Cinema

A Hora Mais Escura (2012)

Apelação é, meus caros, a palavra para esse filme e sua repercussão no cenário cinematográfico deste ano.

zero-dark-thirty-2012-pic05

Foi com muito custo que consegui chegar ao fim deste filme. Tudo bem que já abri o arquivo com certo preconceito, pois é dirigido por Kathryn Bigelow, por quem eu não tenho muita simpatia (Guerra ao Terror foi uma completa decepção, pelos céus!), mas o nome de Jessica Chastain pulsava em minha mente como um ânimo a mais. Encarei o monstro. Passei duas horas e meia implorando pelos créditos, bocejando, murmurando em silêncio um pedido de desculpas à minha diva Chastain. Realmente, não deu.

Agora devo justificar o porquê daquela palavra “apelação”. Se você pensou que é porque o filme exagera e coloca novamente os estadunidenses em um altar inatingível, sinto em dizer que está enganado. Um dos pontos positivos, além das atuações, é certamente a imparcialidade com que a situação é tratada. É claro que o filme é pela visão dos EUA, que não explora as razões por trás da jihad islâmica, mas mostra também os pecados do país na guerra, as torturas desnecessárias, a falta de integridade de sua postura internacional. Gostei bastante disso, mas, certamente, teria gostado mais se o roteiro não fosse tão arrastado.

1134604 - Zero Dark Thirty

A Hora Mais Escura apela no roteiro enfadonho. Entendo que operações de espionagem não acontecem em só um dia, um mês ou dois e que os fatos ali retratados aconteceram realmente (não sei se eu disse, mas é sobre a caçada ao Osama Bin Laden), porém uma adaptação serve, de maneira precisa, para evitar que batam na mesma tecla por duas fucking horas. É claro que tem um clímax até respeitável, mas nada que te choque, que te faça pular na cadeira. Tudo é tão entediante que nem Jessica Chastain, que carregou o filme nas costas por um bom tempo, pode prender minha atenção. Sua personagem, aliás, é um dos pontos mais interessantes, pois ela, Maya, se torna obsessiva ao decorrer do tempo. Nada mais do que já é visto em Homeland, se querem saber.

Devo dizer, também, que tive um momento dominado pelo entusiasmo. Um único momento: quando John Barrowman fez uma ponta de no máximo três minutos.

Não serei justa se sair daqui sem falar de Mark Strong. O ator foi muito bom em seu papel, rígido porém extremamente dedicado e eu já estou na fase “Mark Strong é Mark Strong, dispensa comentários”.

Antes que eu esculache mais o filme, farei minha conclusão. A Hora Mais Escura é, em suma, um filme que veio fazer o que tinha que fazer, mas ouso dizer que foi até desnecessário de tão cansativo. As cenas são arrastadas, algumas até inúteis, e, com certeza, o filme não mereceu suas cinco indicações ao Oscar (nem a Chastain. Amo-a, mas não vi nada demais em sua interpretação como vi em Histórias Cruzadas no ano passado) e, mais uma vez, sou forçada a testemunhar que a Academia é movida a simples apelação.

FICHA TÉCNICA

ZeroDarkThirty2012PosterDiretor: Kathryn Bigelow
Elenco: Jessica Chastain, Mark Strong, Jason Clarke, Stephen Dillane, Jennifer Ehle
Roteiro: Mark Boal
Duração: 157 min.
País: EUA
Gênero: Suspense, Histórico
Trailer: (x)
Classificação: ★★½☆☆

You Might Also Like

7 Comments

  • Reply
    Sam
    13/02/2013 at 3:19 pm

    BARROWMAN TÁ NESSE FILME????????????????/ Chris Pratt já tava no elenco e Mark Strong e Jess Chastain MAS COM BARROWMAN EU TO CORRENDO PRA ASSISTIR, KD (also, BRB, TO INDO ESFREGAR MINHA CARA NO ASFALTO COM ESSA RESENHA LINDA, ADEUSH)
    E como assim você não estava na fase “Mark Strong é Mark Strong” desde sempre? COMO OUSA? O cara é muito bom, paguei pau pra ele depois de um filme só hahaha :3

  • Reply
    Tarsila Martins
    13/02/2013 at 4:11 pm

    Vish, esse filme deve ser horrível, odeio filmes arrastados, que tem cenas inúteis. É muito ruim cara. E eu tô com tanto filme pendente pra ver que esse vai passar longe da minha lista, ahsuuhsauhsuah. Também não gosto de filmes que tem um elenco excelente mas não sabem aproveitar o que tem nas mãos.
    Mas deve ter algo especial pra ter sido indicado ao Oscar, não é possível.
    Beijos :)
    Tarsila Martins recently posted..De A à Z #02My Profile

  • Reply
    Mayra
    13/02/2013 at 10:13 pm

    Nem a Jessica conseguiu me dar ânimo pra ver esse filme, pelo pouco que eu vi pelo tumblr achei uma versão sem sal de Homeland. Depois dessa critica então a vontade é 0.

  • Reply
    Cin
    14/02/2013 at 12:36 am

    concordando com a resenha, da licença. e eu gritei chorei e pulei da cadeira quando o rostinho lindo do barrowman apareceu, rsrs.
    eles podiam ter feito o filme mais legal, não sei. bocejei muito nesse filme, mas fazer o que.

  • Reply
    Byzinha
    14/02/2013 at 8:23 pm

    Nossa, eu até cheguei a baixar, mas deletei. Ainda bem.

  • Reply
    Vanessa
    18/02/2013 at 12:23 pm

    Esse filme não é um daqueles que eu pegaria para assistir (não gosto do tema), e agora que eu sei que ele é cansativo e tal, não vou assisti-lo mesmo! :-/
    Vanessa recently posted..Meme das 7 coisas.My Profile

  • Reply
    Tonnyclaison
    06/08/2017 at 8:00 am

    Tem Pessoas que nem assistiram o filme e já tem opinião formada, só pelo comentário de um indivíduo, que triste tantas mentes e tão pouco individualismo,

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge