Literatura

A Espada de Shannara, Terry Brooks

Terry Brooks trouxe ao mundo mais uma receita perfeita das aventuras fantásticas em A Espada de Shannara.

Espada de Shannara Terry Brooks

Há muito tempo, quando a humanidade colapsou em si própria, destruída pela ganância e o desejo incontrolável de ser maior do que poderia suportar, novos povos se levantaram. Depois que a terra foi deformada e redistribuída de maneira quase irreconhecível, descobriu-se que os humanos não eram os únicos seres inteligentes a habitar esse mundo: elfos, anões, gnomos, gigantes e magos dividiram seus territórios, formaram suas alianças e buscaram seu próprio tipo de dominação.

A ganância era tão inerente aos humanos que entre aqueles alquimistas que se tornaram magos, alguns foram corrompidos ao ponto em que um dos mais poderosos, chamado de Lorde Feiticeiro, chegar ao ponto de conseguir o que Lorde Voldemort tanto sonhou: a imortalidade. E por ser imortal, ele resolveu que queria mandar na parada toda sozinho. É aí que entra a espada mágica de Shannara, a única capaz de destruir o Lorde Feiticeiro (embora ela tenha falhado miseravelmente por anos, mas shhh).

Por muito tempo, depois da última grande guerra, o Lorde Feiticeiro ficou de boa na dele, só planejando sua vingança. Tempo suficiente para a família de Shannara se dispersar e a história da espada virar lenda. Era tudo que ele queria e seu plano foi extremamente simples: matar todos os Shannara. Assim ninguém seria capaz de conjurar o poder da espada e fim de papo, rei do universo. O único problema é que ele não contava com a astúcia de Aragorn Allanon, um mago historiador que conseguiu encontrar o último herdeiro, o jovem mestiço Shea Ohmsford. Agora, Shea, seu irmão mais velho Flick e mais um grupo de guerreiros precisam tirar a espada do domínio do Lorde Feiticeiro para ter uma chance nessa batalha que está por vir.

Quantas aventuras fantásticas você já leu? Ao passar pelas páginas de A Espada de Shannara, me veio esse post do tumblr na cabeça:

 

http://breakthestrutura.tumblr.com/post/112295265034

Uma mistura de tudo o que a gente já tinha visto antes, Shannara não surpreendeu. A leitura de passo lento também não ajudou e as similaridades com Senhor dos Anéis encontra Nárnia se provou um grande manjamento. Quer dizer, até os monstros do Lorde Feiticeiro que claramente inspiraram os Dementadores de Harry Potter são menos interessantes.

Talvez o problema seja eu. Descobri que esse tipo de fantasia não me apetece mais. O estilo narrativo é manjado e entediante, e por mais que seja um livro de apresentação, seu ritmo lento me fez lembrar porque eu gosto tanto de ler as fantasias lançadas mais recentemente. A aventura fantasiosa da série Graceling Realm, de Kristin Cashore, por exemplo, mesmo em sua prequel faz um trabalho muito melhor em manter o leitor interessado.

É claro que tudo isso se trata de estilo narrativo e gosto pessoal. Talvez eu esteja lendo ficção científica de mais pra realmente me interessar por terras médias e Passolargos-Wannabe, mas alguma coisa com Shannara simplesmente não rolou. Provavelmente porque seu público é muito específico: amantes incontroláveis da fantasia inacalçável, não relacionável e difícil de ler.

informações

Cortesia da editora para resenha
Título: A Espada de Shannara (A Espada de Shannara #1)
Autor: Terry Brooks
Tradutor: Ana Cristina Rodrigues
Número de Páginas: 544
Edição: 1ª edição, 2014
ISBN: 9788567296135
Editora: Arqueiro/Saída de Emergência, Coleção Bang!
Preço: R$49,90
Classificação: ★★☆☆☆

Postagens Relacionadas:

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Clay
    March 18, 2015 at 11:01 am

    Não conhecia a história, mas confesso que bateu uma curiosidade aqui rs
    Clay recently posted..Luz, câmera, composiçãoMy Profile

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge