Música

Como elas estão hoje: I.O.I

I.O.I foi o grupo formado na primeira temporada do famigerado Produce 101 e seu lineup final teve 11 meninas talentosas que superaram todas as expectativas possíveis. Elas debutaram em 2016 e tiveram contrato de quase 1 ano.

Durante esse ano de duração, elas abriram caminho para seus juniores de reality e determinaram o padrão inicial esperado para grupos montados neste formato. Foram muitos sucessos até o inevitável disband, que ocorreu em janeiro de 2017.

Devido ao sucesso do grupo, sempre especula-se que uma reunião aconteça a qualquer momento, e até quase deu certo, mas por Motivos de Razões não rolou. Esperamos que quando a poeira terminar de abaixar, as conversas retornem

Vamos falar então sobre onde estão as meninas do grupo agora, 3 anos após o disband.

Jeon Somi

A maknae do I.O.I passou por mals bocados depois do disband do grupo. Ela ficou no porão da JYPE e participou de realities aqui e ali, até fez parte de outros dois grupos de projetos saídos desses shows.

Depois de sair da JYPE e ir pra The Black Label, Somi finalmente teve seu debut com “Birthday”, que é uma música que amamos odiar.

Depois de mais de um ano, Somi teve seu tão aguardado comeback em julho, com “What you waiting for”, uma música com ares de pop mainstream que também ganhou o público coreano.

Kim Sejeong e Kang Mina

As companheiras de agência Mina e Sejeong promoveram com o gugudan enquanto estavam no I.O.I, e por um tempo após o disband elas puderam focar totalmente no grupo… até ele ser trancado no porão, de onde não sai desde 2018.

A Sejeong ainda está tendo um pouco mais de sorte, porque conseguiu debutar solo em fev/2019 e também tem OSTs, além de conseguir alguns papéis em musicais e novelas. Agora em agosto, Sejeong teve seu primeiro comeback e foi acusada injustamente de ser egoista, sendo que a culpa do gugudan não ter comeback é da empresa. É por isso que devemos mostrar muito amor para a Sejeong em seus vídeos e redes sociais.

Já a Mina esteve na primeira subunit do grupo, gugudan OGUOGU, que era um dueto com Hyeyeon, que saiu oficialmente do gugudan em 2018. Elas só lançaram um single digital em 2017 e fim. Juntas, elas também estavam numa sub-unit do gugudan por um tempo, o gugudan SEMINA, ao lado da outra colega de grupo Nayoung. Para o gugudan, que está nesse longo e injusto hiatus, o KPT gostaria de mandar um grande salve. Esperamos que estejam bem!

O último comeback do gugudan foi em 2018. Desde então, só se ouve sobre as atividades individuais das meninas. Roda de oração pelo Gugudan, gente.

Choi Yoojung e Kim Doyeon

Outra dupla de agência, Yoojung e Doyeon debutaram no Weki Meki pouco tempo depois do disband do I.O.I. Elas tiveram um debut bom, mas o maior destaque vai para seus comebacks fortíssimos, sem música ruim.

Para completar, as duas estão na sub-unit WJMK, feita em parceria com a Starship, um quarteto com duas meninas do WJSN. Elas lançaram um single digital em 2018 e desde então não tivemos mais notícias.

Como elas são da Fantagio, ambas meninas têm tido a chance de atuar com relativa frequência, além de ter comebacks regulares com o Weki Meki, o que é uma grande vitória para a indústria.

Kim Chungha

A escolha mais acertada para a carreira solo tinha que ser da icônica Chungha, que debutou pouco tempo depois do disband do I.O.I com “Week” e com “Hands on Me”.

De 2017 pra cá, Chungha vem evoluindo em som e identidade e se tornando uma das solistas mais renomadas da Coréia. Atualmente, ela está para ter um comeback oficial a qualquer momento, mas enquanto isso tem nos inundado de pré-releases.

Kim Sohye

Considerada o cavalo negro da temporada, o I.O.I foi a única experiência da Sohye como idol. Ela era treinada como atriz e voltou para a atuação logo após o disband. Ela tem sua própria empresa para gerenciar a carreira e tudo.

Atualmente, ela é uma atriz reconhecida, com trabalho e carreira sólidos, e para se conectar com os fãs, ela tem até seu próprio café. Seu trabalho mais recente foi na mini-série “How to buy a friend” como uma dos protagonistas.

Jieqiong/Kyulkyung/Pinky e Lim Nayoung

Outras membros do I.O.I que não tiveram muita sorte são as meninas da Pledis, cujo grupo Pristin tinha tudo pra dar certo… mas não deu. Elas debutaram em 2017 e as duas também fizeram parte do Pristin V.

Mas em 2019, o Pristin disbandou e cada uma teve que tomar seu rumo. Pinky, no momento está em disputa com as agências – tanto na Coréia quanto na China – para encerrar seu contrato.

Já a Nayoung saiu da Pledis depois do disband e mudou para a Sublime Artist Agency, onde pode focar em várias áreas artísticas, incluindo a atuação. Enquanto ela não lança coisa nova, temos sido agraciados com suas postagens nas redes sociais. Sigam ela, gente!

Jung Chaeyeon

Antes de ir pro #pd1010, Chaeyeon debutou no grupo DIA da MBK. Durante as promoções do I.O.I, ela voltou para o DIA e também debutou na subunit BCHCS do grupo.

Depois do disband, Chaeyeon voltou para o DIA, e o comeback mais recente do grupo foi em maio, mas ela tem estado inativa no grupo. Ela também é atriz e atuou em diversos dramas. O mais recente foi “My first first love“, da Netflix.

Yoo Yeonjung

A vocalista principal do I.O.I também era (e continua sendo) membro do Cosmic Girls, ou WJSN. Ela entrou no grupo para o primeiro comeback, lá em 2016.

Depois do I.O.I, ela ficou só com o Cosmic Girls, que tem tido uma carreira sólida, com comebacks regulares, sendo que o último foi em junho deste ano. Ela também apareceu em Odisséia Coreana, um drama que a nossa equipe ama odiar, e vira e mexe ela está soltando trilhas de novelas.

I.O.I no K-Pop Top Podcast (links do spotify):

Sejeong, episódio 2

Weki Meki, episódio 6

Chungha, episódio 10


Esta postagem foi publicada primeiro num fio do twitter do KPT Podcast.

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Leonardo
    05/11/2020 at 10:53 pm

    Caramba!

  • Leave a Reply