melhor da série são as referências à filmes e outras séries. Os especiais são os melhores. O paintball foi sensacional, impossível não gostar. Abed e sua paixão por séries e filmes é o que mais me faz gostar da série.
    Thyeri Bione recently posted..Livros: "A visita cruel do tempo", de Jennifer EganMy Profile

  • Reply
    Sam
    15/03/2012 at 3:51 pm

    “Esses dias, fui à casa de uma amiga e levei meu Box da primeira temporada (Sammy, stay mad)” CHATIADÍSSIMA, OK.
    A resenha tá longa pra cacete mesmo, mas e daí. E olha que a gente esqueceu de falar do Chang e de Inspector Spacetime. ENTÃO.

  • Reply
    Gabby
    15/03/2012 at 6:59 pm

    Já ouvi falar muito de Community, mas não sei bem porque nunca consegui começar a assistir, sempre fico adiando. Mas essa resenha me deu muita vontade de assistir realmente, pois parece ótima e parece ser aquelas séries que a gente vira fã de carteirinha. E com personagens fascinantes.

  • Reply
    Gabriela
    17/03/2012 at 3:10 am

    Nossa, AMEI. Li tudo e realmente me interessei. Pena que não achei nenhum link válido pra baixar a série… alguma sugestão?
    Beijossss xo

  • Reply
    Breno Rodrigues
    17/03/2012 at 11:23 pm

    Xiii… parece que será mais uma na minha listinha. E tempo?
    Mas depois de tantos comentários exaltando a série, sem dúvidas terei que conferir com meus próprios olhos.
    Tratando logo de baixá-la. hehehe…

    Abraços
    Breno Rodrigues recently posted..Resenha: Dançando no escuroMy Profile

  • Reply
    Kamila Wozniak
    20/03/2012 at 1:07 am

    Eles esqueceram de colocar o nome do Chevy Chase no primeiro video do retorno or what?! rsrs pelo menos eu não vi!! rsrs

    Sinceramente … eu não posso me culpar por nao ter conhecimento ainda dessa série … afinal tv pra mim nao existe muito mas … num mundo onde a internet mostra praticamente td eu não teria desculpa pra falar nao nunca vi …

    Mas a verdade é que … não eu nunca vi :S hehehhe

    Pra não dizer q nunca vi … esse video do Beetlejuice eu vi em algum lugar q nao me lembro onde e achei muito show de bola a ideia rs mas nao em atentei ao seriado!

    Gosto bastante do Chevy, desde a época do Ferias frustadas hehe
    Curto tbm as atuações do Jeong!! :)

    Achei o elenco bem bacana!!

    Que post completo sobre a série, fantastico!!
    Me deixou bem curiosa pra assistir … rs

    :D

    Beijos

    Ka Wozniak
    Cinco das Artes
    Kamila Wozniak recently posted..Por Vir #11 – ShowsMy Profile

  • Reply
    Who's thanny? » Blog Archive » Freaks and Geeks
    21/11/2012 at 2:49 pm

    […] que tem essa realidade – dos esquisitos e diferentes – retratada impecavelmente é Community. Vocês já nos viram falar dela muitas vezes, porque, como F&G, ela é inteligente, engraçada […]

  • Reply
    Kaique
    25/03/2013 at 8:54 pm

    Sem querer encher, mas a melhor série da televisão é Doctor Who. Community é a melhor sitcom. Just saying.

    • Reply
      Byzinha
      25/03/2013 at 9:15 pm

      Sem querer encher, mas essa é a opinião de uma whovian – que Community é a melhor série de todos os tempos.

  • Reply
    Ells
    15/05/2013 at 2:25 pm

    Que post lindo e perfeito, meu deus
    (outra whovian aqui pra dizer que Community ainda é a melhor série da televisão q).

  • Reply
    Who's thanny? » Arquivo » 15 motivos pelos quais iremos sentir saudades profundas de Community
    13/05/2014 at 4:01 pm

    […] pedacinhos. Quem nos acompanha, sabe que esta é uma de nossas séries favoritas – vide nossa resenha quilométrica-, e após passar pelas etapas do luto, hoje, trazemos para vocês 15 motivos que iremos sentir […]

  • Reply
    O que tem de bom na TV nesta Fall Season? - Who's thanny?
    15/04/2015 at 9:01 am

    […] de Outubro Community (estreia da 4ª temporada) Nikita (estreia da 3ª […]

  • Reply
    Quatro temporadas para assistir no carnaval - Who's thanny?
    04/02/2016 at 10:38 pm

    […] sabe fazer. É uma dessas séries cheias de informação e divertidíssima como eu não via desde Community (que eu não via desde United States of Tara). Com episódios de 20 minutos e 12 episódios na […]

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge