Literatura

An Abundance of Katherines, John Green

Por Byzinha

EU SEI! Era pra eu postar de Wolves of Mercy Falls 3! Mas eu li Katherines há pouco tempo e precisava MUITO falar dele!

Agora vamos lá, levanta a mão quem leu Quem é Você, Alasca? \o/ Curta história de quando eu li: todo mundo me mandava ler porque é um life-changing book; comprei o livro porque ele era o único da loja e li falando “mas o que tem de tão especial?” – em menos de um dia eu já tinha terminado sabendo que o livro era bom; mas foi depois de algum tempo (aquele momento vazio interno que você só reflete sobre o que acabou de ler) que eu percebi que tinha acabado de ler um dos melhores livros da minha vida.

Agora minha história com Katherines: Eu fui na Cultura com o objetivo de comprar Perks (of Being a Wallflower) em português mesmo porque foi um daqueles livros que você fica sabendo da existência por um mero acaso e resolve imediatamente querer ler, quando a Mareska tirou Katherines da estante e falou: “OLHA O QUE CHEGOU!!!!” e eu vi John Green na capa (porque sinceramente é a primeira coisa que você enxerga), vi o preço e falei: “*______________________*”

Então lá vai o que eu tenho pra falar de Katherines pra vocês.

Colin é um garoto prodígio que acabou de se formar no colegial. O tipo de garota que Colin gosta não é alta ou magra ou morena. O tipo de garota ideal para ele só precisa de uma coisa: se chamar Katherine. Nesse ponto da vida em que conhecemos Colin, ele acabou de ser chutado pela 19ª Katherine de sua vida. Com o intuito de ajudar, o melhor amigo de Colin – Hassan – resolve que eles vão sair numa viagem sem destino enquanto as aulas da faculdade não começam e no meio dessa viagem Colin tem a ideia que pode ser sua passagem de criança prodígio para gênio: criar uma teoria matemática que determine quem é o “chutador” e quem é o “chutado” de uma relação. Mais do que isso, provar matematicamente que todas as Katherines são “chutadoras”.

Pergunta número 2: Quem aí assistiu (500) Dias Com Ela??? \o/ Meu Deus, como a narração do Green me lembrou a narração de (500)! Sério, o jeito como ele estruturou as frases, as notas de rodapé, a comédia que ele adicionou, MUITO bom!

Katherines é diferente de Alaska em muitos aspectos. A estruturação do texto é semelhante, mas o desenvolvimento da história muda, com separação em capítulos e gráficos algébricos aqui e ali. Katherines não tem drama. Ele é o melhor do que podemos chamar “comédia romântica” – o que nos faz admirar Green um pouco mais, sabendo que Katherines é o livro que foi lançado após os sucesso absoluto que o drama Alaska fez (sendo o segundo livro publicado de Green). Enquanto Miles ganha confiança em Alaska, Colin é um poço de insegurança que não muda muito no final de Katherines. As Katherines de Katherines não se comparam com Alaska, muito menos Lindsey (não vou contar dela, vocês vão ter que ler mhuahuahua), em profundidade e loucura (eu tenho outros livros do Green na minha must-read, to louca pra ver se ele conseguiu a proeza de criar mais algum personagem que seja dos melhores e mais interessantes da literatura como a Alaska é). Até mesmo Hassan é completamente diferente do Coronel. Eu apoio a causa dos que não insistem em comparar as obras dos autores. (-q)

Confesso que Colin me irritava às vezes com todas as inseguranças dele de que ele nunca vai ser o gênio que sua infância prodigiosa prometeu que seria, de que nunca faria diferença no mundo, de que ninguém nunca gostaria dele de verdade, etc – o que remete muito ao que todos nós sentimos de vez em quando, mas poxa vida, o Colin podia parar de resmungar um pouco!. Meu personagem preferido é o Hassan, um árabe gordinho que, em resumo, tem o estilo que eu digo ser uma mistura de Jamal (Quem Quer Ser um Milhonário?) e Raj (The Big Bang Theory). A primeira coisa que ele fala para as pessoas é: “Eu não sou terrorista” kkk.

As piadas são geralmente nerds. Se tratando de John Green, obviamente temos palavrões e conotações sexuais, mas nada pesado. Eu até acho Alaska mais pesado nesse sentido. Também se tratando do Green, você pode esperar um bom desenvolvimento da história. Ela acaba com você sabendo que acabou e está perfeito. Você gostaria de saber mais, mas sabe que está ótimo assim mesmo. Dever cumprido e é isso que eu mais gosto nele.

Infelizmente, não temos previsão de Katherines em português =( Na verdade fui pessoalmente (?) perguntar pra Martins Fontes se eles iam traduzir mais algum livro do Green e eles responderam não ter nenhum projeto. Eu acho que se a gente pressionar bastante pelo twitter e tudo mais, eles podem começar a pensar no assunto.

Vocês me pediram antes para eu dar um toque de qual nível de inglês é necessário pra ler um livro que eu indico. Bom, vou ajudar colando um pedacinho do livro que é a primeira página que é um pedaço de lá do meio, mas que a gente lê mesmo assim e vocês julgam, ok? Lá vai.

The Beginning (of the End)
“So what are you good at, exactly, anyway? I mean, I know you’re good at everything, but what are you so good at besides languages?”
“I’m good with codes and stuff. And I’m good at, like, linguistic tricks, like anagramming. That’s my favorite thing, really. I can anagram anything.”
“Anything?”
“Night, nay.” he answered quickly, and she laughed and then said, “Katherine Carter.”
“Um, okay. Her karate cretin-um, no. I like this one: their arcane trek.”
She laughed and pulled her hand away and placed it flat against his knee. Her fingers were soft. He could suddenly smell over the dank basement. She smelled like lilacs, and then he knew that it was almost time. But he didn’t dare look at her, not yet. He just watched the blank TV screen. He wanted to draw out the moment before the moment-because as good as kissing feels, nothing feels as good as the anticipation of it.
“How do you do that?” she asked.
“Practice, mostly. I’ve been doing it a long time. I see the letters and pull out a good word first-like, karate, or arcane-and then I try to use the remaining letter to make-oh God, this is boring.” he said, hoping it wasn’t.
“Ok, so anagrams. That’s one. Got any other charming talents?” she asked, and now he felt confident.
Finally, Colin turned to her, gathering in his gut the slim measure of courage available to him, and said, “Well, I’m a fair kisser.”

Eu achei tranquilo de ler, levando em consideração que eu não sou tão boa assim. O maior problema mesmo era quando eles falavam em matematiquês, o que já dá nó na minha cabeça em português, imagina em inglês!

O livro é muito agradável, recomendadíssimo! Se você quer uma leitura tranquila e divertida, sem ser muito teen (apesar de ser um YA), An Abundance of Katherines é um livro pra você. Entrou pra minha estante de favoritos.

Agora eu quero ver todo mundo mandando a Thanny ir ler Alaska que ela ainda não leu! kkk

Valeu galera, xoxo

Título: An Abundance of Katherines
Autor: John Green
Número de Páginas: 227 (encadernado) | 256 (brochura – da foto)
Edição: 1ª – 2006 | 2008
Editora: Penguin USA
Preço (Livraria Cultura): R$42,50 | R$22,50
Classificação: ★★★★★

Postagens Relacionadas:

You Might Also Like

15 Comments

  • Reply
    thanny
    October 20, 2011 at 8:08 pm

    Amei a resenha, By! Que obsessão é essa por Katherines? Mas bom, se for parecido com (500)!!! Impossível não amar /cute Ri muito aqui com o indiano, já imaginando… sou dessas que se imagina tornando-se amiga dos personagens HAUHAUHAUAH
    Consegui ler o trechinho em inglês, então se eu tivesse confiança o bastante no meu ingles, conseguiria ler esse livro hm
    E ow, vou ler! Só falta comprar… KKKKKK mas pelo que você falou, tenho que ler mesmo!

    Beijos!

  • Reply
    Juliana
    October 20, 2011 at 10:54 pm

    Awwwww, a resenha ficou ótima *————*
    Também não li Alaska ainda, se eu enfiar mais coisa na minha lista de leitura, eu me afogo nela -QQQ

    Gostei do tema, parece bonitinho. Ontem eu terminei ‘Qual Seu Número’ e mano, rachei de rir. Também é uma comédia romântica que eu recomendo e também tem um Colin hahaha

    Mas, voltando à Katherines, já gostei do Hassan hahahahaha
    E o inglês também é bem sussa :D

    beijoooo!

    Ju (Magal pra By -q)
    julianagiacobelli.com

  • Reply
    Ana Ferreira
    October 21, 2011 at 12:17 am

    Olá! Como vai?
    Sabe que até hoje eu nem sequer sei a história de “Quem é Você, Alasca?”. Morro de vontade de ler o livro, tantos são os comentários extremamente positivos e mais ainda por esse quê de mistério que a história adquiriu para mim, que nada dela conheço.
    Se seguir a mesma linha de “An Abundance of Katherines”, com certeza irei gostar. Li esse trecho em inglês que você nos disponibilizou e adorei. O Colin me pareceu um super nerd, e adorei a brincadeira dos anagramas. A última fala foi a melhor kkkkkkkkk “Well, I’m a fair kisser.” Bem modesto…
    Gostei do tom das suas resenhas, das qualidades ressaltadas… Vou correr no Skoob para dar uma olhada.

    E, deixando um recado para a Thanny, não entro aqui há muito tempo. Adorei o layout, tá lindo! /cute

    Beijinhos,
    Ana – Na Parede do Quarto

  • Reply
    Babi Lorentz
    October 21, 2011 at 1:02 pm

    Thanny, vá ler Alaska! (Quem sou eu pra falar isso? Nem li ainda!)
    Adorei a resenha. Já achei legal o fato de ele só querer ficar com Katherines, o fato de ter Hassan me fez ficar mais curiosa assim. Quero ver como é essa mistura. Se ele se parecer mesmo com o Raj, tenho certeza que vou amar.
    Adorei a dica.
    Beijos
    Babi Lorentz recently posted..Resenha: O Mala – Manual de Identificação e Uso – Mario KostzerMy Profile

  • Reply
    Aione Simões
    October 21, 2011 at 5:17 pm

    Eu ainda não li Alaska, então meio que não posso mandar a Thanny ir ler…Mas posso dizer que quero e você dizer que foi um dos melhores que já leu me deixou doida de vontade pra ler?
    Gostei bastante da sua resenha e do fato de você ter achado a narrativa parecida com 500 dias com ela!
    O livro não parece mesmo ser muito complicado de ler – meu inglês também não é lá essas coisas!
    Beijão!
    Aione Simões recently posted..Parece, mas não é #11My Profile

  • Reply
    @amaliaprade
    October 21, 2011 at 6:54 pm

    Sabe, pelo menos uma vez por semestre eu faço uma mega compra de livros em inglês na Amazon. Estava mesmo pensando em quais entrariam na próxima “leva”, quando você me vem com esta resenha! Com certeza entrou pra lista rsrs

  • Reply
    Jeh Asato
    October 21, 2011 at 7:06 pm

    Ainda não li “Quem é você, Alasca?” apesar de querer muito (o preço do livro dói até a alma… -.-‘) e como sou lerda na leitura, livros em inglês por enquanto está fora de cogitação!
    Por isso adorei sua resenha e saber um pouco mais sobre John Green… Nossa, nessas horas aparecem tantas Katherines né? De onde a gente vai imaginar que apareceria 19 Katherines na vida de alguém, certo?
    Gostei bastante flor, parabéns!!

    Beijos!
    Jeh Asato recently posted..||Divulgação|| Lançamentos e Novidades (Outubro #1)My Profile

  • Reply
    Carolina
    October 21, 2011 at 7:39 pm

    Sou doida pra ler Quem É Você Alaska? e até hoje nada ): Cheguei a comprá-lo, mas depois de uma semana de espera a Fnac me avisa que não tinha em estoque _l_ Enfim, ainda pretendo lê-lo e vou adicionar mais esse na wishlist porque adorei a resenha e a capa!

    Beijos!
    Carolina recently posted..Resenha: Ratos – Gordon ReeceMy Profile

  • Reply
    Mareska
    October 21, 2011 at 11:54 pm

    ME GUSTA JOHN GREEN!

  • Reply
    Carol Espilotro
    October 23, 2011 at 2:33 pm

    Eu acho que acabei de colocar mais um livro na minha lista, hê. Eu amo Quem É Você, Alaska? então que com certeza vou gostar desse, já que é também do John Green :D Além de que (500) dias com ela ser um filme super bacana, acho que vou gostar! Valeu a dica!
    Adorei o layout!

    Beijos, World of Carol Espilotro xx
    Carol Espilotro recently posted..Resenha [Dupla]: Desventuras em SérieMy Profile

  • Reply
    Mariana Borges
    October 23, 2011 at 9:51 pm

    Acho que sou a única que ainda não leu Quem é Você, Alasca? Mas ainda está na minha lista de próximas leituras AHSUAHSUAHUSA Infelizmente ainda não consigo ler livros em inglês (um dia chego lá), mas a história parece ser muito boa. Espero que alguma editora se interesse e publique o livro aqui :) Beeijos

  • Reply
    Who's thanny? » Blog Archive » Quem É Você, Alasca?, John Green
    November 28, 2011 at 1:17 pm

    […] An Abundance of Katherines, o segundo livro da carreira de John Green e o segundo dele que eu li [x]. Qual não foi a minha surpresa quando eu olhei os comentários RECHEADOS de gente que nunca tinha […]

  • Reply
    Who's thanny? » Blog Archive » Paper Towns, John Green
    January 2, 2012 at 5:04 pm

    […] morno. Numa tentativa de não ser dramático como Alaska [x], nem romântico-feliz como Katherines [x], Towns acabou virando, literalmente, um livro meio […]

  • Reply
    Who's thanny? » Blog Archive » The Fault in Our Stars, John Green
    February 15, 2012 at 5:15 pm

    […] (você pode conferir aqui no Who’s Thanny também as resenhas de Quem É Você, Alasca?, An Abundance of Katherines e Paper Towns), lançado em janeiro desse ano. Ele veio depois de muita expectativa e vou contar […]

  • Reply
    Who's thanny? » Blog Archive » Intrínseca lança O teorema Katherine, de John Green, em março!
    January 29, 2013 at 3:50 pm

    […] abundance of Katherines já foi resenhado pela Byzinha aqui e com certeza nós recomendamos a leitura […]

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge