Música

10 Músicas para quem quer guerra com todo mundo

A absolutamente fantástica da Raabe publicou uma lista de músicas para quem não quer guerra com ninguém – e daí pensei em fazer uma totalmente oposta, porque muitas músicas que eu gosto são bastante agressivas, e eu as considero um bom meio de colocar pra fora sentimentos de raiva que aparecem por motivos que não vem ao caso agora. Sem uma ordem em particular, aí vão algumas das minhas músicas cheias de sangue no olho preferidas – cinco estrangeiras e cinco nacionais.

1. Rise, rebel, resist – Otep

Ela é uma artista que tem muitos trabalhos que eu admiro bastante, participa de militância pelo direito dos animais, das mulheres e das pessoas LGBT, e além de fazer música também é escritora com livros publicados. Gostei bastante do álbum mais recente que ela lançou, chamado Kult 45, que é basicamente um belo de um dedo do meio levantado pro presidente Trump.

2. Uprising – Muse

Gosto tanto dessa música que um trecho da letra dela está no meu perfil no WhatsApp, e tenho uma camiseta com estampa inspirada nela, e foi uma das músicas que mais gostei de ouvir ao vivo no show deles no Lollapalooza em 2014 – teve show deles no Brasil depois disso, mas eu não pude ir. Gosto bastante do disco The Resistance inteiro, e essa pra mim se destaca bastante.

3. American Idiot – Green Day

Green Day é uma das minhas bandas preferidas, gostaria bastante de ter ido ao show deles que aconteceu faz alguns meses, e além dessa música eu conseguiria citar outras deles que são bem incisivas. Eles não ficam em silêncio sobre temas políticos, e eu gosto bastante disso.

4. Fuck Authority – Pennywise

Eu acho bastante importante questionar autoridades – tem regras que existem por algum motivo, o que eu acho um problema é simplesmente obedecer algo que te dizem sem refletir sobre as razões pra obedecer, e eu acho essa música bastante direta sobre isso. Estive no show dessa banda no Maximus Festival, e gostei bastante da apresentação. Talvez eu esteja no festival em que está anunciado que eles vão tocar em dezembro, não tenho certeza.

5. Savior – Rise Against

Outra banda que eu vi no Maximus Festival, que me empolgou bastante desde quando anunciaram que a banda estaria lá, e eu acho a letra dessa música muito incrível.

6. Contramão – Pitty

Eu disse que citaria cinco músicas gringas e cinco nacionais, certo? Acho que eu não preciso nem comentar o quanto eu acho a Pitty uma artista maravilhosa, e ela tem muita música que me parecem socos na cara; vou destacar esta porque é um trabalho bem recente em contraste com as outras que eu citei.

7. Manifesto – Fresno

“Eu não canto essa música praticamente aos berros. Ass.: Hypia. PS: É verdade esse bilete“. Sabe quando você quer guerra mas não tem certeza se seria uma boa ideia, e no fundo sabe que sim? É essa a impressão que essa música me passa, por isso ela tá aqui.

8. Matei o presidente, parte 2 – Gabriel, o Pensador

Outra relativamente nova; eu acho que não preciso explicar sobre por que eu escolhi essa pra lista. Gabriel tem muita música com letras bem ácidas – o que eu não acho nem um pouco ruim; ele abrindo o show do João Rock com essa música e galera aplaudindo é algo que eu amei!

9. Pantera Negra – Emicida

Apesar de eu ser apaixonada por rock, especialmente punk e heavy metal, rap e hiphop são estilos que tão me chamando bastante a atenção, mesmo que não seja o que eu mais escuto. Também não acho que eu preciso explicar o motivo pra esta música estar aqui.

10. Sistema Inconsequente – Cosmogonia

Gostei bastante da apresentação da banda no Oxigênio Festival, e essa é outra música que eu também não acho que preciso comentar muito sobre por que eu listei aqui.

Eu conseguiria listar muitas mais; eu realmente amo o jeito que músicas conseguem expressar sentimentos desagradáveis e várias insatisfações, reclamações e revoltas. E eu me lembrei deste outro post aqui sobre o que eu penso a respeito de música.

Postagens Relacionadas:

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

CommentLuv badge