Música

BTS esbanja sensualidade no belíssimo MV de “Blood, Sweat & Tears”

Sangue, suor e lágrimas? Mais como sangue, suor e [palavra redigida para fingir que a autora tem um pingo de dignidade e vergonha na cara.]

O BTS (grupo já apresentado aqui) está de volta, com um comeback de verdade com um álbum novíssimo sem músicas recicladas que mostra de novo que os meninos são versáteis, capazes de mostrar suas diversas facetas desbravando novos estilos, provando que são um dos grupos mais promissores da Coreia do Sul. Depois de teasers individuais e uma intro arrombante (mais sobre o último no fim deste post), sua música título, “Blood, Sweat & Tears”, foi lançada e… Bem. Teve coisa pra agradar todo mundo, então prepara pro textão e VAMBORA!

Só pra constar, não entrarei em detalhes sobre os teasers, já que eles mais têm a ver com as faixas do álbum e, apesar de seguir a historinha que vem sendo contada nos últimos lançamentos do grupo, o Bangtan já tomou meu dinheiro e não quero deixar que eles levem minha sanidade junto. Sim, o comeback tem o livro Demian, de Hermann Hesse, como inspiração e isso é BEM bacana, mas entrei pro k-pop pelas músicas e pelas caras, então esse é o foco aqui. AGORA VAMOS.

groupshooooooot

Sendo sincera, o BTS não tinha lançado alguma música-título que me conquistou de pronto há um tempo, então imagine a surpresa quando os primeiros acordes deram a certeza de que não precisaria ouvir de novo para digerir. Em poucos segundos já sabia que, FINALMENTE, amaria isso na hora. É diferente, mas de uma forma boa. O ritmo um pouco mais calmo adiciona uma face sensual ao grupo, e sem dúvidas faz com que eles se destaquem por sair do senso comum de boygroups. Sempre esperei uma versão completamente vintage deles, e não poderia estar mais feliz com a audácia desses moleques.

Blood, Sweat & Tears é sexy em todos os cantos. A música, que cai como uma luva nesse conceito, conta com a voz doce e angelical de Jimin começando os trabalhos de forma lírica e sonhadora, tem ótimo instrumental (apesar de lembrar o EDM de I Need U), os raps fluem bem com a cantoria e o refrão, apesar de simples e repetitivo, gruda na cabeça com facilidade; o destaque dado a J-Hope é bem vindo, e sua voz impactante dá vida ao coro e torna as coisas mais dinâmicas. V soa lindamente com essa garganta de Jesus, Jungkook soa bem, Rap Monster continua firme e forte com sua voz sedutora, Suga só melhora em raps mais “calmos” e Jin… o coitado é o personagem principal e ainda assim só tem uma chance pra cantar, cadê justiça? #JustiçaproJin

Tristezas à parte, como estão gatos esses rapazes, hein?

#tete

hobi

Mesmo com as roupas seguindo o estilo vintage, os membros conseguem sustentar o que os stylists jogaram neles, ficaram bonitos, com uma imagem adulta e sexy sem ser vulgar ficar bizarro ou deslocado.

O departamento de arte é o verdadeiro herói nesse MV. Os sets são incríveis, cada cena digna de aplauso. É tudo muito lindo, seja nas partes dramáticas, nas individuais ou nas de grupo, o cuidado com a cinematografia é evidente, apenas adicionando BST ao longo hall de ótimos MVs lançados pelo Bangtan até agora.

icarus

cool-shot-bro

cute jin

Com a maioria da ação concentrada em cômodos fechados, o clima é mais íntimo, porém dinâmico, cada cenário possuindo sua própria história e propósito. Assim fica mais fácil ver a coreografia, a mais sexual deles até o momento, que, assim como outras coisas nesse comeback, simplesmente funciona. Tem aqueles movimentos reciclados de outras músicas (*COF COF* Tomorrow e Fire *COF COF*), é verdade, mas a gente perdoa porque o conjunto da obra condiz com o tema, dá material de pesquisa para as fãs mais sedentas, deixa algumas fãs meio desconfortáveis por ainda vê-los como crianças e traz muitas gargalhadas com Rap Monster e Jin tentando mexer os quadris direito. Tudo o que uma coreo que se preze precisa, realmente.

As poucas coisas que ousaria falar mal são as imagens aleatórias e estranhos gradientes de cor para fingir ser ~artístico~, que acabam por ser irritantes. Além disso, a súbita pausa para a reintrodução dos versos falados contidos nos teasers quase estraga a experiência, tirando a animação do espectador e a *fluência* do vídeo, que seria muito melhor sem a tentativa extrema de ~~fazer arte~~~. MAS HEY, OS MENINOS TÃO BONITOS, NÉ NOM

jiminnie

ayo-sugaaaaaaa

jk

Uma coisa que gostaria de apontar e que pode cair no lado das teorias é que, não, Jin não “beijou o V”, apesar da representação visual que criou certo frenesi entre fãs. Foi uma espécie de beijo no diabo, ou na imagem de Ícaro que Taehyung interpreta, que parece literal, mas que, para mim, significa a perda da inocência, aceitando os lados ruins ou “impuros” que possuímos. É admitir que, mesmo querendo ser jovens para sempre, eles precisam abraçar o lado adulto que vem com a idade, que neste caso resulta nas referências sexuais. Então Jin dá uma bitoca no diabo, abandonando a imagem dos rapazes lutando contra as injustiças do sistema escolar. Só espero que isso não acabe significando a perda da essência do grupo, e que seus próximos lançamentos ainda tenham o “Bangtan style” que cativou tanta gente por aí.

E aqui termina essa review, tão bagunçada como meus sentimentos no momento. Mesmo que BST tenha agradado tanto, sinto que o BTS pode fazer melhor, que eles podem fazer um hit que seu pai, sua mãe, seus irmãos e sua avó vão ouvir e ficar “noooooooooooooussa”; é o que falta para que esse grupo de “underdogs” de uma empresa minúscula consiga se solidificar de vez na música coreana. Pelo menos essa foi uma boa tentativa. Muito boa mesmo.

vape-naysh

Nossa, que ozado. Que incrível, hipster, alternativo, diferentão, nunca vi milhares de rappers fazendo a mesma coisa antes, parabém Rap Monster por quebrar barreiras, apenas lendas podem fazer parte da Vape Nation, 4:20 yoloswag

Cantinho para a autora ter um ataque contido sobre Boy Meets Evil


Sou suspeita para falar sobre moço J-Hope, porém me esforçarei neste adendo sobre sua intro e o vídeo que a acompanha, Boy Meets Evil. A música é fantástica, assim como sua letra e o sentimento na voz do rapper, e seu único defeito é ter míseros 2 minutos de duração. O mesmo vai para o vídeo, exaltando os talentos de seu protagonista com a incrível coreografia, que torna impossível tirar os olhos de J-Hope, seja por seu incrível domínio sobre seus movimentos corporais, seja por suas expressões faciais, pela emoção que música e vídeo são capazes de transmitir. E, bem, é sexy. Hoseok é sexy, talento é sexy, e ver um membro tão subestimado ter a chance de brilhar dessa forma é uma bênção. É uma coisa simples em sua concepção, um dançarino mostrando sua arte num lugar mal iluminado, mas a execução é muito mais do que isso. Boy Meets Evil é lindo de ver, ouvir, apreciar, e também é bom material de pesquisa, então só me resta agradecer a todos os envolvidos.

O post foi longo, então toma esse presente por chegar até o fim. De nada.

Postagens Relacionadas:

You Might Also Like

8 Comments

  • Reply
    Daniela
    November 23, 2016 at 12:31 pm

    Ai gente… Desculpa aí, sei que gosto é gosto, mas que vergonha alheia que me dá essas bandas coreanas, japonesas, chinesas… Enfim… Parece um bando de mangá/anime com vida… Curto não.
    Fico com o meu tradicionalismo e as boas e velhas boysbands americanas/britâncias/irlandesas.

    • Reply
      Kim Julie
      December 3, 2016 at 3:28 pm

      Você chegou a ver o vídeo do post?

  • Reply
    Aline
    November 23, 2016 at 1:31 pm

    Eu sou suspeita pra dalar pq sou biased no Jimin, mas ele tava maravilhoso em BS&T. Gostei muito da parte dele na música e na dança meu preferido foi Hope. Bangtan não é meu ultimate mas esse ano só lançaram músicas boas, espero que tenha mto mais <3

    • Reply
      Sam
      December 4, 2016 at 4:04 pm

      (a atrasada respondendo os comentários anos depois)
      Jimin é um amorzinho, a voz dele tá uma delícia de ouvir, né? E minha felicidade toda vez que alguém fala bem do Hope é um negócio absurdo, haha. VAI AMAR BANGTAN, MENINA, eles só melhoram, tomara que a próxima música seja O hit. Obrigada pelo comentário! <3

  • Reply
    Cibelly
    November 24, 2016 at 10:58 am

    Vou ser sincera… não gostava muito de BTS. Minha amiga que é army só me mostrava música lenta deles, então eu achava q eles eram tipo 2am kkkk Agora to ouvindo as músicas principais deles e gostando bastante. Blood Sweet and Tears é muito boa pra dançar kkkk Concordo demais com a parte de voz angelical do Jimin pq eu cheguei a perguntar pra minha amiga quem era ele quando assisti o mv pela primeira vez. Ele parece ser um amor.

    • Reply
      Sam
      December 4, 2016 at 4:15 pm

      Que absurdo, vou processar sua amiga, BTS tem tanta música agitada e boa, como ousa te mostrar só as lerdas? QUE ABSURDO. Aproveita e ouve o Skool Luv Affair deles todo porque é o álbum mais mozão e tem MUITA coisa ótima nele. Ou passa no nosso postzinho sobre o grupo pra pegar algumas recomendações, hehe (eu não tenho vergonha mesmo, passa lá http://whosthanny.com/bts). Jimin é um anjo de papai do céu, inclusive é meu filho e eu protejo aquele lindo. Obrigada pelo comentário, Cibelly, e desculpa por ter respondido 3 eras depois <3

  • Reply
    Sue Anne
    December 2, 2016 at 10:24 pm

    Olha, não achei esse mv de Jesus. To extremamente ofendida com a beleza de Taehyung e tenho impressão que a autora do post é meio Hoseok biased (só uma impressão leve e tal)

    • Reply
      Sam
      December 4, 2016 at 4:19 pm

      Esse comentário só contém mentiras e eu espero que meus leitores desconsiderem suas palavras por completo, agradeço a compreensão.

      mentira HOSEOK 4EVAH MELHOR PESSOA MELHOR DANÇARINO MELHOR VISUAL MELHOR VOCAL MELHOR SER HUMANO ROUBANDO SUA CARREIRA UM SORRISO DE CADA VEZ eu to bem

      “To extremamente ofendida com a beleza de Taehyung” e eu sou biased tsc tsc

    Leave a Reply

    CommentLuv badge