Literatura

Belo Desastre, Jamie McGuire

Você com certeza já deve ter ouvido falar que Belo Desastre é um verdadeiro desastre. Na verdade, ele pode até se encaixar na categoria de livros ame/odeie, e não é porque ele é mal escrito ou tem uma história clichê, e sim porque a relação dos personagens é um tanto doentia para ser aceita por alguns leitores.

belo desastreDetalhe da capa: uma borboleta ~presa~ num pote de vidro, reflita.
Abby Abernathy é uma garota toda certinha, não bebe e não fala palavrão. Travis Maddox é um cara sexy, com o corpo coberto por tatuagens, que passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Eles são totalmente opostos, e por Abby ser tão indiferente ao charme dele, Travis propõe uma aposta: Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Não é preciso falar mais nada, sobre como eles vão acabar se envolvendo e o quanto essa relação será intensa e conturbada, certo?

“No momento em que nos conhecemos, algo dentro de nós dois mudou e, o que quer que tenha sido, fez com que precisássemos um do outro. Por motivos que eu não conhecia, eu era a exceção na vida dele, e, por mais que eu tentasse lutar contra os meus sentimentos, ele era a minha.”

A narrativa é uma delícia de se ler, devorei o livro em algumas horas e realmente curti a leitura. A história tem um pouco de drama, comédia, suspense e ação, além do óbvio romance.

Os protagonistas ora irritam, ora são adoráveis a ponto de deixar o leitor se apaixonar com eles. Mas quando eles brigam… nem os personagens secundários conseguem suportar, porque é tão IRRITANTE. É muita burrice e teimosia para um casal só.

Entre o vai e vem da relação, observamos que as aparências enganam. Não é só porque o cara tem pinta de badboy que ele é tudo de ruim. E não é porque a menina é uma santa que ela é tudo de bom. Travis e Abby são mais do que os estereótipos que conhecemos.

Há sim os momentos fofos que me fizeram suspirar, mas teve vários outros em que eu fiquei “COMO?”. Travis é um cara bastante possessivo, ao passo que Abby se torna bastante dependente dele e de sua constante proteção. Quando ficaram juntos, eles meio que criaram seu próprio mundo em uma bolha e sempre que alguém se aproximava o bastante, a ponto de balançar as estruturas, coisas ruins aconteciam.

Ele se inclinou na minha direção, parecendo perturbado.
– Mato o cara se ele encostar um dedo em você.
– Eu gosto dele – falei enfatizando cada palavra.

E aqui estamos, no problema da história: a romantização de situações como a da citação acima. A protagonista chega a questionar a atitude do namorado/amigo, mas no fim, está tudo ok. O que passa a ideia que tudo bem ter um cara louco controlando seus passos se ele ama você. Claro que nem todos pensam assim, isso é apenas mais uma ficção, mas a mensagem subliminar vaza das páginas. O tanto de gente que passou a desejar um Travis “Cachorro Louco” Maddox em sua vida não é brincadeira. Portanto é válido uma reflexão após a leitura. O que é e não é aceitável num relacionamento?

Apesar disso, achei Belo Desastre um ótimo entretenimento e pretendo ler a sequência.

Informações

 

Título: Belo Desastre
Autor: Jamie McGuire
Tradução: Ana Death
Número de Páginas: 392
Edição: 1ª – 2012
Editora/Selo: Verus
Preço: R$24,90 (Compre aqui)
Classificação: ★★★½☆

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

CommentLuv badge