News

Greetings From Tim Buckley

Há uns meses atrás saiu o trailer do tão aguardado filme em homenagem à Tim Buckley. Se você não o conhece, deveria dar uma olhadinha em algumas músicas por aí. Tim é um dos cantores mais talentosos dos anos 60/ 70, fazendo parte da safra de artistas que impulsionaram sua alma nas músicas. Com um estilo musical flertando com o folk – um pouquinho parecido com Bob Dylan – e uma voz extremamente incomum e seus discos, profundos, melancólicos e extremamente audaciosos, foram muitas vezes aclamados pela crítica, que o consideravam um cantor singular.Após sua morte repentina, aos 28 anos, por overdose, os holofotes caíram sobre seu filho, Jeff Buckley, que, por muito tempo se recusou a fazer parte do meio musical, se escondendo atrás de guitarras e mesas de produção. Mas o talento, despercebido pelo grande público, logo o denunciou e – querendo conquistar seu espaço por si mesmo – Jeff começou sua carreira em pequenos pubs, cantando acusticamente. Dali, saíram canções que se eternizariam na cabeça de muitos fãs. O que poucos sabem é que a família Buckley é cercada de tragédias. Após a morte prematura de Tim, seu filho, Jeff, também morreu muito jovem, aos 27 anos.

O filme, Greetings From Tim Buckley, que estreou há pouco mais de um mês nos Estados Unidos, sem muito alarde,  conta com Penn Badgley, como Jeff e participação especial da lindinha Kate Nash.  O longa conta a trajetória de Tim, enquanto Jeff, ainda fora dos holofotes, se prepara para um concerto em homenagem a seu pai na pequena igreja de St.Ann’s, show esse que despontou sua carreira.

O filme não tem data para ser lançado no Brasil, pra variar um pouco, mas, além de um elenco que vale a pena conferir, é uma oportunidade pra você entender o quanto a família Buckley deu ao mundo da música uma nova perspectiva de qualidade.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply