Coluna

Na ponta da caneta – Janeiro

No post de introdução do nosso amado e estimado projeto, comentei que escrever era uma tarefa um tanto ordinária; disse que ela poderia ser sua salvação, mas também poderia ser a coisa que arruinaria sua vida e tudo o que você ama. E, bem, falei isso por experiência própria. Todos passam por isso eventualmente, mas o malfadado bloqueio vinha me atacando há mais de dois anos, e, como sou aquela pessoa que nunca consegue terminar os textos narrativos que começa, estava sofrendo bastante. Dessa forma, mesmo que eu tivesse ajudado a com o Na Ponta da Caneta e participado da criação do prompt, não achei que fosse conseguir fazer algo além disso. Pois achei errado, que otária.

Esta é a magia dos prompts e temas, meus amigos: até quem anda em bloqueio constante pode conseguir ressuscitar sua capacidade de escrever. Pois, veja bem, EU CONSEGUI ESCREVER UM CONTO. Que loucura, a pessoa que não termina textos finalmente terminando um. Não teria conseguido sem a ideia de janeiro, nem teria razão para colocar a história no papel se não fosse pelo projeto. E esse era o nosso objetivo, dar um ponto de partida E motivo para usá-lo, então é muito gratificante ver que funcionou tanto para o pessoal que se inscreveu quanto para nós. O Na Ponta da Caneta já é um sucesso, não só por ter me tirado da vala dos escritores, mas também pelos ótimos textos que nós tivemos o prazer de receber.

O tema do mês janeiro se baseou na tão famosa frase “ano novo, vida nova” e no clima de recomeço que todo réveillon traz. Convidamos os participantes a fazer uma introspecção – seja própria ou de algum personagem – sobre o significado de “ano novo” e o que se espera dele, seja em forma de conto, crônica ou poema. A ideia era aflorar uma reflexão sobre o espírito de renovação tão condizente com essa época.

E aqui estão os textos que nossos leitores dividiram com a gente.

Céu Limpo – Raabe Gabriel: Sou suspeita pra falar sobre algo que alguém do WT escreveu, mas que eu chorei lendo, chorei.

Mais uma vez, do começo – Anna Carolina: Conto sobre dança e sobre se cobrar demais e sobre o medo constante que nos domina e é super fácil de se identificar lendo.

O que faz o ano realmente ser novo? – Aléxia Hetka: Aquela reflexãozinha marota (e necessária) sobre as malfadadas resoluções de ano novo e nossa cisma com elas.

Recomeço – Beatriz Salazar: Só vou dizer que comecei achando tudo fofo e bacana e lá pro final soltei um “what a twist”. SHOW.

Amanhecer – Gislaine Motti: Quer conto super sombrio e intrigante? A gente tem também!

Butterfly – Sâmela Silva: Por último mas não menos importante, o texto da moça que vos escreve. Determinação e um bom empurrão fazem milagres, de verdade.

A Hypia, aqui do site, também colocou a mão na massa utilizando nosso prompt, mas preferiu não divulgar o que escreveu.

Caso você tenha tentado participar do tema de janeiro mas acabou perdendo o prazo, não tem problema! É só mandar seu texto nesse link que a gente divulga no próximo mês!

E, claro, se você ficou intrigado pelo projeto e se interessou, pode se inscrever nesse link aqui – o próximo prompt será enviado entre os dias 5 e 8 de fevereiro, então vem sem medo.

Só me resta a agradecer pela participação de todos: que enviaram seus textos, os que não enviaram e os que começaram mas não terminaram . E pro pessoal que se inscreveu, mas não conseguiu escrever: a gente agradece a vocês também, e que a inspiração venha com toda a força no próximo mês para todos nós.

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Talita Rodrigues Nunes
    07/02/2018 at 9:19 am

    Ué, gente!? Eu enviei meu link, mas aparentemente fiz algo errado porque ele não está por aqui. Vou colar aqui nos comentários e tentar enviar novamente pelo formulário:
    http://somelhora.com.br/2018/01/30/hora-de-recomecar/

    • Reply
      Sam
      08/02/2018 at 1:41 pm

      Oi, Talita! Pode deixar que a gente não esqueceu do seu texto, ele vai aparecer no post de fevereiro junto com as criações de janeiro que não publicamos ainda! De qualquer forma a gente agradece MUITO que você tenha participado e dividido sua obra com a gente <3

    Leave a Reply