Literatura

Dizem Por Aí (Garota <3 Garoto #2), Ali Cronin

O que quer que eu decidisse fazer da vida – mesmo que acabasse fazendo filmes -, eu jamais trataria as pessoas como se elas fossem melhores do que eu só por terem dinheiro.

A série Garota <3 Garoto se mostrou divertida e realista logo em seu livro de estreia, Nada é Para Sempre, mesmo que muitos não tenham curtido a protagonista. Dizem Por Aí, porém, se foca na vida da melhor personagem do grupo de amigos, e, apesar de previsível, é super gostoso de ler.

Ashley curte se divertir. E isso envolve beber até não fazer mais sentido e transar com quem quiser quando quiser e onde quiser, sem levar nada a sério. Até que Dylan aparece. Algo naquele garoto lindo faz com que Ashley deseje-o para algo mais, mas não parece ser recíproco. Ainda assim ela não consegue parar de pensar naqueles cabelos incríveis e naqueles jeans justos. Além disso, a moça tem de enfrentar barras na família, a fama que ganha na escola e decisões que vão afetar seu futuro. Quem diria que gostar de alguém – e viver – seria tão difícil para alguém como Ash?

Já falei, mas acho importante ressaltar: que leitura deliciosa! Muda sua vida? Não. Te ajuda a passar o tempo de forma A+? SIM! Ashley é uma ótima protagonista, mesmo que até ela tenha pensamentos aporrinhantes. Em minha mera opinião, a dinâmica de grupo não foi tão bem aproveitada, mas conhecemos mais sobre Rich e a própria Ashley, sendo que a narrativa é de sua perspectiva. Tem várias passagens com que o leitor possa se identificar, o que é sempre bacana. E mesmo com um teor mais “profundo” e sombrio, são menos de 300 páginas que passam tão rápido que você só repara quando chega ao fim. Super fácil de ler em apenas um dia.

Não tenho qualquer ilusão no que se refere a meninos e sexo. Não sou feia, e tenho um corpo razoável, mas não sou nenhuma beldade. Quer dizer, sou engraçada, mas se os meninos se interessassem por isso, Miranda Hart seria um símbolo sexual.

A narrativa continua fluindo que é uma beleza. Aqui, porém, Ali Cronin parece estar mais séria, já que não são muitos momentos engraçados (o primeiro volume tinha bastante). Em compensação, a autora referencia a cultura britânica várias vezes, o que vai agradar quem entende sobre (e tem que entender MUITO mesmo, porque as referências são um pouco obscuras) e enraivecer – ou não – quem não manja do assunto. Particularmente, soltei um grito quanto alguém citou a minha amada Miranda Hart e fez piadinhas com o primeiro-ministro, mas creio que uma explicação no fim da página seria melhor, porque, né, ninguém é obrigado a saber certos detalhes.

A diagramação da Editora Seguinte está ótima: as folhas são amareladas, fonte num bom tamanho, não vi erros de revisão, a arte é um amorzinho e a capa é linda (apesar de ser o maldito soft touch). Uma maravilha só, pois é.

Ah, e se você se interessou por esse livro e está se perguntando se precisa ler o primeiro para entender, relaxe: as tramas estão levemente interligadas, mas os fatos que as conectam são explicados durante a narrativa. Ou seja, pode ler firme, forte e feliz!

O terceiro volume da série se chamará Três é Demais e tem lançamento previsto para o segundo semestre de 2013, inclusive. YAY!

Sabe aquela ideia de ir tropeçando pela vida, sobrevivendo, fazendo o que acha que esperam de você, e depois acabar no leito de morte pensando “merda, não fiz nada…”? Morro de medo disso.

informações

 

Título: Dizem Por Aí
Autor: Ali Cronin
Número de Páginas: 282
Edição: 1ª – 2013
Editora: Seguinte
Preço: R$29,90
Classificação: ★★★½☆

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply