Televisão

BBC: porque notícias e humor podem caminhar juntos

Cá estou eu novamente para fazer hipster chorar. Ou não. Apresentarei-vos três programas da (TÃTÃTÃTÃ) BBC original que são ótimas misturas de informações sobre os acontecimentos recentes e humor. O formato é MUITO legal e, apesar da grande quantidade de piadas que só britânicos entendem, dá pra rir bastante. Curtiu a ideia? Então tire os sapatos, coloque os pés para cima, prepare o coração pra ficar chateado por você não estar na platéia desses programas e VEM COMIGO.

HAVE I GOT NEWS FOR YOU

É provável que o HIGNFY tenha sido um dos, senão o pioneiro do formato que intercala informação com piadas, já que é de datado de 1990 e tem mais de 40 temporadas. Atualmente o programa da BBC One tem dois panelistas convidados que se juntam aos fixos, Paul Merton e Ian Hislop, para tecer alguns comentários sérios sobre os acontecimentos da semana e outros nem tanto, tudo numa espécie de competição entre os times. Política e economia são discutidas com frequência, e o os participantes não tem medo de reclamar de aspectos relacionados a esses assuntos. Um apresentador é convidado a cada semana, sendo que William Shatner (!!!!!!), Benedict Cumberbatch, Miranda Hart, Dan Stevens, Bill Bailey e Alexander Armstrong já estiveram na posição de âncora do HIGNFY. Apesar de ser ligeiramente mais sério, o programa rende boas risadas, mesmo que você não entenda sobre economia e/ou política britânica (tamo junto). Recomendadíssima.

MOCK THE WEEK

Apresentada pelo comediante Dara O Briain, o programa da BBC Two faz jus ao título: seis panelistas (três fixos e três convidados) se juntam para discutir e zoar com o que rolou naquela semana. De pronto, o formato é bem parecido com um Have I Got News For You mais informal, com os times “competindo” enquanto falam sobre as notícias, mas as semelhanças param por aí, já que Mock The Week tem quadros que envolvem stand-up, dando mais liberdade aos comediantes. Sem comentar que no fim do programa os participantes tem que fazer piadas de acordo com o tópico, no Scenes We’d Like To See (que vocês podem ver no vídeo abaixo). Cada episódio tem aproximadamente 30 minutos, e sempre fica aquela sensação de que o tempo passou muito rápido, principalmente se ou o Greg Davies, ou o Milton Jones OU o Ed Byrne estão entre os panelistas. Vale cada minuto e cada gargalhada escandalosa.

RUSSELL HOWARD’S GOOD NEWS

E seguindo a ordem das BBCs, cá está o representante da BBC Three, que é apresentado pelo mais do que incrível comediante Russell Howard. O Good News é praticamente um programa de stand-up, consistindo em Russell comentando e fazendo piadas com notícias importantes e/ou estranhas. De todos que citei nessa lista, o RHGN é meu preferido. A atmosfera mais escrachada e informal deixa tudo mais engraçado, principalmente quando o apresentador tira sarro de si mesmo ou de suas piadas sem graça. E, na verdade, algumas notícias são tão bizarras que Russell nem precisa falar muito para gerar gargalhadas. Mas, whoa, ele. é. muito. engraçado. Russell faz rir tão naturalmente que chega a ser absurdo. Assistir ao Good News significa 30 minutos de felicidade na vida.

+ 1 programa que não é realmente de notícias, MAS…

QI

É, sou rebelde e curto estragar o tópico do post. Não, o assunto principal do QI não são notícias, mas fatos interessantes sobre os mais variados assuntos. A cada temporada, uma letra é usada para criar os tópicos de cada episódio e, whoa, o programa é literalmente o que o nome diz (QI é de Quite Interesting, “bem interessante” em tradução livre). O cabeçudo (aka grande cérebro) e QI Master é Stephen Fry, que mostra parte de seu conhecimento próprio ao testar os conhecimentos dos três panelistas convidados e do panelista fixo Alan Davies. Dá pra aprender MUITA coisa bacana ao assistir os míseros 30 (ou 45) minutos de cada episódio. Claro que muito desse aprendizado não vai servir para muita coisa em sua vida (imagina que loucura começar uma conversa com um “HEY! Você sabia que existe uma espécie de parasita que se alimenta da língua de peixes e que depois o peixe hospedeiro passa a acreditar que o parasita é sua língua de verdade?”*), mas outros tópicos são até legais para discutir entre amigos, talvez (“Se o som precisa ter um receptor para ser som, será que uma árvore caindo numa floresta sem que ninguém esteja por perto para ouvir produz algum som?”**). E, de qualquer forma, mesmo que você não vá dividir esses conhecimentos com alguém, seu cérebro agradece uma aula genuinamente interessante com o mestre Stephen Fry.

* É verídico e nojento. O parasita passa a funcionar como língua para o peixe e se alimenta com parte do alimento de seu hospedeiro. Yep.

** Isso é impossível de saber, já que é totalmente hipotético. E bem mindfuck, se você parar pra pensar.

E aí, gostou do post? Conhece outros informativos que fazem piada? Sim, é verdade que existem programas americanos (vide o The Daily Show e o The Colbert Report) e até brazucas com um formato parecido (Furo MTV que o diga <3), e isso é lindo. Mas como eu sou pobre demais para ter TV a cabo, tenho que me contentar com o BBC iPlayer. ENFIM, ACONTECE.

You Might Also Like

3 Comments

  • Reply
    Byzinha
    19/10/2012 at 3:07 pm

    Sammy sempre assistindo/ouvindo essas coisas alternativas. Bem legal, não conhecia esses programas!

  • Reply
    thanny
    19/10/2012 at 5:42 pm

    Eu só conhecia o Mock the Week porque estava fuçando o site da BBC atrás de alguma coisa, não sei se era Skins ou Doctor Who, mas enfim, dicas de ouro. Essa pergunta da árvore caindo na floresta explodiu meu cerébro, com certeza vou assistir esse último, adoro curiosidades inúteis rs

    • Reply
      Francielly
      23/05/2013 at 6:41 am

      adoro Mock the Week mas não domino o inglês /omg rsrsrs

    Leave a Reply

    CommentLuv badge