Televisão

Bullet in the Face

Da série “Não acredito que uma maravilha dessas realmente exista”…

Gunter Vogler é um sociopata assassino que, durante um assalto, acaba levando um (TÃTÃTÃTÃÃÃÃÃÃ) tiro na cara. Ele acorda três meses depois, e, após uma reconstrução total de face, Gunter tem o rosto de um policial que matou. Ele tem uma chance de buscar vingança enquanto procura pelo esconderijo de Tannhäuser, o chefão para quem trabalhava.

O maior diferencial de Bullet in the Face é que ela conhece seu público e não tenta adicionar elementos mais comerciais em busca de maior audiência. Isso é raríssimo em todos os ramos do entretenimento (não que coisas feitas para ~~as massas~~ sejam ruins, claro que não). E é bacana ver alguém fazendo o que sabe fazer de melhor sem se importar com as opiniões gerais. Porque ele sabe que vai suprir as necessidades de quem busca algo distinto na TV, pessoas cansadas de tantas barreiras de tabus que poucos tentam quebrar.

Tamanha é a ousadia do canal IFC, que ele não teme em inserir elementos trash em sua aposta. Não tem medo de colocar um personagem maluco e sem coração como protagonista. Usa e abusa de vilões caricatos e piadas consideradas de mau-gosto. Não se importa com os exageros, e até os cultua. Violência gratuita e sangue espirrando são fichinha. Tudo isso misturado com uma ótima edição, efeitos especiais toscos e linda fotografia. E sem perder o humor, claro.

You shouldn’t trust anything anyone tells you. Adults lie to kids all the time. Politicians tell you “Stay in school,” but they were poor students. Priests tell you not to touch yourself, but they touch you. Cops tell you not to use drugs, but get drunk and crash their car into a special-needs school bus.

As atuações exageradas são um show à parte. Max Williams, intérprete de Gunter, faz bom uso de um sotaque alemão insuportável, gargalhadas altíssimas, e caras e bocas na maior cara de pau. Hagerman é o típico bom policial, correto em tudo que faz, e sua voz ((((propositalmente)))) demasiado grossa é quase esquecida com os choros frequentes do personagem. Racken, interpretado pelo sempre competente Eric Roberts, é um daqueles chefões do crime que não se importam com a vida de ninguém e matam por matar mesmo. Tannhäuser, incrivelmente vivido por Eddie Izzard, é louco e maníaco e incrível e agorafóbico e OH, CÉUS, como ele é awesome!!! As mulheres tem, sim, uma representação meio desagradável por parte de algumas, mas a assassina Martine e a chefa Eva são daquelas que chutam bundas lindamente. <3

Como já deu pra perceber, Bullet in the Face é própria para um nicho carente de algo mais sádico e louco para assistir. Às vezes lembra alguns elementos usados no trabalho de Quentin Tarantino, mas não tanto quanto lembra Machete, de Robert Rodriguez. Dá até para perceber uma vibe meio Sin City (de Rodriguez AND Tarantino). Então, se você curte humor negro sem vergonha, violência e todo esse tipo de coisa, não vai se arrepender. A série é curta (tem apenas 6 episódios de 20 minutos cada), mas é de qualidade. É garantia de diversão e gargalhadas escandalosas. Só tome cuidado para não acordar seus pais com seus risos caso for assistir de madrugada, hein.


GUNTER VOGLER::::::::AMOR ETERNO, AMOR VERDADEIRO <3

Por um mundo onde nem tudo se leve a sério. E viva ao exagero, viva à ousadia, viva ao Cult*!

P.s. E morte às temporadas que acabam com cliffhanger. E tenho dito.

*Com exceção dos pseudo-cults que fazem comentários filosóficos no Filmow, porque ninguém merece.

You Might Also Like

9 Comments

  • Reply
    thanny
    21/09/2012 at 11:24 pm

    nunca ouvi falar desse canal, nunca ouvi falar dessa série… mas tudo que você falou é tão trash que acho que vale a pena conferir, mesmo não sendo o tipo de coisa que assisto e ela é tão curtinha!

    • Reply
      Sam
      22/09/2012 at 2:50 pm

      Eu também nunca tinha ouvido falar do canal, ele é bem desconhecido. Encontrei a série por pura coincidência, mas que coincidência boa <3

  • Reply
    Jeremias Oliveira
    21/09/2012 at 11:42 pm

    A série parece ser perfeita, mega tudo! Eu preciso assisti-la, haha.
    Beijos!
    http://bobagemdagente.blogspot.com.br/

  • Reply
    Byzinha
    22/09/2012 at 3:05 pm

    Assisti o piloto, Sammy. A série ta completa aqui no meu pc, mas não sei se gostei, to pensando ainda. q É tão curtinha que acho que não vale a pena largar.

  • Reply
    May
    22/09/2012 at 7:21 pm

    A série não faz muito o meu tipo, mas parece interessante!

    Beijinhos,
    May :*

  • Reply
    Ana Ferreira
    22/09/2012 at 7:58 pm

    Sam, esse estilo meio trash não é bem o meu predileto, para ser honesta. Ele me lembra daquele que o cara tem que carregar o coração ou da máfia japonesa. Sei lá, não curto mesmo.
    Mas deve ser bacana para quem gosta 🙂
    Beeeijo!

  • Reply
    Ana Beatriz
    23/09/2012 at 8:45 pm

    Eu prefiro séries mais leves (assisto muitas aquelas americanas e as mais ousadas que eu vi foram as britânicas mesmo, que eu adoro, tipo Skins e tal que são mais liberais) porém eu já assisti AHS que escracha um pouco alguns elementos e acabei gostando muito… então acho que vou apostar e ver o piloto! /smile

  • Reply
    Camila Costa
    23/09/2012 at 11:38 pm

    estou com o primeiro ep. em dowload nesse momento; simplesmente PRECISO ver isso

  • Reply
    lilian
    24/09/2012 at 5:05 am

    é a primeira vez que vejo alguém falando bem da série e eu tentei assistir mas não faz meu estilo por isso que não gostei, mas fique tranquila não vou dá uma de pseudo-cult detesto gente assim também acho que vai do gosto de cada um alguns gostam e outros não. /blink

  • Leave a Reply