Evento

CCXP de A a Z

Depois de seis edições de CCXP na conta deste site, a gente resolveu escrever um glossário sobre esse evento que amamos:

A – Auditórios: Na CCXP, são 3 – Cinemark, Ultra e Thunder – e é onde se concentram os painéis mais interessantes. Geralmente, artistas mais populares e de grande demanda vão para o Auditório Cinemark, que é o maior de todos e poderia ser equiparado ao Hall H da San Diego Comic Con. O Ultra costuma ter painéis mais intimistas, enquanto que o Thunder tem uma pegada mais técnica, voltado pra quem quer seguir carreira nas áreas de design e quadrinhos, entre outros.

Fonte: Divulgação

B – Beco dos Artistas: Comumente chamada de Artist’s Alley, esta é a: área da convenção onde ilustradores, quadrinistas e outros autores divulgam, expõem e vendem os próprios trabalhos, e interagem com os fãs.

C – Credencial: crachá que é o ingresso, em forma de cartão, com os dados do titular e um código de barras, em uma arte especial. É com ela que é permitida a entrada no evento.

D – Descanso: Já tomou água? Parou para comer? Foi ao banheiro? Sentou um pouco ou esticou as pernas? Estas são coisas essenciais para se fazer num evento desta magnitude. Procure ficar de olho nas agendas de artistas e traçar um plano sobre as coisas que tem prioridade em fazer, para poder saber quando parar e desacelerar um pouco. Não pule refeições, tenha um lanche e água sempre na mochila e não se esqueça que não dá pra curtir coisa nenhuma se você estiver no ambulatório passando mal.

E – Epic: tipo de ingresso que inclui acesso à spoiler night, produtos oficiais da convenção, convite para foto ou autógrafo com artista a ser anunciado pelo evento, e acesso aos quatro dias da feira.

Credencial de 4 dias – 2018

F – Full Experience: ingresso mais caro do evento. Inclui direito a cadeira reservada nos auditórios, colecionáveis, fotos e/ou autógrafos com artistas anunciados pela convenção, entre outros benefícios.

G – Geek (ou nerd): identificação da maior parte (quase totalidade) do público da CCXP. Fãs de cultura pop, artes, ciências, tecnologias, e outras coisas consideradas esquisitas por muita gente.

H – Hidratação: Já citamos na letra D de descanso sobre como é importante lembrar de tomar água durante um evento como a CCXP, mas não custa enfatizar: mantenha a sua hidratação, não só na CCXP.

I – Interatividade: uma das coisas mais legais de eventos como a CCXP é a interação com conteúdos incríveis – cenários, ativações dos estúdios e outras marcas – e com pessoas maravilhosas, tanto gente que você nunca viu na vida quanto pessoas que produzem conteúdo. Muita gente sortuda já conseguiu interagir até com artistas que vieram de outros países para participar da convenção.

Fonte: Divulgação

J – Jornada: a que você vai fazer para ir ao evento vai totalmente valer o esforço! Você muito provavelmente não mora na capital paulista, então provavelmente vai utilizar algum tipo de transporte para ir até o local; seja ônibus ou mesmo avião – que provavelmente será a escolha de quem mora em outros estados. Já falamos sobre isso em publicações sobre como ir à CCXP, mas, de novo, não custa repetir: uma dica importante é ficar de olho para comprar sua passagem com antecedência, e aplicativos ajudam bastante. E mesmo para quem mora na capital e vai utilizar o transporte público, vale conferir quais as linhas de ônibus ou metrô que você vai precisar utilizar. Outra recomendação relacionada aqui é planejar a reserva de hospedagem para as datas do evento com alguma antecedência.

Fonte: Divulgação

K – K.O.: É este o sentimento ao final do evento, de “Morri, mas passo bem.” Serão 4 (talvez 5) dias de muito tempo em pé, muita andança, muita coisa pra ver. Tanta, que você provavelmente não vai conseguir ver muito. Mas quando chegar domingo e todo mundo estiver indo embora morto de cansaço, também reinará o sentimento de “Mal posso esperar pelo próximo.”

L – Lojas: De miojo à estandes temáticos, vai ter lugar para se comprar praticamente TUDO naquele evento. Prepare a mente e o bolso e a listinha de compras, porque as opções são muitas e a tentação será grande.

M – Música: atrações musicais da convenção são bem menos concorridas que, por exemplo, atrizes ou atores de séries ou filmes famosos – e, bem, a gente não gosta de todos os nomes da música que a convenção já levou pra dentro do São Paulo Expo, mas já levaram gente que a gente curte. Fiquem de olho na programação musical da CCXP, porque tem coisa bacana.

Fonte: Divulgação

N – Novidades: muitas notícias bem interessantes do universo geek são divulgadas primeiro na CCXP, e a gente gosta bastante de saber antes do restante do público sobre novos materiais que vão ser produzidos ou estão em produção. Quer saber um monte de novidades em primeira mão? Vá pra CCXP.

O – Overdose de informações: Muita coisa acontece na CCXP. Seja nos paineis ou nos estandes, você vai ser bombardeado por informações sobre os mais diversos conteúdos. Haverão mochilas, posteres, camisetas de brinde. Haverão lançamentos exclusivos e empolgantes. Não há memória que guarde tudo, mas o coração sobrevive com o sentimento de que nada nunca foi tão fantástico.

P – Paineis alternativos: acontecem em espaços como a Game Arena, onde tem atividades relacionadas com games, e o de youtubers, podcasters, gente da música, e criadores de conteúdo em geral, o Creator’s Stage, que é onde rolam os bate-papos mais próximos do público e com assuntos bem interessantes, além de ter show de algumas bandas nos intervalos. Vale destacar que de 2017 para 2018 mudaram a estrutura da área Creators, então pode ser que talvez existam novidades quanto aos locais das ativações este ano.

Fonte: Divulgação

Q – Queue (do inglês: filas intermináveis onde pode acontecer de você passar horas mas super vale o esforço): Se perpare para enfrentar filas, tanto virtuais quanto físicas, por toda a CCXP. Você vai se ver até em fila para entrar na fila e isto é normal. Com a quantidade de gente participando do evento, não tem escapatória mesmo. O segredo é ir consciente de que as filas são inevitáveis e tentar não se estressar com o tempo que vai ser gasto nelas.

Fonte: Divulgação

R – Resistência: Pode ser que você vá participar de até 5 dias de CCXP. Isso demanda muita resistência e planejamento. Você precisa dormir e comer bem para aguentar a maratona. Não subestime essa parte do evento – a parte em que você deve se preparar física e mentalmente para chegar no domingo sabendo que fez seu melhor diante de todo conteúdo que lhe estava disponível e dentro de seus próprios limites.

S – Spoiler night: prévia da convenção, que acontece na véspera do primeiro dia oficial do evento (no caso, quarta à noite). O acesso a ela é permitido para convidados e pessoas com ingresso do tipo Epic ou Full Experience.

T – Trailers: São dois tipos diferentes – os de filmes e séries, que são exibidos com exclusividade para CCXP-eiros de sorte nos auditórios, e os de comida, que ficam espalhados pela São Paulo Expo e costumam ser a melhor opção de alimentação lá dentro.

U – Utilidades: transforme sua mochila basicamente no seu cinto de utilidades. Não esqueça o óbvio (credencial, documento oficial com foto, dinheiro e/ou cartões, etc), e nem itens que são bastante necessários lá dentro (garrafa para água, snacks, pasta ou tubo para guardar artes, etc).

Fonte: Divulgação

V – Vestimenta: A não ser que você esteja indo de cosplay que exija um item ou outro mais desconfortável (seja um salto ou uma roupa com pouco pano), o ideal seria usar roupas e calçados confortáveis. Pense muito bem no outfit que não vai te incomodar nem machucar, porque são quatro dias de evento e ninguém consegue aproveitar ao máximo se não conseguir andar direito ou estiver com vergonha de algo. Além do mais, se você for ficar em auditório ou for madrugar na fila, roupas que esquentam (e até um cobertor) são uma boa pedida, porque mesmo sendo em dezembro, já vimos umas temperaturas incrivelmente baixas de madrugada, e o ar condicionado dos auditórios é potente devido aos equipamentos de projeção.

Fonte: Divulgação

W – Wi-Fi: o evento não tem rede wi-fi aberta, então, verifique seu plano de dados móveis, porque você não vai querer ficar sem internet lá dentro para, por exemplo, mandar mensagem para os amigos, postar em rede social, e chamar transporte por aplicativo na hora de ir embora caso você precise. E já que a gente tá falando de dispositivos móveis, não esquece um powerbank, porque você provavelmente vai precisar utilizar o celular e não vai querer estar sem bateria.

X – Xepa: Pra quem gosta de uma boa promoção, às vezes, se você sabe que o produto que quer não vai esgotar, vale a pena segurar a carteira até o domingo, que é quando as lojas estão tentando zerar seus estoques. Muita coisa acaba sendo vendida pela metade do preço, então este é o momento certo para dar aquela garimpada e comprar os melhores achados.

Fonte: Divulgação

Y – You shall not pass: a gente recomendou na letra U de Utilidades não esquecer nada de importante, e é igualmente importante lembrar de NÃO levar itens perigosos ou outros objetos que a organização proíba. Itens de cosplay também passam por verificação. Vale ler as regras no site do evento para evitar transtornos na hora de entrar no São Paulo Expo.

Z – Zoeira: tem muito espaço pra todo mundo se divertir durante a CCXP, seja fazendo piada com seu grupo de amizades, gritando quando aquela pessoa que você admira aparece no palco do auditório, vibrando com uma pré-estreia, brincando com alguém dos quadrinhos na Artist’s Alley, ou naquela ativação incrível do estúdio onde é feito algum conteúdo que você gosta – as formas possíveis de aproveitar a CCXP são praticamente infinitas. E até artistas de outros países que vieram em edições passadas concordam: se tem algo que brasileiro sabe fazer, esse algo é festa.

Fonte: Divulgação

Gostou do nosso glossário? Ele também está disponível em pdf pra você carregar para todo canto!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

CommentLuv badge