Televisão

Achados #5: K-dramas disponíveis na Netflix

Vagabond (2019)

Esta série aparece nas pesquisas BR como “Retaliação” e foi liberada semanalmente enquanto estava em exibição; ela é uma das parcerias que a Netflix fez com canais coreanos e foi concluída no final de novembro, então já está todinha disponível para assistir. Com Lee Seunggi no papel principal ao lado de Suzy, acompanhamos Cha Dalgun, um dublê de filmes de ação cujo sobrinho que estava sob sua guarda morre num acidente de avião. Ao lado da agente especial Go Haeri (Suzy, do finado Miss A), ele vai tentar desvendar o motivo para o acidente ter acontecido. São 16 episódios – como é de costume nas séries coreanas – que foram lançados legendados e dublados e ganharam vários prêmios, incluindo melhor série e melhor ator/atriz. Agora só falta saber se vai ter segunda temporada.

Strong Woman Do Bong Soon

Um dos gêneros mais comuns de doramas é o romance, então não é uma surpresa um dorama romântico aparecer aqui. O que faz ele aparecer na lista, no entanto, é bem simples: não foca apenas em romance, e é um romance tão gostosinho de ver que [gritos]. Pessoalmente falando, eu não gosto de assistir coisas românticas, então quando eu comecei a assistir Strong Woman Do Bong Soon pela promessa da protagonista baixinha e com super-força, Do Bong Soon, vivida por Park Bo-young (de Oh My Ghost!) e terminei me apaixonando a cada episódio, foi uma surpresa. A história é sobre a super-força da Bong Soon e como ela é utilizada, deixando que ela seja a guarda-costas do engraçadinho Ahn Min-hyuk (Park Hyung-sik, de Hwarang). Para além disso também temos o famoso triângulo amoroso com um amigo de infância de Bong Soon, o In Guk-doo (Ji-Soo, de My First First Love). E pra completar o romance também temos um psicopata a solta pela cidade, para dar aquele temperinho extra de amor.

Memories of the Alhambra

Traduzido para Memórias de Alhambra na Netflix, o drama traz o CEO Jinwoo (Hyun Bin), indo até Granada, na Espanha, para encontrar com um criador de jogo de realidade aumentada, que entra em contato com ele de maneira bem… convincente, por assim dizer. O desenvolvedor do jogo, Se Ju (Chanyeol, o rapper do EXO), desaparece antes que Jinwoo possa fazer contato. E é ai que conhecemos a irmã de Se Ju, a Hee Joo (Park Shin Hye). E é no meio desse rolê todo que coisas muito bizarras começam a acontecer, principalmente dentro do jogo que, de algum jeito, tem um bug estranho que afeta a vida real. E então a gente passa a se preocupar com o que tá acontecendo com o jogo E com os personagens, porque é uma doidera só. O desenvolvimento do dorama em si desperta muitas divergências de opinião, mas nada que não faça valer a pena passar sem ver pelo menos um episódio do dorama, nem que seja só pra ver o Chanyeol falando em espanhol.

Possessed

Doramas bons com temática sobrenatural é sempre bem-vindo, e Possessed é definitivamente uma série que você precisa ver. Kang Pil Sung (Song Sae Byuk), é um detetive policial que se aproxima da sensitiva Hong Seo Jung (Go Joon Hee). A dinâmica dos dois é muito preciosa e divertida, assim como basicamente todo o começo do dorama, que possui 16 episódios. E são nesses 16 episódios que a gente vai de um extremo ao outro na escala de sentimentos, observando o antagonista Hwang Dae Doo e seus planos por ai. Assistam e entendam o título do dorama e a história que segue, até demais, o que promete.

Itaewon Class

Todo par de anos aparece um drama tomando a Coréia em tempestade. Foi assim com Goblin, com Sky Castle, e a badalada da vez é Itaweon Class, que é baseada num webtoon e tem um nome pesado no protagonista (Park Seojoon, de Secretary Kim), e um elenco diversificado que chama a atenção. Sabe o que mais chama a atenção? O enredo. Isso porque há uma grande crítica ao poder, egoísmo e classicismo dentro das corporações em relação aos cidadãos comuns. É uma batalha entre ego e honestidade cravada no bairro Itaewon – um dos mais nobres e badalados de Seul – e sobre até onde alguém pode chegar para destruir aqueles que discordem deles. Com 16 episódios que saiam simultaneamente na Netflix, e com nomes importantes na trilha sonora (como V, do BTS, que também calha de ser amigo do Seojoon desde os tempos de Hwarang), você vai rir, se encantar e também quase morrer de ódio no decorrer da história.

Bônus:

Postagens Relacionadas:

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply