Literatura

A Rainha Vermelha, Victoria Aveyard

Depois de ter me decepcionado tanto com a série Bloodlines, fui logo ler A Rainha Vermelha e, bem, tive a confirmação de que meu problema agora é com o gênero young adult. Apesar do primeiro livro de Victoria Aveyard ter sido uma leitura muito mais agradável, não posso ignorar que talvez eu tenha perdido o gosto por YA, ainda mais com narrativas em primeira pessoa.

É uma pena, de verdade, porque sinto que, nesse meu enfado, posso estar perdendo histórias fantásticas e o meu parecer sobre A Rainha Vermelha é o perfeito retrato sobre a minha situação.

RedQueen01

A protagonista do livro é Mare Barrow, uma adolescente prestes a fazer 18 anos que tem sangue vermelho nas veias, o que a condena, assim como à maioria da população, a uma vida de miséria, fome e guerra. A elite do mundo de Mare, no entanto, tem tudo do bom e do melhor e o que os diferencia é, afinal, o sangue prateado que carregam, assim como os poderes que demonstram (é quase um X-Men, se me permitem dizer).

Acontece que Mare, subitamente, descobre que tem poderes assim como os prateados, mas seu sangue continua vermelho. Fingindo agora ser uma da poderosa elite de sangue prata, ela acaba ficando noiva do príncipe de sua terra e se envolvendo em várias intrigas políticas em uma história que trata de opressão, miséria e poder.

É o meu tipo de história, certamente. Quando li a sinopse, fiquei tão maravilhada e a capa me fascinou ainda mais.

Mas eu cansei de YA.

Apesar da narrativa de Aveyard ser bastante fluída, bonita e seu enredo ter elementos fascinantes, sinto que muita coisa não foi devidamente aproveitada, além de muitas vezes a história acabar sendo bastante previsível, até mesmo as traições e intrigas familiares. Muitos dos personagens seguem arquétipos bastante definidos na literatura e, bem, simplesmente acontece o que você sempre esperou com eles.

É uma boa história, certamente. Gostei muito, de verdade, mas não deixo de sentir que ela seria muito melhor aproveitada em um formato mais complexo e intrincado. Talvez eu só esteja de ressaca literária e tenha levado muitas das minhas impressões para minhas leituras menos ambiciosas, mas, bem, eu indico muito A Rainha Vermelha. Não chega a decepcionar e é uma boa distração, bem pra relaxar a cabeça apesar das agonias que de vez em quando podemos sentir pela miséria dos vermelhos e a opressão sofrida por eles.

informações

Cortesia da editora para resenha
Título: A Rainha Vermelha
Autor: Victoria Aveyard
Número de Páginas: 424
Edição: 1ª edição/2015
ISBN: 9788565765695
Editora: Seguinte
Preço: R$34,90
Classificação: ★★★★☆

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Jessica Lisboa
    29/01/2016 at 8:12 pm

    Eu fico revoltada quando eu sei que um autor poderia aproveitar melhor o elemento do livro mas não faz isso, é triste. Mas a historia da autora é boa, a capa é diva gente, por favor.

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge