Literatura

A Garota que eu Quero, Markus Zusak

Imaginara um eu diferente. Era diferente porque, naqueles momentos, eu achava que realmente me tornaria um vencedor.
A verdade, porém, era dolorosa.
Era uma verdade que me dizia, com uma brutalidade interna contundente, que eu era eu e que vencer não vinha naturalmente para mim. Era algo pelo qual tinha que lutar, nos ecos e nas pegadas trilhadas da minha mente. De certo modo, eu tinha que garimpar esses momentos de satisfação.

É assim que se abre o terceiro volume da série Wolfe Brothers do meu querido e amado Markus Zusak.

Inicialmente publicada pela Bertrand, Wolfe Brothers conta a história dos irmãos Wolfe no ponto de vista do mais novo, Cameron. Durante Azarão e Bom de Briga vemos com humor e melancolia o que Cameron afirma na primeira página de A Garota que eu Quero: ele não é muito bom em ganhar. Na verdade, ele é tão ruim nisso, que ficou bom mesmo em perder.

Na terceira e última parte dos relatos de Cam, vemos que de azarado ele vira mesmo uma zebra. Porque a presença de Octavia, uma tocadora de gaita misteriosa e confiante faz a vida dele mudar, mas não se engane! A mudança é sutil e efetiva.

De certo modo, era mais fácil apenas imaginar como seria, em vez de enfrentar a realidade da coisa. Eu podia criar situações ideais e maneiras de agir que me fariam conquistá-las.
A gente pode fazer qualquer coisa quando não é real.
Quando não é real, não há nada para conter a queda.

Alguns já sabem que Zusak, acompanhado de John Green e Maurice Sendak, está no meu hall da fama de escritores, então não é de surpreender que eu tinha altas expectativas para Wolfe Brothers, que, na verdade, caso você não saiba, foi escrito antes de A Menina que Roubava Livros. Posso dizer com segurança que minhas expectativas foram superadas.

Essa série entrou na minha vida no momento certo e Cameron é um dos poucos personagens que pude dizer “Sou eu. O que ele pensa, como ele age e o que ele fala, sou eu.” Encantador, delicado e incrível, os livros trazem quase aquele sentimento de Amélie Poulain, de você se apaixonar e falar “Tudo isso, cara, seria tão bom se acontecesse de verdade. Pena que não acontece.”, porque é tão bem escrito.

Nós começamos conhecendo Cameron e a estranha dinâmica de sua familia e terminamos percebendo que ele está começando a descobrir quem ele é.

Poucos livros/séries falaram ao meu coração. Wolfe Brothers está na lista.

Acho que é isso que todos desejamos, de vez em quando. Estar bem. Estar legal. Era a imagem de olhar dentro de um espelho e não desejar nada, não precisar de nada, porque estava tudo ali…
Com as palavras nas mãos, era assim que eu me sentia.

informações

 

Título: A Garota que eu Quero (Wolfe Brothers #3)
Autor: Markus Zusak
Número de Páginas: 176
Edição: 1ª – 2013
Editora: Intrínseca
Preço: R$27,90
Classificação: ★★★★½

You Might Also Like

3 Comments

  • Reply
    Amanda Faustino
    29/11/2013 at 12:01 am

    Quero muito ler esse livro, mas não quero ler os outros da série… É preciso ler os outros pra poder entender esse?

    Beijos,
    Mands – Outbreaks.
    Amanda Faustino recently posted..Invisível ao ToqueMy Profile

    • Reply
      David Andrade
      29/11/2013 at 12:44 am

      Não Amanda :) Eu li esse sem conhecer nenhum outro da série. E leia sim. É perfeito! Eu amei /smile
      David Andrade recently posted..Adaptação!My Profile

    • Reply
      Byzinha
      30/11/2013 at 12:51 am

      Caramba, o primeiro é meu preferido. Por que você não quer ler os outros? Eles são todos ótimos.
      Mas, para responder sua pergunta, eles não são necessários, você não precisa ler todos, mas seria bom, para conhecer a evolução do Cameron. Os livros são curtos, não tem desculpa para não ler.

    Leave a Reply

    CommentLuv badge