Literatura

Cartas de amor aos mortos, Ava Dellaira

Faz tempo que não leio um livro tão lindamente escrito e gostoso de ler. Cartas de amor aos mortos é o romance de estreia de Ava Dellaira, que teve como mentor ninguém menos que Stephen Chbosky, autor de As Vantagens de ser Invisível – um dos meus livros favoritos-, e, para ser sincera, me apaixonei por CAAM assim que o vi pela primeira vez.

cartas de amor aos mortos

Acompanhamos a história de Laurel, uma garota que acaba de entrar no ensino médio em uma nova escola. Ela não é de falar muito e, certo dia, a professora de literatura passa uma tarefa: escrever uma carta para alguém que já morreu. E então, ela vê uma oportunidade de falar tudo, já que não se sente segura de compartilhar seus pensamentos com os que estão ao seu redor. Seus melhores amigos se tornam Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop, que recebem uma análise e até mesmo uma crítica dos seus atos, além de informações sobre a vida da garota. As cartas nunca chegam a ser entregues para a professora.

“Kurt […], você cantava sobre o medo, a raiva e todos os sentimentos que as pessoas escondem. Até eu. Mas sei que você não queria se nosso herói. Não queria ser um ídolo. Só queria ser você mesmo. Só queria que escutássemos sua música.”

Nas cartas, nós iremos descobrir o que se passou com ela e a irmã mais velha, May. É um processo de luto, aceitação e saber perdoar, para assim, poder seguir em frente com a sua própria vida.

Às vezes, você lê um livro e pensa que é a pessoa do livro. Charlie fala mais ou menos isso em As Vantagens de ser invisível, e acho que essa citação se encaixa perfeitamente aqui. As cartas que Laurel escreve são tão pessoais, que em certo ponto da narrativa, você começa a pensar como ela. É dominado por toda aquela melancolia por trás de palavras tão bonitas. Vive a perda da irmã, o primeiro amor e a busca constante do seu verdadeiro eu.

“Quando você perde alguma coisa próxima, é como perder a si mesmo.”

Apesar de parecer que não, Laurel tem alguns amigos na escola, sendo que ela é mais uma observadora do que socialmente ativa no grupo. Por este motivo, nós também acabamos conhecendo a histórias deles e seus dramas, porque a vida não é fácil para ninguém, mesmo se a pessoa aparentar ser feliz e ter uma vida perfeita aos seus olhos.

Eu gostei bastante do desenvolvimento da história e de como a autora teve o cuidado de fechar todas as aspas. Ela podia nos deixar sem algumas respostas sim, mas resolveu esclarecer tudo e dar um final para todos os seus personagens.

Sou uma pessoa muito emotiva e empática, logo, esse livro mexeu bastante comigo. Os temas abordados são delicados e você acaba se identificando aqui e ali. E caso você precise de alguém para desabafar, na última página tem telefones e sites que podem lhe ser úteis.

“Você pode achar que quer ser salva por outra pessoa, ou que quer muito salvar alguém. Mas ninguém pode salvar ninguém, não de verdade. Não de si mesmo.”

Esta é uma história cheia de sentimentos, que provavelmente te deixará triste, mas que vai passar mensagens importantes, sem importar se você deixou de ser adolescente há muito tempo ou não. É uma leitura que pode mudar sua vida e eu a recomendo.

Cartas De Amor Aos Mortos tem o lançamento oficial no dia 5 de julho, pela Seguinte, mas você pode comprar em pré-venda por R$23,90.

Informações


Cortesia da editora.

Título: Cartas De Amor Aos Mortos
Autor: Ava Dellaira
Tradução: Alyne Azuma
Editora/Selo: Seguinte
Nº de Páginas: 344
Edição: 1ª – 2014
ISBN: 978-85-6576-541-1
Preço: R$29,90
Classificação: ★★★★★

You Might Also Like

5 Comments

  • Reply
    Thayná
    02/07/2014 at 2:33 pm

    Então, eu estava louca pra ler esse livro a um tempo atrás e tal, pois a premissa me conquistou. Porém, quando li os cinco primeiros capítulos (que ficaram disponíveis na Amazon.com) me decepcionei um pouquinho… a escrita era fraca, não me relacionei com a Laurel e me senti um tantinho desapegada da história.
    De fato, tenho medo de continuar a ler e sentir que a Ava tinha um plot muio bom e que o jogou no lixo ):
    Enfim, só por terem citado River Phoenix nesse livro, já supera tudo o que falei acima <3

    Ps: foi só eu que achei essa história um tanto parecida com Saving June?

  • Reply
    Isabella Pina
    02/07/2014 at 5:09 pm

    Nossa, que capa linda a desse livro, EU TENHO QUE FALAR ISSO! Eu compraria só por isso, mas pelo jeito o livro é ainda melhor por dentro <3
    Ainda não li As vantagens de ser invisível (quero comprar há séculos, mas nunca consigo, mesmo com todo mundo só rasgando elogios!) e achei que a pegada desse livro também é bem legal, escrever para os mortos como forma de desabafar (apesar de ser meio melancólica). Gosto quando leio um livro que, mesmo tratando de temas mais pesados ou tristes, ainda consegue passar uma mensagem importante e me emocionar, então esse definitivamente foi pra minha wishlist (mentira que já tava lá por conta da capa hahaha).
    Adorei a resenha e as citações, me deixou com vontade de escrever cartas pros mortos também /blink
    Beijos!
    Isa.
    http://meuportaldoslivros.blogspot.com.br

  • Reply
    Linda
    23/09/2014 at 9:12 pm

    Eu li o livro um tempinho atras e não achei que a Ava colocou um ponto final em tudo. Eu, realmente, gostaria de saber se a May se matou, se caiu sem querer etc. E quando Laurel falou que o cara la meio que “evoluiu” as coisas com ela, ele molestou ela ou a estuprou? Pq eu, sinceramente, nao entendi…. As vezes a Laurel irritava pq só falava da May May May, e eu sei q o “foco” da história é ela, mas senti falta de mais Laurel e Sky. /cry

    • Reply
      thanny
      25/09/2014 at 10:29 pm

      Oi, Linda! Sobre a May, o leitor ficou na mesma que a Laurel, não tem como saber o que aconteceu, porque nem ela sabe. Mas acredito que ela se matou, devido a tudo de ruim que estava acumulado em sua vida. A história em si já é carregada de emoções, provavelmente a autora nos quis poupar dos detalhes ruins e até ameniza com o romance, mas o foco realmente tá no luto e na superação da protagonista.

  • Reply
    kelven
    25/09/2014 at 11:58 pm

    Cara tou loko pra comprar esse livro, fui no shopping tavo vendo ums. “Ilivros olhei esse so de ver. A capa me emocionei e ainda vou comprar ele, e deve ser muito bom e enteressante… /blink

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge