Literatura

Bling Ring: A Gangue de Hollywood, Nancy Jo Sales

Acho que o que ela queria era ser parte daquele estilo de vida. Quero dizer, o tipo de vida que todos nós queremos ter.

Pensa num livro que te dá raiva. Não pela história em si, mas por causa do autor. Se nenhum te veio à mente, não tem problema: vos apresento Bling Ring.

blingring

O livro conta a história de jovens que roubaram casas de celebridades como Lindsay Lohan, Paris Hilton e Rachel Bilson entre 2008 e 2009. Contendo entrevistas com alguns deles, mas nunca podendo dizer nada ao certo, as páginas contém grandes divagações sobre o status de nossa sociedade e a obsessão pela fama; o que seria bem interessante caso a autora soubesse como sustentar seus argumentos.

O que não acontece. Admito que esperei encontrar uma espécie de “novelização” dos fatos (como Ben Mezrich fez de forma brilhante em Bilionários por Acaso) ou a história mesmo (tipo Argo). O que li foram declarações de alguns dos envolvidos nos crimes, que certamente editaram os verdadeiros acontecimentos para tirar suas respectivas faces da reta. Até então não há do que reclamar, visto que Nancy Jo Sales conta o que consegue da forma que consegue. O problema real é que a jornalista se põe a fazer críticas sem noção ao tentar mostrar o quão ferrada e louca por fama a nova geração é, e usa argumentos esdrúxulos para prová-los. Daí não teve jeito. Minha raivinha aflorou e em determinado momento passei a pensar mais em maneiras de matar a autora do que parar para refletir sobre o que estava lendo. (Ok, nem tanto, mas vocês entenderam o que quis dizer.)

Primeiro porque não faz sentido generalizar. Segundo porque condescendência nunca leva a nada. Terceiro porque dizer toda. Santa. Hora. que tal coisa não acontecia em tal época, que antigamente era de outro jeito e afins enche o saco. E quarto porque comparar uma música de Aretha Franklin (de 1969) com uma de Katy Perry (DE DOIS MIL E ONZE) como se as artistas fossem similares e o contexto das canções fosse o mesmo na cara de pau não tem condições. Meu sangue nos zói não sabe lidar.

Curiosamente, adolescentes que leem tabloides e assistem programas de TV sobre celebridades como Entertainment Tonight e Access Hollywood são mais propensos a sentirem que um dia também vão se tornar famosos. Garotas e garotos que descrevem a si mesmos como solitários se mostram mais inclinados a concordar com a afirmação: “Meu ídolo favorito faz com que eu me sinta melhor e esqueça todos os meus problemas.”

Porém, fingindo não ter lido tais baboseiras, Bling Ring até que consegue contar a história de forma decente na medida do possível. Alguns roubos são descritos e é difícil não se chocar com a audácia dos jovens, além de se perguntar sobre as razões pelas quais eles fizeram o que fizeram. Também temos acesso aos depoimentos das vítimas famosas, que acabaram traumatizadas pela experiência. Esta última parte é bacana, visto que serve como mais um lembrete de que celebridades também são pessoas – fato que os integrantes da “Gangue de Hollywood” talvez tenham esquecido.

Então, se você se interessou pela trama (que É interessante), vá em frente. Só ignore a existência de Nancy Jo em algumas das passagens do livro que tudo fica ok. É uma grande pena perceber que o que poderia ter sido uma boa análise acabou sendo uma aporrinhação completa.

Ou, melhor, vá assistir o filme de Sofia Coppola: é extremamente fiel aos fatos e mais legal que o livro até. Não tão legal quanto os outros longas da diretora, porém, e continuo entendendo sem entender as razões para Sofia ter comprado os direitos da história em primeiro lugar, MAS ENFIM.

Quero me sentir como eles parecem ser (…) e, se eu tiver o que eles têm, então serei um deles. Se puder vestir o que eles vestem, meus problemas vão desaparecer, meu sofrimento vai sumir…

informações


Título: Bling Ring: A Gangue de Hollywood
Autor: Nancy Jo Sales
Número de Páginas: 272
Edição: 1ª – 2013
Editora: Intrínseca
Preço: R$19,90
Classificação: ★★½☆☆

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Amanda Faustino
    05/10/2013 at 1:51 am

    Quero muito ler esse livro, mas pelo jeito vou acabar assistindo o filme primeiro.

    Beijos, Mands – Outbreaks.
    Amanda Faustino recently posted..Simplesmente IrresistívelMy Profile

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge